Betim-MG retoma concurso com 392 vagas para níveis médio e superior

A Prefeitura de Betim, em Minas Gerais, retomou o concurso que oferece 392 vagas para cargos de níveis médio e superior.

O concurso da prefeitura de Betim, em Minas Gerais — na Região Metropolitana de Belo Horizonte — retomou o concurso que oferece 392 vagas para cargos de níveis médio e superior. As inscrições terão início às 9h da próxima segunda-feira, dia 2 de dezembro.

Os interessados poderão se candidatar no site do Instituto AOCP, organizador, até o dia 16 de janeiro de 2020. Ainda será disponibilizado um posto de inscrição para os que não têm acesso a computador com internet. 

Esses poderão realizar suas inscrições no Centro Administrativo da Prefeitura (Rua Pará de Minas, nº 640, Bairro: Brasiléia, Betim/MG). As candidaturas devem ser feitas entre os dias 2 de dezembro e 17 de janeiro, das 10h às 16h. O atendimento será feito de segunda a sexta-feira, exceto feriados.

A taxa de inscrição será de R$80 para o nível médio e R$100 para o nível superior. Haverá possibilidade de isenção do pagamento para inscritos no Cadastro Único para Programas sociais do Governo Federal (CadÚnico).

As solicitações deverão ser feitas entre os dias 2 e 4 de dezembro. Para isso, os candidatos deverão preencher o formulário de solicitação de isenção disponível no site do Instituto AOCP.

Como o celular ajuda nos estudos para concursos públicos

Prefeitura de Betim-MG
Concurso da Prefeitura de Betim-MG é retomado
(Foto: Reprodução/Facebook)

Requisitos para alguns cargos foram alterados

As vagas do concurso Betim-MG estão distribuídas por diversas funções, como auxiliar administrativo, educador social, oficial de administração, técnico de biblioteca, técnico de informática, analista de sistemas, analista jurídico, assistente social, entre outras.

Os salários oferecidos podem chegar a R$4.952, dependendo do cargo. O regime de contratação é estatutário, que garante estabilidade empregatícia ao servidor.

Os requisitos para candidatura em alguns cargos foram alterados. Este é o caso das funções de professor, por exemplo, que passam a exigir curso de licenciatura de graduação plena. 

Veja na íntegra o edital de retificação do concurso

Botão para download do edital de retificação

Provas do concurso Betim-MG foram remarcadas para março

A data das provas objetivas também foi remarcada. As avaliações serão aplicadas no dia 1° de março de 2020. O local da prova ainda será confirmado no cartão de confirmação de inscrição, que estará disponível a partir do dia 6 de fevereiro.

A prova objetiva terá 50 questões, divididas pelas disciplinas de Língua Portuguesa (10), Legislações Municipais (10) e Conhecimentos Específicos (30). Para professores de Língua Portuguesa a prova trará itens de Legislações Municipais (10) e Conhecimentos Específicos (40).

No mesmo dia do exame objetivo os candidatos realizarão uma prova dissertativa. Só serão corrigidas as avaliações dos que foram aprovados na prova objetiva. Para garantir a classificação é preciso acertar, no mínimo, 60% da avaliação.

Por fim, ainda será realizada uma avaliação de títulos. Essa destinada, apenas, aos candidatos de nível superior. 

O concurso Betim-MG terá validade de dois anos, contados a partir de sua data de homologação. O prazo ainda poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.

A expectativa pelo concurso é grande entre a população betinense. O secretário adjunto de Administração, Ronivon Martins reforçou que a seleção visa a atender uma recomendação do Ministério Público:

“As oportunidades serão para preencher as vagas disponibilizadas nos últimos Processos Seletivos Simplificados (PSS), conforme orientações do Ministério Público, suprindo as contratações temporárias”, explicou.

7 dicas de como fazer revisão para concurso público?

Botão com link para assinatura FOLHA DIRIGIDA

Concurso tinha sido suspenso em outubro

O concurso foi suspenso em outubro, por conta da publicação de um decreto que estabeleceu a redução emergencial de despesas e incremento de receitas. As medidas foi tomada para contornar o grave momento de crise financeira no Município.

O prefeito anunciou o decreto de calamidade pública após a justiça determinar que a prefeitura assumisse uma dívida de R$ 500 milhões referente a um processo movido pela Construtora Andrade Gutierrez.  A determinação provocou o agravamento no cenário financeiro de Betim-MG.

Outros fatores também contribuíram para o agravamento da crise financeira. Entre eles, a ausência dos repasses obrigou município a assumir pagamentos de despesas de responsabilidade dos governos estadual e federal.

“Nossa saída agora é apertar ainda mais o cinto. Isso poderá representar demissões, paralisação de obras, adiamento do concurso e outras medidas ainda mais austeras”, destacou o prefeito na época.