Concurso Anvisa: conheça a prova anterior de técnico administrativo

Com novo pedido de concurso iminente para a Anvisa, interessados podem estudar com base nos editais anteriores.

Até o próximo dia 31 de maio, a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – encaminhará um novo pedido de concurso para cargos dos níveis médio e superior. Com a expectativa de um novo edital, os interessados já devem começar a preparação. 

Para auxiliar nos estudos, FOLHA DIRIGIDA traz em detalhes como foi a prova do cargo técnico administrativo, de nível médio, aplicada no concurso anterior. Essa é a carreira que, segundo dados de janeiro do próprio órgão, tem maior deficit de servidores: 46 cargos vagos. 

Vale lembrar que o novo pedido de concurso também deverá abranger as carreiras de técnico em regulação e vigilância sanitária, especialista em regulação e vigilância sanitária, e analista administrativo. Juntas, elas somam deficit de 85 servidores

Anvisa (Foto: Divulgação/ Anvisa)
Anvisa deve encaminhar novo pedido de concurso até maio
(Foto: Divulgação/ Anvisa)

Os cargos de especialista e analista exigem curso superior. Os vencimentos iniciais são R$15.058,12 e R$13.807,57, respectivamente. As outras duas carreiras exigem nível médio. O vencimento é de R$7.016,67 para técnico administrativo, e de R$7.388,37 para técnico em regulação.

Última prova de técnico teve 120 questões

No concurso de 2016 a Anvisa ofertou 78 vagas de técnico administrativo. Os mais de 60 mil inscritos foram avaliados por meio de prova objetiva e prova discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório. 

A primeira teve 120 questões que seguiam o modelo Cespe, banca da seleção, no qual os participantes devem analisar as frases e marcar “certo” ou “errado” no cartão-resposta. 

Do total de itens, 50 eram de Conhecimentos Básicos, que abrangiam as disciplinas de Português, Noções de Informática, Raciocínio Lógico e Ética no Serviço Público. Os tópicos do programa foram distribuídos entre os itens conforme relação abaixo.

Acesse a última prova de Conhecimentos Básicos

Língua Portuguesa: pontuação; uso da vírgula; compreensão e interpretação de texto; sinônimos e antônimos; colocação pronominal; coesão e coerência; reescritura de frases; funções morfossintáticas da palavra “se”; flexão verbal; sintaxe; análise sintática; termos integrantes da oração; concordância; morfologia.

Informática: Linux; Microsoft Word 2013; navegadores; Internet Explorer; sistema operacional; e editor de textos Microsoft Word e BrOffice.

Raciocínio Lógico: raciocínio matemático; Leis de Morgan; conjuntos; análise combinatória; equivalências; negação de proposições; diagramas e operadores lógicos; fundamentos de lógica; tabelas verdade; e proposições simples e compostas.

Ética no Serviço Público: Decreto nº 1.171 de 1994 – Código de Ética; ética e moral; responsabilidades dos servidores; improbidade administrativa e sanções; e Lei 8.112 de 1990.

Prepare-se para o concurso Anvisa:

Cursos

Os outros 70 itens eram de Conhecimentos Específicos. Esses abrangiam Noções de Administração, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Legislação Específica. Veja os assuntos que foram cobrados.

Acesse a última prova de Conhecimentos Específicos 

Noções de Administração: gestão de qualidade; gestão estratégica; ciclo PDCA; gestão de processos; ferramentas de qualidade; teóricos da qualidade; liderança e motivação; administração de recursos humanos; RH na organização; administração de recursos materiais – classificação, administração de estoques, movimentação, armazenagem e distribuição -; e arquivologia.

Noções de Direito Constitucional: ordem econômica e financeira; Poder Constituinte Originário, Derivado e Decorrente; organização do Estado; poder legislativo; presidente da república, vice e ministros; direitos políticos; sistema tributário; repartição de competências constitucionais; poder executivo; teoria de constitucional; direitos individuais; defesa do estado e instituições democráticas; constitucionalismo; remédios constitucionais e garantias processuais; ordem social; TCU e fiscalização contábil, financeira e orçamentária; saúde; Federalismo Brasileiro; e Forças Armadas e Segurança Pública.

Noções de Direito Administrativo: atos administrativos; responsabilidade civil do estado; controle da administração pública; processo administrativo; organização da administração pública; licitações; agentes públicos; administração direta e indireta; regime jurídico administrativo; conceito de administração pública; concurso, estabilidade e vitaliciedade; delegação e avocação de competências; abuso de poder; contratos administrativos; controle administrativo, judicial e legislativo; poderes da administração; teoria das nulidades; e responsabilidades do servidor. 

Legislação: gestão de Recursos Humanos das Agências Reguladoras; direito sanitário. 

Além da prova objetiva, os candidatos também foram submetidos a um exame discursivo valendo 40 pontos. Foi uma redação dissertativa com o tema “preservação do ecossistema: responsabilidade do Estado, da sociedade e de cada cidadão”. 

Acesse a última prova discursiva

O tema do exame foi informado apenas no momento da aplicação e deveria ser discorrido em até 30 linhas. O texto deveria incluir: relação entre os cuidados com o meio ambiente e preservação das condições sanitárias; atitudes individuais para reduzir os efeitos da ação humana no planeta; e formas para que governos cumpram compromissos de preservação ambiental.





Comentários