Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Últimos dias de prazo para analista. R$11.914 mensais

Termina neste domingo, dia 8, o prazo para inscrições no concurso da Câmara dos Deputados, que preencherá 34 vagas de nível superior, para o cargo de analista legislativo. As oportunidades estão divididas entre quatro atribuições: arquiteto, engenheiro de segurança do trabalho, engenheiro (quatro áreas) e técnico em material e patrimônio. O vencimento é de R$11.914,88, para carga de 40 horas semanais, em regime estatutário (estabilidade).  

Termina neste domingo, dia 8, o prazo para inscrições no concurso da Câmara dos Deputados, que preencherá 34 vagas de nível superior, para o cargo de analista legislativo. As oportunidades estão divididas entre quatro atribuições: arquiteto, engenheiro de segurança do trabalho, engenheiro (quatro áreas) e técnico em material e patrimônio. O vencimento é de R$11.914,88, para carga de 40 horas semanais, em regime estatutário (estabilidade).
 
Das quatro atribuições, a que oferece maior número de oportunidades é a de técnico em material e patrimônio, com sete em ampla concorrência e uma para portadores de deficiência. A função está disponível para quem possui diploma do nível superior em qualquer curso de graduação. Para se isncrever, basta acessar o site do Cespe/UnB, organizador, até as 23h59 do último dia do prazo. A guia de cobrança (GRU) para pagamento da taxa, de R$90, pode ser impressa logo após o preenchimento da ficha de inscrição. É possível retirá-la, através do site, até o dia 23 de abril.
 
A isenção do valor está prevista para cadastrados nos programas sociais do governo federal, além de membros de família de baixa renda. Os pedidos podem ser feitos pela internet, durante o prazo de inscrições. A primeira lista de isentos está prevista para 12 de abril, com prazo de três dias para recursos.

Provas terão até 190 questões

No dia 3 de junho, ocorre a primeira etapa do concurso para a Câmara dos Deputados: as provas objetiva e discursiva, que serão divididas entre os turnos da manhã e da tarde. Somente os candidatos a arquiteto não farão o segundo exame. O primeiro turno terá duração de três horas para todos, enquanto o segundo, de três horas e meia para arquitetos e cinco horas para os demais. Os locais e horários estão previstos para o dia 24 de maio.
 
Haverá 180 questões, exceto para o cargo de técnico em material e patrimônio, que responde a 190. Os itens serão do tipo "certo" ou "errado" e divididos entre Conhecimentos Básicos e Específicos. Para engenheiros, a prova discursiva consistirá na elaboração de três estudos de caso, cada um com 30 linhas, e para técnico, na redação de parecer com até 120 linhas.
 
Para ser aprovado, é preciso fazer 20 pontos em Conhecimentos Básicos, 48 em Específicos e 78 no total. Candidatos a técnico em material e patrimônio terão de alcançar 22 pontos na primeira seção e 81 na soma da prova.
 
Os que concorrem à função de arquiteto ainda farão uma prova prática no dia 22 de julho. Já os títulos deverão ser entregues pelos candidatos de todas as áreas da função de engenheiro, nos dias 19 e 20 de julho, e por arquitetos, em 29 e 30 de agosto.

Previsão de convocação o mais breve possível

Segundo o diretor do Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor) da Câmara dos Deputados, Fernando Sabóia Vieira, os aprovados no concurso para analista legislativo da Casa serão convocados no menor tempo possível. "Dada a necessidade da Casa, os aprovados serão chamados, dentro do número de vagas oferecidas, com a possível brevidade", anuncia.
 
A ocupação das vagas existentes é uma preocupação da Câmara, que busca diminuir o impacto das aposentadorias de servidores. "O elevado número de aposentadorias registrado no ano passado fez com que a administração se preocupasse em planejar com mais antecedência as ações de provimento dos cargos. Assim, a Mesa aprovou a realização de concursos para vários cargos que já apresentam número significativo de vagas." Fernando conta que há demanda em outras áreas e que já há autorização para a realização de concurso para algumas delas, mas ainda resta definir quais serão os próximos a serem elaborados.
 
Entre os atrativos de se trabalhar na Câmara dos Deputados, ele cita a qualificação de seus servidores. "A Câmara é uma das instituições mais importantes para o país e tem uma tradição já consolidada de contar com um quadro de pessoal muito qualificado que atua em diversas áreas administrativas e técnicas." Essa característica, acredita, é causa de incentivo aos seus funcionários. "É, creio, um dos ambientes mais estimulantes para se trabalhar, tanto do ponto de vista pessoal como profissional."
 
Para aqueles que pretendem se inscrever e participar de seleção, ele salienta a importância dada aos servidores do órgão e do serviço prestado pelo mesmo. "A Câmara dos Deputados é uma instituição que tem buscado qualificar seus quadros de pessoal e sua gestão administrativa, valorizando seus servidores. Além disso, é fundamental para a democracia brasileira, o que torna nosso trabalho, em qualquer área aqui, muito relevante", conclui.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações