Folha Dirigida Entrar Assine

Belo Horizonte-MG revoga escolha da banca do concurso para professor

A escolha da banca do concurso para professor de BH foi revogada em função da mudança da escolaridade do cargo.

A Prefeitura de Belo Horizonte, em Minas Gerais, revogou a escolha da banca organizadora do concurso com 194 vagas para professores de Educação Infantil. O setor de licitações do município explicou à FOLHA DIRIGIDA nesta quinta-feira, 1º, que o motivo para revogação foi a mudança no nível de escolaridade do cargo.

Antes, para se candidatar a professor de Educação Infantil era preciso de nível médio completo. Tal pré-requisito gerava diferenciação nos salários para os docentes de Ensino fundamental e médio, que exigem nível superior.

Para atender as reivindicações, o prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil, concordou que os vencimentos dos professores de Ensino Infantil fossem equiparados aos outros colegas da classe. No entanto, houve a necessidade de aumentar o nível de escolaridade exigido para trabalhar com as turmas iniciais.

(Foto: Semed-BH)
Prefeitura de Belo Horizonte prepara novo concurso para professores
(Foto: Semed-BH)

 

A legislação passou a adotar o nível superior em Pedagogia ou Normal Superior como requisito também para os docentes de Educação Infantil. Como o edital de licitação para escolha da banca do concurso foi elaborado com base na lei anterior, teve que ser revogado para passar por alterações.

O setor de licitações da Prefeitura de Belo Horizonte sinalizou que a Secretaria de Educação já trabalha na reelaboração do edital para contratação da organizadora do concurso. Ainda não há prazo para que a licitação seja reaberta, mas a administração da cidade trabalha para que seja em breve.

Concurso Belo Horizonte-MG tinha 14 bancas na disputa

O pregão eletrônico para escolha da banca organizadora do concurso Belo Horizonte-MG chegou a ser iniciado em setembro. Na ocasião, 14 instituições enviaram suas propostas. A RBO Concursos liderou o processo.  

Veja quais bancas estavam na disputa pelo concurso para o Magistério da capital mineira:

  • RBO Concursos;
  • Instituto Nacional de Concursos Públicos (INCP);
  • Cebraspe (antigo Cespe/UnB);
  • Fundação Cefet-Minas;
  • Instituto Brasileiro de Incentivo ao Desenvolvimento (IBDO);
  • Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade);
  • Metrópole;
  • Gualimp;
  • Integri;
  • Consesp;
  • AVR Assessoria Técnica;
  • Reis e Reis Auditores;
  • ESPP Concursos;
  • Projeta Serviços Educacionais.

Concurso terá 225 vagas para Educação Infantil, Inglês e Geografia

O concurso para Prefeitura de Belo Horizonte foi autorizado para preenchimento de 194 vagas para professores de Educação Infantil, 12 para disciplinas de Inglês e 19 para Geografia. Os vencimentos iniciais para professor da Educação Básica eram de R$1.451,93. Para professores de Geografia e Inglês, as remunerações são de R$2.252,42.

Tais valores fazem referência aos ganhos atuais do cargo. No entanto, podem sofrer alterações até a publicação do edital. A jornada de trabalho será a mesma para todos os cargos: 22 horas e 30 minutos por semana.

FOLHA DIRIGIDA teve acesso ao projeto básico do concurso Belo Horizonte-MG. O documento indica que os candidatos serão submetidos a três etapas: provas objetivas e discursivas, além de avaliação de títulos.

Na primeira fase, serão cobradas 40 questões, sendo 10 de Conhecimentos Políticos-pedagógicos e 30 de Conhecimentos Específicos. Já na prova discursiva, os inscritos a professor de Geografia e Inglês terão que responder a duas questões sobre temas relacionados à sua área de conhecimento.

No vídeo abaixo, saiba como conhecer a banca de um concurso:

CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários