Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Banco do Brasil: cobrança em Informática é polêmica

Concurso Banco do Brasil: cobrança em Informática é polêmica

As mudanças no edital do concurso Banco do Brasil são polêmicas. BB quer contratar analistas de sistemas de nível médio? O que você acha disso?

A divulgação do edital do concurso Banco do Brasil, para escriturários, era muito esperada e aconteceu na última quarta-feira, dia 28. As regras da seleção, porém, surpreenderam muitos interessados. Isso porque a estrutura das provas e o programa vieram totalmente alterados, quando comparados aos editais anteriores do Banco do Brasil.
 
Concurso Banco do Brasil gera polêmica
Concurso Banco do Brasil tem alteração
 na estrutura e gera polêmica (Foto: Divulgação)
Se Conhecimentos Bancários sempre foi a disciplina mais importante, desta vez ela ficou em segundo plano, com apenas cinco questões.
 
A matéria que conta com mais relevância nesse edital passa a ser Conhecimentos de Informática, com 25 questões, o maior quantitativo da prova.
 
 
O que intriga, contudo não é apenas isso, mas também que em Informática o programa é complexo, trazendo a exigência de conhecimentos em programação, dominados apenas por quem é da área e não por aqueles que possuem o nível médio.
 
Estes, por mais que tentem, terão grandes dificuldades de dominarem tal matéria até 13 de maio, dia de aplicação das provas.
 
Por isso, a repercussão entre os candidatos não foi positiva. A maioria criticou o BB por exigir conhecimentos tão complexos na área de Informática. Maicon Douglas reclamou: "Está muito claro que eles não querem escriturários, querem T.I. (Tecnologia da Informação) a 'preço de banana'". Rosenir Costa questionou: "Queria entender o conteúdo de Informática. Parece prova para programador... Está perdendo o foco. Se a prova é para bancário, deveriam ter matérias pertinentes."
 
 
Você sabe, porém, por que o BB optou por essas mudanças? Fundador do Coach de Concursos, Alessandro Marques explicou. "Quando vi o peso de  Informática e as mudanças nas matérias, fui olhar a descrição das atribuições do cargo no edital. Vocês vão ver que uma das atividades desse escriturário é fazer análise de dados. Outra matéria é a Probabilidade e Estatística, que vem nas atribuições também. Essa alteração é para atender a uma necessidade específica dentro do banco. Isso porque não há um cargo de escriturário especializado em TI dentro do BB. O edital que o público do escriturário tradicional espera, portanto, ainda não saiu. Ele ainda deverá sair. Este é diferente", esclareceu.
 
Para o coach Alessandro Marques, o fato de o BB abrir concurso para escriturário com perfil em TI, inclusive, justifica uma oferta de vagas menor, se comparada às seleções tradicionais para essa carreira.  "O que comprova isso também é o número reduzido de vagas (60, sendo 30 imediatas). Ou seja, é para uma necessidade pontual do banco. Isso não impede o BB de lançar outro concurso, até porque o prazo de validade deste é de um ano", completou, alertando quem tem reais condições de participar dessa seleção.
 
"Precisamos deixar claro que esse concurso é para quem é da área de Tecnologia da Informação. Mas também não é só para formados. Quem tem um curso técnico ou mesmo já tem conhecimento de programação e afinidade com o conteúdo pode participar da seleção", disse. Confira mais orientações de Alessandro Marques, em live no Facebook da FOLHA DIRIGIDA.
 
Acesse cursos para concurso Banco do Brasil

Em Informática, conteúdos são complexos, dizem especialistas

Tendo em vista toda a polêmica gerada pelo edital do concurso Banco do Brasil, FOLHA DIRIGIDA procurou professores de Informática para analisarem o programa do concurso nesta matéria. Renato da Costa, que dá aulas no IFRJ e no curso Concurso Virtual, ficou surpreso com o programa. 
 
"É um conteúdo muito complexo. São cobradas especificidades de programação, conteúdos bem complexos da área de TI. Para ter chances de passar, o candidato deve ter pelo menos o curso técnico de TI", avaliou. O professor Bruno Barra, da Degrau Cultural, também criticou o banco pela definição de estrutura e programa do concurso.
 
"Este conteúdo programático fugiu totalmente ao padrão do que é cobrado em conhecimentos básicos de informática para concurso público. Na verdade esses pontos aparecem em seleções específicas para cargos que desempenham atividades relacionadas à tecnologia da informação, como técnico em informática ou analista de sistemas. Aquele candidato que não se enquadra nesse perfil profissional terá dificuldades para sua preparação ficando totalmente perdido no programa proposto pelo edital", informou.
 

BB está querendo contratar analistas de sistemas de nível médio? 

Muita gente polemizou ao dizer que o BB está querendo contratar analistas de sistemas, de nível médio. Será? FOLHA DIRIGIDA levou essa pergunta aos especialistas.
 

CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações