Concurso CRF MT suspende convocações devido ao Coronavírus

Informação foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, dia 26. Sete candidatos seriam convocados.

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Mato Grosso suspendeu as convocações dos candidatos do concurso CRF-MT, realizado em 2016, devido a pandemia causada pelo Covid-19, o novo Coronavírus. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 26 de março.

Veja o documento na íntegra:


A medida precisou ser tomada pois a entrega dos documentos dos classificados aprovados seria presencial, na sede do Conselho Regional de Farmácia do estado de Mato Grosso, localizada na Rua 04, S/N- Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

O concurso permancerá suspenso até que a situação de emergência de saúde pública esteja controlada. Novas informações sobre o processo seletivo poderão ser acompanhadas pelo site do CRF-MT ou pelo site do Instituto Quadrix, banca organizadora da seleção. 

Concurso do CRF-MT foi realizado em 2016
(Foto: Divulgação)


Concurso do CRF-MT tem ganhos iniciais de até R$3,7 mil

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Mato Grosso (CRF-MT) realizou concurso público do CRF-MT 2016. O objetivo foi o preenchimento de 19 vagas imediatas mais 481 para formação de cadastro de reserva, em diversos cargos.

As funções oferecidas foram: agente administrativo (6), motorista (1), técnico em Contabilidade (1), técnico de Informática (1), advogado (1), analista de informação (1), contador (1), farmacêutico (1) e fiscal (6). O salário-base varia de R$ 1.400,78 a R$3.792,52.

O cargo com maior relação candidato/vaga foi o de agente administrativo, para a cidade de Cuiabá. Neste caso, o concurso registrou 2.232 inscritos, para um total de 5 vagas, considerando também as das cotas. Com isso, a relação candidato/vaga para esse cargo e essa região é 466,4.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

O salário-base varia de R$1.400,78 a R$3.792,52. Além da remuneração base, os benefícios que estiverem em vigor na época da admissão ou readmissão, desde que preenchidos os requisitos legais do acordo coletivo de trabalho vigente.

Todos os concorrentes foram avaliados por uma prova objetiva, exceto os inscritos para cargos de nível superior, que passaram por uma avaliação de títulos e experiência profissional.

A primeira contou com 20 a 30 questões de algumas disciplinas, que variaram conforme o cargo pretendido. As matérias cobradas foram: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Noções de Ética no Serviço Público, Atualidades e Conhecimentos Específicos.

Os exames foram realizados nas cidades de Cuiabá, Barra do Garças, Rondonópolis e Sinop.