Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

MP investiga denúncias de questões repetidas

O concurso para a Secretaria de Educação de Sergipe (magistério) já nasceu cercado de polêmicas e possivelmente será alvo de outras. Após o recebimento de diversas denúncias apresentadas por c andidatos sobre irregularidades na prova objetiva e na redação, o Ministério Público Estadual (MPE) realizou uma audiência pública no último dia 9, que contou com uma comissão para avaliação das acusações.

O concurso para a Secretaria de Educação de Sergipe (magistério) já nasceu cercado de polêmicas e possivelmente será alvo de outras. Após o recebimento de diversas denúncias apresentadas por c andidatos sobre irregularidades na prova objetiva e na redação, o Ministério Público Estadual (MPE) realizou uma audiência pública no último dia 9, que contou com uma comissão para avaliação das acusações.

Estiveram presentes representantes da organizadora, a Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese), além de alguns candidatos que realizaram a avaliação objetiva no dia 1º de abril.

O assessor jurídico da Funcab, Alexandre Gonçalves, afirma que grande parte dos recursos apresentavam a mesma solicitação, dando a entender que alguns candidatos teriam apenas preenchido o nome completo e reproduzido uma justificativa previamente redigida. O número de interposições teria despertado a atenção da organizadora. De acordo com Alexandre, a maioria desses pedidos seria oriunda de docentes filiados ao sindicato, beneficiados pela isenção de pagamento da taxa de inscrição.

A vice-presidente do Sintese, professora Lucia Barroso, se defendeu citando a prova de Sociologia, que teria sido analisada por docentes da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que detectaram erro em 16 das 24 questões. Segundo a professora, avaliações de outras disciplinas como Química, Física e História também apresentavam enunciados iguais a uma recente seleção realizada em Aracaju, também organizada pela Funcab, Lucia desmentiu sobre o benefício de isenção de pagamento da taxa de inscrição aos filiados do sindicato.

Enquanto a decisão oficial não sai, a partir das 12h desta sexta-feira, dia 18, haverá a divulgação da  resposta aos pedidos de revisão das notas de redação e das notas finais. Também será feita a convocação para entrega dos títulos, exceto para o cargo professor de educação básica da educação especial, cuja convocação relaciona os aprovados à prova prática.

O concurso teve mais de 32 mil inscritos para 1.700 vagas de professor da rede estadual de ensino, em várias disciplinas. Apenas 1.382 candidatos não realizaram as provas objetivas e a redação.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações