Convocações do concurso SEE-SP serão a partir de julho, diz secretário

Em entrevista exclusive à FOLHA DIRIGIDA, o secretário estadual de educação de São Paulo fala sobre os concursos SEE-SP em andamento.

A Secretaria de Estado de Educação de São Paulo (SEE-SP) inscreve em concursos com 539 vagas para oficial administrativo e supervisor de ensino. Em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA, o secretário de Educação, João Cury Neto, falou sobre as seleções e a perspectiva para as primeiras contratações.

De acordo com ele, a posse dos aprovados deve ocorrer no início do segundo semestre. Para isso, a homologação dos concursos SEE-SP está programada para acontecer até julho ou agosto. Após essa formalização, as convocações serão imediatas.  

“A expectativa da SEE é viabilizar a homologação dos concursos públicos para os cargos de oficial administrativo e supervisor de ensino até o início do 2º semestre de 2019. As sessões de escolha de vagas devem ocorrer a partir desse prazo. Os cargos já autorizados serão oferecidos de imediato”, disse Cury.

A carência desses profissionais, segundo o secretário, é grande. Por isso, há a intenção de que sejam autorizados novos ingressos na pasta. Ele explicou que essas convocações ocorreriam “de forma escalonada no decorrer da vigência dos concursos públicos”.

João Cury Neto (Foto: Educação-SP)
João Cury Neto está a frente da Secretaria de Estado de Educação de
São Paulo desde abril (Foto: SEE-SP)

 

As seleções terão validade de dois anos a contar da homologação, podendo ser prorrogada por igual período. João Cury destacou que as diretorias de ensino que tem a maior necessidade de servidores são as da região metropolitana.

“De forma geral, as regiões metropolitanas costumam apresentar maior déficit, notadamente em função da complexidade que envolve a gestão administrativa nos grandes centros urbanos”, identificou o secretário.

Cadastro de reserva poderá ser usado na validade do concurso

Durante a entrevista, Cury também falou sobre a utilização do cadastro de reserva nos concursos. Ele esclareceu que, por conta do contexto da Administração Pública Estadual, os candidatos que não forem convocados para as vagas imediatas serão considerados remanescentes.

Caso a SEE-SP obtenha autorização do governo estadual, os aprovados em cadastro de reserva poderão ser convocados de maneira gradual.

“Durante a vigência dos certames, poderá ocorrer a convocação de candidatos remanescentes, desde que a Pasta obtenha autorização governamental para provimento de novos cargos”, garantiu o secretário.

Para Cury, a abertura destes concursos é de grande importância para a estrutura administrativa e pedagógica da rede estadual de educação.

“Os oficiais administrativos atuam nos órgãos centrais e diretorias regionais de ensino. São profissionais que desenvolvem atividades de apoio técnico e administrativo, lidando, por exemplo, com documentos oficiais”.

Por outro lado, os supervisores de ensino também tem papel estratégico na carreira do magistério da SEE-SP.

“O profissional atua como um gestor educacional, propiciando o desenvolvimento do projeto pedagógico por meio de ações que vão além da atuação supervisora, já que ele interage com toda a comunidade escolar e participa ativamente da construção de uma escola dinâmica, garantindo qualidade e inovação ao trabalho pedagógico”, identificou.

Aprovados no concurso SEE-SP terão direito a benefícios

O secretário de educação de São Paulo confirmou que, além dos salários básicos, os aprovados no concurso SEE-SP terão direitos a outros benefícios, como:

  1. Auxílio alimentação (para o Oficial Administrativo);
  2. Auxílio transporte (para o Oficial Administrativo);
  3. Adicional de transporte (para o Supervisor de Ensino);
  4. Assistência médica;
  5. Adicionais por tempo de serviço e outras vantagens pecuniárias.

A Secretaria ainda concede gratificações que compõem o valor correspondente ao salário inicial divulgado nos editais. No caso do oficial administrativo, refere-se ao Prêmio de Desempenho Individual (PDI), que remunera o servidor por meio de seu desempenho avaliado. 

Para supervisor de ensino é concedida a Gratificação de Gestão Educacional (GGE). Existe também a possibilidade de evolução funcional pela via acadêmica e não acadêmica (para Supervisor de Ensino), bem como por processo de progressão (para Oficial Administrativo) e de promoção (para ambos os cargos). 

Como ser um concurseiro

Questionado sobre a possibilidade de abertura de novos concursos para a SEE-SP, João Cury respondeu que: “existem estudos constantes para novos concursos, em especial para a área administrativa”. 

Confira detalhes dos concursos SEE-SP com 539 vagas

A Secretaria de Estado de Educação de São Paulo realiza dois concursos com 539 vagas, sendo 167 para oficial administrativo e 372 para supervisor de ensino. O último cargo ainda está com inscrições abertas.

Os cadastros devem ser feitos pelo site da Vunesp, banca organizadora das seleções. Fique atento pois as datas para os dois concursos são diferentes:

enlightenedOficiais administrativos

  • Pré-requisito: ensino médio completo;
  • Remuneração de R$1.339,29;
  • Inscrições encerradas;
  • Taxa de inscrição: R$37;
  • Data da prova objetiva: 10 de fevereiro;
  • Conteúdo da prova objetiva: Língua Portuguesa, Matemática e Raciocínio Lógico, Noções Básicas de Informática, Noções de Administração Pública e Legislação. 

enlightenedSupervisores de ensino

  • Pré-requisitos: nível superior completo em Licenciatura - Pedagogia ou pós-graduação na área de educação para aqueles que tenham apenas nível superior comum. Ainda é exigida experiência profissional de, no mínimo, oito anos de efetivo no exercício de magistério, sendo que três anos devem ser em cargos de gestão educacional.
  • Remuneração de R$4.538,86;
  • Encerramento das inscrições: dia 11 de janeiro;
  • Taxa de inscrição: R$60;
  • Data da prova objetiva e discursiva: 24 de março;
  • Conteúdo das provas: referenciais bibliográficos e legislação estabelecidos na Resolução SE nº 50, de 7 de agosto de 2018.

No vídeo abaixo, saiba como estudar por mapas mentais: 



Comentários