Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Pedido de suspensão do concurso é negado

A ação cautelar que solicitava a suspensão do concurso público para professor de educação básica de Sergipe, impetrada pelo Ministério Público do Estado (MPE), não teve o pedido liminar concedido. Segundo informações do site do TJ-SE, a seleção continuará normalmente, não havendo ordem judicial em sentido contrário.

A ação cautelar que solicitava a suspensão do concurso público para professor de educação básica de Sergipe, impetrada pelo Ministério Público do Estado (MPE), não teve o pedido liminar concedido. Segundo informações do site do TJ-SE, a seleção continuará normalmente, não havendo ordem judicial em sentido contrário.

Por intermédio do promotor de justiça Luís Fausto Dias de Valois Santos, a ação cautelar impetrada na 12ª Vara Cível de Aracaju solicitava a suspensão do concurso público por acreditar que a organizadora Funcab não agiu com a eficiência e o cuidado necessários para realizar o concurso público de maneira eficiente.

"O que se pretendia com a ação não era a anulação ou alteração dos gabaritos, fatos que ensejariam uma outra ação, mas, ante a quantidade e diversidade de reclamações, buscava-se a suspensão do andamento do certame, para que, na ação principal, fosse determinada realização de procedimento licitatório para escolha de instituição apta a organizar a seleção", disse o promotor de justiça. A proximidade da homologação do concurso e a nomeação de aprovados como servidores públicos é o maior receio do MPE.

De acordo com a Funcab, organizadora, o concurso teve mais de 32 mil inscritos para as 1.700 vagas de professor da rede estadual de ensino, em várias disciplinas. Apenas 1.382 candidatos não realizaram as provas objetivas e a redação. A remuneração inicial é de R$2.326,52 e o regime de contratação é o estatutário. A validade do concurso é de dois anos, podendo dobrar.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações