Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Novidade, prova de Inglês requer cuidados especiais

Quem fez a prova de escriturário do concurso em andamento do Banco do Brasil (BB) para 15 estados alerta: “A parte de Inglês é a mais difícil”. A opinião, compartilhada pela maioria dos candidatos, serve de aviso para os interessados no próximo concurso do BB, que incluirá o Rio de Janeiro. A disciplina é a novidade da seleção, já que não era cobrada desde 2003, e o estudo dela é de extrema importância, podendo ser um diferencial para obter a aprovação e uma boa classificação. Nesta matéria especial, veja o que diz nossa professora especialista...

Quem fez a prova de escriturário do concurso em andamento do Banco do Brasil (BB) para 15 estados alerta: “A parte de Inglês é a mais difícil”. A opinião, compartilhada pela maioria dos candidatos, serve de aviso para os interessados no próximo concurso do BB, que incluirá o Rio de Janeiro. A disciplina é a novidade da seleção, já que não era cobrada desde 2003, e o estudo dela é de extrema importância, podendo ser um diferencial para obter a aprovação e uma boa classificação. Diante das dificuldades apontadas, o assunto deve ser bem estudado por quem sonha em ingressar no banco. Segundo a professora de Inglês Leila Eto, do site Concurso Virtual, o segredo de um bom resultado nessa disciplina é estudá-la com o mesmo empenho das outras, mais tradicionais em seleções do Banco do Brasil.

“O que se deve fazer é manter a Língua Inglesa no mesmo patamar de importância das outras disciplinas, e para isso é fundamental que o candidato faça um estudo aprofundado de provas anteriores, questões recorrentes e tópicos gramaticais relevantes”, recomenda a especialista. Os concorrentes da seleção para 15 estados apontaram também que a maior parte da prova foi sobre Interpretação Textual. Preparar-se bem para esse tipo de cobrança do Inglês é, segundo Leila, ler muito.

“Para que o candidato aprenda o perfil de questões da banca torna-se necessária a resolução exaustiva de questões. E para auxiliá-lo nesse estudo, o acompanhamento de uma boa gramática torna-se de grande valia. A leitura de artigos e de revistas técnicas aprimora o vocabulário e aprofunda o conhecimento específico para os textos do certame”, pontuou.
 
A especialista, no entanto, alerta que o candidato não pode esquecer de estudar a parte gramatical. “A Gramática é basilar ao estudo das questões. Além disso, os tópicos gramaticais oferecem a estrutura necessária ao entendimento do texto em sua amplitude”, completou. Segundo a professora, as provas da Fundação Cesgranrio, organizadora do concurso do BB, têm como principais tópicos, além da Interpretação Textual, o uso de Conectivos, Sinônimos, Modais, Referência contextual, ‘Phrasal Verbs’ e Quantificadores. Leila Eto indicou ainda materiais de apoio, que sempre auxiliam no estudo do Inglês. “Provas anteriores, artigos de sites relacionados ao perfil do cargo, revistas especializadas e uma boa gramática sempre ajudam na preparação”, orientou.


Edital do concurso está sendo preparado

O Banco do Brasil (BB) prepara o edital do concurso para escriturário em vários estados, incluindo o Rio de Janeiro. Entre as definições pendentes estão o limite de cadastrados e o cronograma. O banco tem estrutura e programa da seleção definidos e disponíveis aos interessados, tendo em vista que ambos foram publicados no concurso em andamento para 15 estados. Além disso, a Fundação Cesgranrio é a organizadora, já que as partes têm um contrato de cinco anos.

Os concorrentes serão avaliados por meio de 70 questões objetivas e redação. Haverá 25 questões de Conhecimentos Básicos (cinco de Atualidades do Mercado Financeiro, dez de Língua Portuguesa e dez de Raciocínio Lógico-Matemático) e 45 de Conhecimentos Específicos (cinco de Cultura Organizacional, cinco de Domínio Produtivo da Informática, cinco de Inglês, dez de Atendimento, dez de Técnicas de Vendas e dez de Conhecimentos Bancários). Já a redação, será do tipo dissertativo-argumentativo, e terá entre 25 e 30 linhas.
 
A função de escriturário exige o nível médio e proporciona rendimento inicial de R$3.280, somando salário-base de R$2.227,26, ajuda-alimentação de R$572, vale-refeição de R$431,16 e vale-cultura de R$50.
Os funcionários do BB têm direito ainda a ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros ou resultados, vale-transporte, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, plano odontológico, assistência médica (planos de saúde), previdência privada e participação no Programa de Qualidade de Vida no Trabalho. Além do Rio, a seleção será destinada ao Amazonas (parte do estado), Espírito Santo, Minas Gerais (parte), Rio Grande do Sul e Santa Catarina (parte). O regime de contratação é o celetista.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações