Auxílio emergencial: nascidos em dezembro recebem nesta sexta, 20

A Caixa paga uma nova parcela do auxílio emergencial para os beneficiários nascidos em dezembro.

20/11/2020 00:01

20/11/2020 00:01

Encerrando o ciclo de pagamentos atual, nesta sexta-feira, 20, a Caixa Econômica Federal deposita uma nova parcela do auxílio emergencial para os beneficiários nascidos no mês de setembro.

O dinheiro será creditado na poupança digital da Caixa, que pode ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem. Porém, neste primeiro momento, só será possível utilizar o benefício para pagamentos de contas e compras com cartão de débito virtual.

Cada beneficiário recebe de acordo com o seu lote de aprovação. Para os aprovados em abril, esta será a 7ª parcela - ou a 2ª do extensão do benefício. Quem teve aprovação após essa data, está recebendo sempre relativo aos pagamentos anteriores.

Como o benefício se encerra em dezembro, alguns dos beneficiários não chegarão a receber todas as nove parcelas. Os aprovados em junho, por exemplo, só receberão duas parcelas do auxílio residual, enquanto quem teve aprovação a partir de julho só receberá uma.

Saques e transferências

Para os aniversariantes de dezembro, os saques e transferências só serão liberados no dia 5 de dezembro. Nesse dia, também será possível realizar essas transações relativas ao pagamento anterior. 

→ Emprego deve crescer em 2021, diz secretário de Política Econômica

Auxílio emergencial
Caixa libera nova parcela do auxílio para nascidos em dezembro
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

 

Caso haja 2ª onda de Covid-19, Guedes confirma extensão do auxílio emergencial

Se o Brasil tiver uma segunda onda de contaminação de Coronavírus, a prorrogação do auxílio emergencial - previsto para acabar em dezembro - é uma certeza, garante o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

“Prorrogação do auxílio emergencial, se houver segunda onda, não é possibilidade, é certeza. Se houver segunda onda da pandemia, o Brasil reagirá como da primeira vez. Vamos decretar estado de calamidade pública e vamos recriar [o auxílio emergencial]”, afirmou o ministro.

O ministro explica que essa não é a expectativa atual, mas está sendo vista pela equipe econômica como uma contingência, uma espécie de plano 'B'. O governo pretende remover o benefício de forma gradual e retornar com o Bolsa Família.

“O plano 'A' para o auxílio emergencial é acabar em 31 de dezembro e voltar para o Bolsa Família. A pandemia descendo, o auxílio emergencial vai descendo junto. A renovação de auxílio emergencial não é nossa hipótese de trabalho, é contingência”, completou.

Caso surja a necessidade da prorrogação do auxílio, Guedes diz que a ideia é que os gastos sejam menores do que no primeiro enfrentamento da pandemia. “Ao invés de gastar 10% do PIB, talvez gastemos 4%”, frisou.

 

Botão com link para Newsletter

 

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial (ciclo 4)

Nascidos emData de pagamentoSaque e transferência
janeiro30/107/11
fevereiro4/11
março5/1114/11
abril6/1121/11
maio8/11
junho11/1124/11
julho12/1126/11
agosto13/1128/11
setembro15/11
outubro16/111/12
novembro18/115/12
dezembro20/11

↠ Confira o calendário das próximas parcelas até dezembro 

Quer receber mais conteúdo como este?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, com dicas de Carreiras, vagas de empregose muito mais!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis