Concurso DPE-PE: sai edital com 50 vagas para defensor. Salário de R$17.400

Os requisitos para participar da seleção é nível superior em Direito, ter inscrição na OAB e experiência de pelo menos três anos em atividade jurídica

Foi divulgado neste sábado, dia 23, o edital do concurso DPE-PE. São 50 vagas, sendo duas para deficientes, para o cargo de defensor público. O salário da carreira é de R$17.400, para carga horária de 40 horas semanais. Os requisitos para participar da seleção é nível superior em Direito, ter inscrição na OAB e experiência de pelo menos três anos em atividade jurídica.
download do edital concurso DPE-PE 2017 - cargo para defensor público
Fachada da Defensoria Pública do Estado de Pernambuco - DPE
Sai edital do concurso DPE-PE. São 50 vagas para defensor

Inscrições até outubro

Os interessados deverão efetuar a inscrição no site do Cebraspe, organizador, a partir das 10h do dia 29 de setembro até as 18h de 23 de outubro. A taxa de inscrição é de R$270. 
 
Além de efetuar a inscrição, o candidato deverá enviar fotografia individual, tirada recentemente e que apareça a sua cabeça descoberta e o seu tronco.
 
Para solicitar a isenção de taxa de inscrição até o dia 23 de outubro, o candidato deverá estar inscrito no CadÚnico do Governo Federal ou comprovar que é membro de família baixa renda. A seleção contará com cinco fases: prova objetiva, escrita, inscrição definitiva, avaliação oral e análise de títulos.

Entenda cada fase do concurso DPE-PE

Prova Objetiva

Terá duração de cinco horas e será aplicada em 28 de janeiro de 2018, no turno da manhã. Serão 100 questões, divididas em disciplinas da área Jurídica. Não montou sua rotina de estudos ainda? Então confira as quatro dicas para criar a sua.

Prova Escrita

Será constituída de duas questões discursivas, valendo dois pontos cada, a serem respondidas em até 15 linhas cada, versando sobre as disciplinas jurídicas relativas à segunda fase. 
 
Os candidatos também passarão por uma peça prática, valendo seis pontos, a ser respondida em até 120 linhas. A duração da prova escrita será de cinco horas e será aplicada no dia 18 de março.

Inscrição Definitiva

Será convocado para a inscrição definitiva o candidato que for aprovado na prova e escrita e classificado conforme o critério: ampla concorrência até a 242ª posição e candidatos que se declararam com deficiência até a 8ª posição.

Prova Oral

O candidato terá que ler e responder a perguntas sobre as disciplinas jurídicas, divididas em: grupo I – Direito Civil e Direito Processual Civil; grupo II – Direito Penal e Direito Processual Penal. Será eliminado o candidato que obtiver nota inferior a seis pontos.
 
Essa etapa terá duração de até 20 minutos e somente serão convocados para a realização da prova oral os candidatos habilitados na inscrição definitiva.

Análise de título

A avaliação de títulos valerá dez pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos apresentados seja superior a esse valor. Somente serão convocados os candidatos aprovados na prova oral. O candidato deverá entregar os documentos referentes à análise de títulos no prazo que será divulgado no edital de convocação para esta fase. 
 
O edital saiu, e agora? Agora é hora de se preparar! Confira o e-book com 25 dicas de Direito Constitucional do professor Rodrigo Menezes, eleito professor favorito pelos leitores da Folha Dirigida. 

Comentários