Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Prazo segue aberto somente até a próxima terça, dia 11

Uma das melhores oportunidades do ano para quem tem o nível médio, o concurso para técnico bancário da Caixa Econômica Federal recebe inscrições até a próxima terça-feira, dia 11. A remuneração de técnico bancário é de R$2.932,32, sendo R$2.025 de vencimento-base, R$509,96 de auxílio-alimentação/refeição e R$397,36 de cesta-alimentação. A carga de trabalho é de 30 horas semanais.

Uma das melhores oportunidades do ano para quem tem o nível médio, o concurso para técnico bancário da Caixa Econômica Federal recebe inscrições até a próxima terça-feira, dia 11. A remuneração de técnico bancário é de R$2.932,32, sendo R$2.025 de vencimento-base, R$509,96 de auxílio-alimentação/refeição e R$397,36 de cesta-alimentação. A carga de trabalho é de 30 horas semanais. A seleção, de âmbito nacional, inclui todos os estados brasileiros (abrangendo as capitais e dezenas de municípios do interior), mais o Distrito Federal. Ela será destinada à formação de cadastro de reserva. Há um limite na quantidade de aprovados que poderão ser contratados pelo banco durante o prazo de validade, de um ano, podendo ser prorrogado por igual período. No total, o cadastro contará com 29.981 aprovados.

Para se inscrever, o concorrente deve acessar o site do Cespe/UnB, organizador do concurso. Será preciso indicar o polo de concorrência e ainda pagar uma taxa, no valor de R$43, até o dia 26, em postos de atendimento da Caixa, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, em dinheiro, ou por meio do autoatendimento e do Internet Banking. As solicitações de isenção do pagamento são recebidas também até o próximo dia 11, no site do Cespe/UnB. Para fazer o pedido, o interessado deve estar inscrito no CadÚnico e comprovar ser membro de família de baixa renda. Os participantes serão submetidos a redação e prova objetiva, previstas para serem realizadas no turno da tarde (com duração de quatro horas e meia), no dia 30 de março. O exame seguirá o modelo tradicional do organizador, com questões com julgamentos de ‘certo’ e ‘errado’, sendo que uma resposta errada anula uma correta.

A prova contará com 120 questões, sendo 14 de Língua Portuguesa, 36 de Conhecimentos Básicos (Raciocínio Lógico, Matemática, Atualidades, Ética e Legislação Específica) e 70 de Conhecimentos Específicos (Atendimento e Conhecimentos Bancários). Para a área de Tecnologia da Informação, na parte específica serão verificados conhecimentos de Tecnologia da Informação, em vez de Atendimento. Já a redação valerá 20 pontos e deverá ter até 30 linhas. Será aprovado quem não zerar a parte de Conhecimentos Básicos e/ou na de Específicos, além de obter total no polo igual pelo menos 80 pontos. Também será preciso estar classificado dentro do número de redações corrigidas. No total, serão corrigidos 133.301 textos, sendo 9.134 no Rio de Janeiro. E, para ser aprovado, nessa avaliação, será precio tirar, pelo menos, dez pontos. O resultado final está previsto para o dia 15 de maio, quando também deverá sair a convocação para os exames médicos admissionais e a contratação dos primeiros aprovados, pelo regime celetista. A seleção terá validade de um ano, podendo ser prorrogada por igual período.

Serviço
Inscrições: www.cespe.unb.br/concursos/caixa_14_nm


Previsão de 2.065 novas agências

A política de expansão da rede da Caixa Econômica Federal resultará na contratação de muitos funcionários, já que, como a abertura de mais locais de trabalho, aumenta a necessidade de pessoal para atuarem nesses postos. Até 2015, estão previstas para serem abertas 2.065 agências em todo o Brasil, além de postos de atendimento, lotéricas, pontos de atendimento eletrônico e correspodentes bancários). Por conta desta expansão, o banco já recebeu o aval do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), vinculado ao Ministério do Planejamento, para ampliar o seu quadro de pessoal em mais 9.873 funcionários, sendo que a Caixa poderá efetuar 4.850 contratações este ano e outras 5.023 no ano que vem. Isso sem falar que o banco ainda realização admissões rotineiras, para repor funcionários que foram desligados ou se aposentaram, por exemplo.

A Caixa tem tradição de convocar muitos aprovados nos concursos e não será diferente neste recentemente aberto. Entre 2003 e 2013, foram realizadas 67.691 admissões, totalizando uma média de 6.153 por ano, de acordo com levantamento divulgado pelo presidente da instituição, Jorge Hereda. Da última seleção, realizada em 2012, por exemplo, foram convocados 18.176 aprovados, sendo 14.584 admitidos. No Rio de Janeiro, foram feitas 1.199 admissões, sendo 660 no polo da capital, 510 no interior e 29 para a área de Tecnologia da Informação. Esses números são referentes até o dia 31 de janeiro.


Crescimento ocorre a curto prazo


A porta de entrada para quem deseja fazer carreira na Caixa Econômica Federal é o cargo de técnico bancário, considerado o coração das agências. É o técnico quem faz o atendimento inicial ao público, exerce atividades administrativas e efetua operações diversas, bancárias e administrativas, para contribuir com a realização de negócios e possibilitar o alcance das metas. No entanto, não necessariamente quem ingressa no banco fica anos nessa função. Isso porque a Caixa incentiva o crescimento e o desenvolvimento profissional dos funcionários. Já com seis meses no banco é possível se tornar caixa executivo, por exemplo. Com um ano, já pode ser assistente de agência e, com dois, pode chegar a gerente de atendimento e negócios, tudo incluindo progressões nas referências salariais. E essa ascensão é basicamente por mérito.

Além disso, há as chamadas funções gratificadas, quando o funcionário tem habilidades que se aproximam da área de atuação com a qual mais se identifica. Por exemplo, alguém que seja formado em Comunicação Social pode trabalhar na Assessoria de Imprensa ou na parte de marketing; quem tem graduação em Administração pode ir para setores administrativos do banco; quem é psicólogo pode ficar na área de Recursos Humanos, etc. Nesse caso, é preciso participar de processos seletivos internos. O banco também tem uma política de benfícios bem estruturada. Além da possibilidade de crescer, a instituição oferece planos de saúde, odontológico e previdenciário, participação nos lucros e nos resultados, auxílio-transporte e incentivo à graduação e pós-graduação (respeitando critérios de seleção e limitação de vagas).

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações