Concurso Educação DF: autorizado novo edital para temporários

O governo do Distrito Federal autoriza abertura de novo concurso Educação DF para professores temporários nos anos letivos de 2021 e 2022.

O governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Estado de Economia, autorizou a realização de concurso para Educação DF. A oferta será para contratação temporária de professores substitutos à carreira do magistério público.

O aval foi publicado no Diário Oficial extra do Distrito Federal de quarta-feira, 27. De acordo com a portaria, os profissionais serão contratados para o ano letivo de 2021, podendo ser prorrogado para 2022.

A admissão dos professores estará condicionada à disponibilidade orçamentária e financeira no exercício, devendo existir adequação à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Antes da publicação, o edital deverá ser submetido à apreciação pela Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PG-DF).  A oferta de vagas e disciplinas não foi informada, assim como os salários e escolaridades exigidas. Também não foi revelado prazo para o novo edital.

No último concurso para temporários da Secretaria de Estado de Educação (SEE-DF), a oferta foi para formação de cadastro de reserva de professores em diversas áreas. A contratação dos profissionais foi para os anos de 2019 e 2020.

Professores SEE-DF
Educação DF tem autorização para contratar novos professores
substitutos (Foto: Agência Brasília)


As oportunidades foram para formados em Administração, Arte, Atividades, Biologia, Biomedicina, Ciências Naturais, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Geografia, História, Informática e Espanhol, entre outras.

Na época, as remunerações chegaram a R$5.016 a depender da carga horária de trabalho. Esse valor correspondeu ao vencimento básico mais Gratificação de Atividade Pedagógica (Gaped). Os professores tiveram direito a outros benefícios, como:

⇒ Gratificação de Atividade de Alfabetização (GAA); 
⇒ Gratificação de Atividade de Ensino Especial (GAEE); 
⇒ Gratificação de Atividade em Zona Rural (GAZR); 
⇒ Gratificação de Atividade de Docência em Estabelecimento de Ensino Diferenciado (GADEED); 
⇒ Gratificação de Atividade de Docência em Estabelecimento de Restrição e Privação de Liberdade (GADERL).


A banca organizadora foi o Instituto Quadrix. O concurso Educação DF foi composto por etapa única: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. O exame teve 100 questões, sendo 30 de Conhecimentos Básicos, 30 de Conhecimentos Complementares e 40 para Conhecimentos Específicos.

+ Quer passar em concursos públicos? Saiba como!

Resumo concurso Educação DF:

  • Órgão: Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal
  • Cargo: Professor temporário
  • Vagas: não informadas
  • Salários: não informados
  • Banca: a definir

     

DF também autoriza 900 vagas temporárias para Saúde

A Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal também autorizou o preenchimento de 900 vagas temporárias para Saúde DF. Os profissionais serão dos níveis técnico e superior e atuarão no atendimento aos pacientes confirmados ou suspeitos de Coronavírus (Covid-19).

O aval também foi divulgado no Diário Oficial extra de 27 de maio. Do total de oportunidades, 140 serão para médicos, 150 para enfermeiros, 80 para especialistas em saúde e 530 para técnicos em saúde. Nesse caso, a contratação será por seis meses.

Além dessas vagas imediatas, o governo formará cadastro de reserva igual a 50% do quantitativo autorizado. Os aprovados nessas condições poderão ser convocados durante o prazo de validade da seleção, a depender da necessidade por novos profissionais nas unidades de saúde.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na quarta-feira, 27, o Distrito Federal apresenta 7.761 casos confirmados de Coronavírus e 133 óbitos. O que representa a taxa de letalidade de 4,4 por 100 mil habitantes.