Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Autor alerta que programa tem complexidade maior que anteriores

O programa do novo concurso da Ancine para técnico administrativo e técnico em regulação da atividade cinematográfica e audiovisual sofreu algumas alterações, em relação ao conteúdo das duas últimas seleções, realizadas em 2005 e 2006. O autor dos livros "Audiovisual e Cultura" e "Fundamentos da Atividade Cinematográfica e Audiovisual" (editora Campus/Elsevier), professor Vinícius Portela, fez uma análise mais detalhada sobre o que pode ser cobrado na prova. "O nível de complexidade e extensão aumentou com relação às últimas seleções. Mas o fundamental é o aluno conseguir ler e compreender a legislação, uma vez que o Cespe/UnB costuma cobrar conteúdos específicos da lei e colocá-los em forma de afirmativas certas ou erradas", alertou Vinícius.

O programa do novo concurso da Ancine para técnico administrativo e técnico em regulação da atividade cinematográfica e audiovisual sofreu algumas alterações, em relação ao conteúdo das duas últimas seleções, realizadas em 2005 e 2006. O autor dos livros "Audiovisual e Cultura" e "Fundamentos da Atividade Cinematográfica e Audiovisual" (editora Campus/Elsevier), professor Vinícius Portela, fez uma análise mais detalhada sobre o que pode ser cobrado na prova. "O nível de complexidade e extensão aumentou com relação às últimas seleções. Mas o fundamental é o aluno conseguir ler e compreender a legislação, uma vez que o Cespe/UnB costuma cobrar conteúdos específicos da lei e colocá-los em forma de afirmativas certas ou erradas", alertou Vinícius.
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações