Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso AL-AP: comissão confirma edital com 129 vagas no dia 30

O diretor-geral da comissão organizadora do concurso AL-AP informou que o edital com 129 vagas está previsto para o dia 30 de agosto.

A Assembleia Legislativa do Estado do Amapá está nos ajustes finais para abrir o novo concurso AL-AP. O diretor-geral da comissão organizadora, Cezar Melo, informou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA que o edital com 129 vagas está previsto para sair no dia 30 de agosto. As informações foram passadas nesta sexta-feira, 16.

Melo confirmou que as oportunidades serão distribuídas entre os níveis médio, técnico e superior. O contrato com a Fundação Carlos Chagas (FCC) como banca organizadora da seleção, de acordo com o diretor-geral, também está assinado.

A banca foi anunciada no dia 23 de julho, por meio de dispensa de licitação publicada no Diário Oficial do Estado. A FCC será a responsável por receber as inscrições do concurso e aplicar as etapas, como provas objetivas.

O membro da comissão tinha adiantado à reportagem que outras quatro bancas organizadoras estavam na disputa e enviaram suas propostas de preços. Os nomes não foram revelados, mas a FCC saiu vitoriosa na licitação.

AL-AP prepara concurso para contratação de novos servidores
efetivos (Foto: Gerson Barbosa)

 

As 129 vagas do concurso AL-AP serão para suprir a carência deixada pela aposentadoria de servidores, exonerações, mortes e desligamentos em geral. Além disso, os aprovados ocuparão vagas que estavam preenchidas por funcionários temporários.

Uma vez que a Assembleia não realiza novos concursos públicos há 27 anos. Dessa forma, o órgão não tem mais seleções em validade para completar seu quadro de servidores efetivos.

+ Assine a Folha Dirigida e tenha acesso a materiais exclusivos!
+ AL-AP anuncia concurso para 2019, após 27 anos da última seleção

Concurso AL-AP teve projeto básico aprovado em maio

O concurso para a AL-AP teve seu projeto básico aprovado em maio, pelo presidente da Assembleia, Kaká Barbosa. Esse documento, também conhecido como termo de referência, funciona como espelho para o edital.

Isso porque apresenta dados importantes, como perspectiva de vagas, cargos, escolaridade, salários, estrutura de provas e calendário das atividades. Depois de aprovado, o projeto básico foi encaminhado para o processo de licitação de escolha da banca organizadora.

As instituições participantes receberam o documento para que pudessem calcular seus preços para ficar à frente do concurso. A FCC foi a que apresentou a melhor proposta e atendeu aos requisitos exigidos.

Os cargos da nova seleção ainda não foram informados. Porém, a expectativa é que sejam contempladas oportunidades para as seguintes funções: 

  • Ensino médio: auxiliar operacional e auxiliar de transporte,
  • Ensino médio/técnico: assistente administrativo, assistente de operações, assistente de segurança, assistente de registro de imagens, assistente legislativo, assistente de contabilidade e assistente de informática
  • Ensino superior: técnico legislativo, assessor jurídico legislativo, administrador, biblioteconomista, psicólogo, assistente social, pedagogo, enfermeiro, contador, economista, técnico de controle interno, comunicador social, administrador de rede e telecomunicações, desenvolvedor de banco de dados, desenvolvedor de sistemas, técnico de segurança da informação e procurador

A comissão organizadora do concurso AL-AP foi formada em janeiro e tinha o prazo de 120 dias para concluir a fase interna de organização da seleção.

+ Concurso AL-AP divulga dispensa e define FCC como organizadora

Para abrir novo concurso, AL-AP cortou temporários

Como a Assembleia não realiza concursos desde 1992, para autorizar o novo edital, teve que fazer uma reforma administrativa. Muitos cargos temporários, por exemplo, foram cortados do quadro de pessoal. 

"A Reforma Administrativa foi fundamental para que tivéssemos condições para realizarmos o concurso público. Por meio dela, foram feitos os cortes necessários e as adequações devidas tanto para o quadro efetivo quanto para os cargos em comissão", defendeu o presidente da AL-AP.

No decorrer do processo de reestruturação da Assembleia, foi elaborado um plano de cargos e salários para os servidores. Segundo o texto, cargos da primeira classe terão uma variação salarial de R$3.798,34 a R$24.879,36. Os profissionais terão direito também a outros benefícios, como progressão na carreira.

Será feita uma avaliação de desempenho no mês de janeiro de cada ano. O servidor com desempenho positivo receberá um subsídio de 2,5% de um padrão para outro dentro de uma mesma classe e de 5% de uma classe para outra.

Também terá um adicional por tempo de serviço, de 1% a cada ano de serviço efetivo; gratificação de nível superior, de 20%; e gratificação legislativa de 173%, para determinados cargos.

Saiba como estudar quando o concurso tem banca organizadora definida: 



Comentários