Concurso DPE-AM para área de apoio tem contrato com banca assinado

O contrato entre Defensoria Pública do Estado do Amazonas e a Fundação Carlos Chagas (FCC) já foi assinado. Edital se aproxima.

O contrato entre a Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) e a Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora do concurso para área de apoio, já foi assinado. A informação foi publicada no Diário Oficial da DPE-AM na última quarta-feira, dia 4.

A vigência do contrato passou a ser contada a partir da data de sua assinatura, que foi realizada no dia 2 de setembro. O documento permanecerá válido até o encerramento da entrega dos resultados finais. 

A FCC ficará responsável por divulgar o edital do concurso DPE-AM, além de receber as inscrições e realizar as principais etapas da seleção. Com a assinatura do contrato, o documento não deve demorar muito para ser publicado.

Agora, a comissão responsável pela seleção e representantes da organizadora devem se reunir para ajustar os últimos detalhes, como o cronograma de atividades.

A definição da organizadora foi publicada no último dia 30 de agosto, também no Diário Oficial da defensoria. A contratação foi feita por meio de dispensa de licitação.

Aprovados no concurso serão lotados em diferentes municípios

Segundo o regulamento do concurso DPE-AM, publicado em maio deste ano, a seleção ofertará vagas para cargos de níveis médio e superior. Para o nível médio, as oportunidades serão para  o cargo de assistente técnico administrativo. No concurso anterior, o vencimento básico para a função era de R$3.531,95.

Para o nível superior, a chance será para analista jurídico na especialidade Ciências Jurídicas. Para concorrer ao cargo é preciso ter experiência na área, além de graduação em Direito. Para essa função, o vencimento inicial era de R$6 mil. 

Ainda não foi confirmado o número de vagas que deverão ser ofertadas no concurso. Porém a lotação dos aprovados já está definida. Será nos municípios de Coari, Manacapuru, São Miguel da Cachoeira, Maués e Lábrea. 

Ainda de acordo com o regulamento do concurso, a seleção terá uma validade de dois anos, contados a partir da homologação do resultado final. O prazo ainda poderá ser prorrogado , uma vez,  por igual período.

• Como otimizar o tempo de estudo para concursos? Descubra!

• Como planejar estudos para concurso?

DPE-AM
Concurso terá oferta de vagas para os níveis médio e superior (Foto: Divulgação)

Regulamento do concurso DPE-AM apresenta a estrutura de provas

Além dos cargos e período de validade do concurso, no regulamento ainda é possível saber como os candidatos serão avaliados. De acordo com o documento, será aplicada uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, a todos os candidatos. A avaliação será composta por 60 questões, sendo  20 de Conhecimentos Gerais e 40 de Conhecimentos Específicos. 

Também haverá uma segunda etapa para os candidatos às vagas de analista. A avaliação consistirá em uma prova escrita em que deverá ser elaborado, preferencialmente, um estudo de caso sobre a área de Conhecimentos Específicos. Serão corrigidas as provas, apenas, dos aprovados no exame objetivo.

Não perca tempo. Prepare-se já para o concurso DPE-AM 

Os interessados no concurso DPE-AM podem usar o edital da seleção anterior, realizada em 2017, como base para os estudos. Um ponto positivo é que ambas seleções foram organizadas pela mesma banca, a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Deste modo os candidatos podem ter uma boa noção de como é feita a cobrança dos conteúdos pela organizadora.

No concurso de 2017, a parte de Conhecimentos Gerais da prova objetiva foi composta por itens das disciplinas de: Língua Portuguesa, Conhecimentos Jurídicos e Institucionais.

O concurso ofereceu 60 vagas, divididas pelas funções de nível médio (30) e superior (30). No entanto, em 2017, as oportunidades foram para os municípios de Humaitá, Itacoatiara, Manaus, Parintins, Tabatinga e Tefé. 

Comentários