Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Mudanças no edital. Prazo aberto para 438 vagas

Até o dia 8 de março, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) de Mato Grosso do Sul recebe inscrições no concurso para 438 vagas no cargo de agente penitenciário estadual. Os interessados devem ficar atentos às mudanças feitas no edital de abertura, publicadas em retificação. Foi retirada a exigência de registro no conselho de classe (quando houver) para a área de Segurança e Custódia (...)

Até o dia 8 de março, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) de Mato Grosso do Sul recebe inscrições no concurso para 438 vagas no cargo de agente penitenciário estadual. Os interessados devem ficar atentos às mudanças feitas no edital de abertura, publicadas em retificação (confira no anexo abaixo). Foi retirada a exigência de registro no conselho de classe (quando houver) para a área de Segurança e Custódia, assim como para os graduados em Direito no caso das áreas de Administração e Finanças, e Assistência e Perícia. Também ocorreram alterações nos textos referentes aos exames de saúde e de aptidão física, e no conteúdo programático de Legislação. A retificação ainda inluiu no edital o tópico 19.11, que prevê a carga horária de 40 horas semanais e oito horas diárias, ou de até 180 horas mensais no caso de regime de trabalho por escalas ou plantões.

O cargo é destinado a quem tem formação no nível superior (em qualquer área e em áreas específicas) e as vagas estão distribuídas entre as áreas de Segurança e Custória (307 vagas), Administração e Finanças (87) e Assistência e Perícia (44). A remuneração é de R$2.940 mensais, mas de acordo com o diretor-presidente da Agepen-MS, Ailton Stropa Garcia, o Plano de cargos e Carreira da categoria permite ascensão funcional de classes e níveis, atingindo remuneração de até R$6.997,20.

As inscrições são recebidas no site da Fapems, organizadora, com taxa de R$183,20. A prova objetiva será aplicada no dia 3 de abril e contará com 80 questões de Língua Portuguesa e Conhecimentos de Legislação, além de Conhecimentos Específicos para as áreas de Administração e Finanças, e Assistência e Perícia, e Atualidades Brasileiras para a área de Segurança e Custódia. Os aprovados serão convocados para as demais fases: avaliação psicológica, exame de saúde, antropométrico e clínico, exame de aptidão física, prova de títulos e curso de formação. Também haverá investigação social, realizada durante todo o processo seletivo.

Além das 438 vagas imediatas, a seleção vai formar cadastro de reserva, que promete ser utilizado, segundo o diretor-presidente. Ele revelou que há urgência na reposição do quadro e a possibilidade é de convocar até 964 aprovados, com as contratações começando em outubro. O concurso terá validade de dois anos, podendo dobrar.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações