Por que trabalhar na VTEX? Conheça vagas e processo seletivo!

Confira o novo episódio do POD+, onde Rafael Crespo, Employer Branding Lead da VTEX, fala sobre como é trabalhar na VTEX, programas de ingresso e muito mais!

03/11/2020 10:15 | Atualizado: 04/11/2020 11:29

03/11/2020 10:15 | Atualizado: 04/11/2020 11:29

Líder global em plataformas de e-commerce, a VTEX se tornou, recentemente, o mais novo unicórnio brasileiro. O termo, que ainda pode não ser muito conhecido, denomina as empresas com valor superior a 1 bilhão de dólares. Nesse episódio do POD Mais, você descobrirá como trabalhar na VTEX.

A VTEX nasceu há 20 anos pelas mãos de Geraldo Thomaz e Mariano Gomide, engenheiros, formados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Aproveitando o boom que era a internet, eles montaram uma solução para o varejo têxtil. Por isso, o nome VTEX. A partir o daí o caminho foi construído através de mudanças e adaptações. 

A grande virada foi em 2010, quando a VTEX foi responsável por desenvolver a plataforma de e-commerce do Walmart, no Brasil. A empresa se descobriu uma potência no comércio digital, com muito conhecimento. Foi adquirindo novas empresas e hoje tem um vasto histórico de aquisições, sendo uma das líderes mundiais do comércio digital.

Neste episódio do POD+, Ricardo Marsili, CEO da Folha Dirigida, conversa com Rafael Crespo, Employer Branding Lead da VTEX. Dentre os assuntos abordados, estão: 

  • Por que trabalhar na VTEX?
  • Carreiras
  • Buscando talentos
  • Cultura da empresa e muito mais! 

→ O que + você precisa saber sobre como trabalhar na VTEX? Não perca tempo, dá o play e descubra!

 

Por que trabalhar na VTEX?

Por definição, a palavra autonomia significa a capacidade de governar-se pelos próprios meios. E, para Rafael, essa sensação é uma das características mais marcantes da VTEX.

A troca de conhecimento com os colegas de trabalho, estar em um ambiente que permite errar e ter a oportunidade de se expressar sem receber nenhum tipo de ataque também são pontos que tornam a VTEX, na visão de Rafael, uma empresa apaixonante.

 

Rafael Crespo, Employer Branding Lead da VTEX
(Foto: Divulgação)

 

Com quase 800 funcionários, a companhia está presente em dez países. Mesmo após várias aquisições, Rafael conta que a empresa conseguiu conservar o espírito empreendedor dentro da companhia. 

"A empresa optou por crescer e de forma muito descentralizada, descentralizar o poder. O poder está em cada um de nós dentro da VTEX. Todo mundo tem o poder de tomar decisão e com isso você acaba crescendo. Obviamente, com essa liberdade que temos dentro da empresa, também é exigido um senso de responsabilidade muito alto. Faz parte desse pacote", conta Rafael Crespo. 

Possibilidades de carreira e vagas na VTEX

A VTEX oferta oportunidades em diversos cargos e possibilidades de carreiras, que vão desde o time de Produtos até o time de People. Engenheiro de software, atendimento ao cliente, customer experience, gerente de conta, conteudista e produtores de conteúdo são algumas das posições que vêm ganhando destaque. 

Atualmente, a empresa tem mais de 160 vagas abertas. Dentre as oportunidades, há chances para a área Jurídica, time que está sendo montado agora e, segundo Rafael, está crescendo bastante. "O que não falta é oportunidade para todo lado", ressalta. 

Crespo conta que a VTEX tem dificuldade de contratação no time de Atendimento, já que essa vaga precisa ser preenchida por pessoas que entendam de e-commerce e negócios digitais. 

Por outro lado, a área de Customer Experience (experiência do cliente) é conhecida como área de entrada, o que torna uma oportunidade muito legal da pessoa se desenvolver dentro da empresa. 

 

VTEX
A VTEX nasceu há 20 anos e, recentemente, se tornou
o mais novo unicórnio brasileiro (Foto: Divulgação)

 

Quais as formas de ingresso na VTEX?

Se você tem o interesse em fazer parte do time de talentos da VTEX, saiba que a empresa possui diversas possibilidades de ingresso. Aqui, vamos dividi-las em oportunidades para o público universitário e oportunidades para profissionais em níveis avançados de carreira profissional. 

Atualmente, a VTEX tem três programas voltados para o público universitário: Summer Winter Internship, VTEX Lab e Digital Commerce Specialist. Confira! 

enlightened  Summer Winter Internship

É um programa de verão e de inverno que tem duração de três meses e é voltado para engenheiros e engenheiras de software. Durante esse período, o engenheiro vai se dedicar a um projeto específico, desenvolvendo, colocando em produção e fazendo toda a manutenção da solução. Seja a otimização de um processo interno ou algo que vai melhorar a experiência de compra e venda de milhares de pessoas.

"A gente procura por pessoas que são capazes de articular problemas complexos com alguma fluência. Eles vão, basicamente, tocar um projeto do zero, implementar uma solução que vai ser lançada para os clientes da VTEX, praticamente do início", explica Rafael. 

enlightened  VTEX Lab 

É um programa de parcerias universitárias destinado a estudantes regularmente matriculados em qualquer curso de graduação da instituição parceira, independente da idade. São elas: Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Ceará (UFC). 

Rafael comenta que o programa está passando pelo processo de expansão para algumas cidades da Região Sudeste e do Nordeste. "Basicamente, no VTEX Lab, em troca de uma bolsa, o aluno aprende toda a cultura de desenvolvimento da VTEX, nossas arquiteturas, nossas linguagens."

Para participar da seleção é preciso verificar se a sua universidade possui vagas abertas. Caso ainda não tenha, inscreva-se nas novidades sobre o programa e saiba quando tiver novas vagas e parcerias para serem anunciadas.

enlightened  Digital Commerce Specialist

É um programa de dois anos que prepara graduados e aqueles que estão iniciando suas carreiras para um futuro na indústria digital, mesclando aprendizado e experiências de trabalho.

O Digital Commerce Specialist, ou DCS, surgiu para suprir a demanda de profissionais com conhecimento de e-commerce. Esses talentos passam por um job rotation, lidam com clientes e aprendem sobre a plataforma na prática, resolvendo a dor dos outros, a dor das pessoas, problemas reais.

 

Atração de profissionais seniores

Rafael Crespo conta que quando a VTEX está em busca de profissional sênior, o processo é bem simples e há três opções: 

  • Indicação interna: quando algum colaborador indica alguém para a vaga;
  • Busca por talentos: quando o time de talent acquisition, líder do time ou alguém do time funcional aborda o candidato; e
  • Applications: quando o profissional se candidata pela página de carreiras. 

A candidatura no Applications é como uma espécie de ranking, e, Rafael destaca a importância de se "aplicar" para a VTEX, não importa o período. O histórico fica rastreado no sistema da companhia e é visto com bons olhos, já que mostra um certo carinho do profissional com a empresa.

"As pessoas ficam esperando o momento ideal para se aplicar, né? E acho que esse momento ideal não existe. Se aplica assim que você puder e vai evoluindo a sua trajetória e reaplicando. A gente vai conseguir acompanhar mais de perto pelo sistema como você tem evoluído. Isso mostra uma grande disciplina, integridade."

Cultura da VTEX

A VTEX está vivendo um momento de transformação muito grande. Há dois, três anos era uma empresa pequena e agora está aprendendo a ser um empresa grande, global. 

Ele afirma que, historicamente, a VTEX preservou uma cultura descentralizada, dando autonomia para os seus colaboradores. Nesse processo são considerados os três pilares da cultura: 

  1. Be Bold: ideia de que é necessário a gente assumir riscos
  2. Build For Community: que fala muito do senso de colaboração e de ecossistema
  3. Trust To Be Trusted: ser uma pessoa que cumpre a sua palavra em todos os níveis

O momento de transformações e de novos aportes cria a necessidade de desenhar o futuro da empresa. No ano em que a VTEX completou duas décadas de existência, a companhia passou a preservar um novo pilar:

All Leader: todos na VTEX tem a missão de serem líderes daquilo que fazem.

"Entendemos que a liderança não vem do cargo ou da hierarquia, não é alguém que te diz que você é um líder. A liderança são pessoas comuns com comprometimento extraordinário acima dos interesses delas mesmos, em prol de um futuro comum."

A VTEX tem dado muita atenção ao futuro e ao que fazer para que a empresa atinja seus objetivos. Por isso, mesmo tendo autonomia, o que acontece no dia a dia é um trabalho mais consultivo. Cabe a cada líder, seja um estagiário ou profissional sênior, desenvolver ações ou projetos que defendam o posicionamento em relação ao futuro. 

A comunicação com todos os stakeholders gera um alinhamento entre times e, no final das contas, a decisão é alinhada com a liderança da área. 

"Eu vou assumir a responsabilidade pela decisão que tomei, mas sempre em um ambiente muito propenso ao erro, ao aprendizado. Você não vai ser atacado se cometer um erro, muito pelo contrário. Ainda mais se esse erro gerar um aprendizado relevante para sua área ou para sua carreira", ressalta.

Como é o dia a dia ao trabalhar na VTEX?

Durante a pandemia, tanto o processo seletivo, quanto o onboarding é virtual. Ao entrar no time, o novo colaborador terá um café da manhã, além de uma série de apresentações sobre como funciona a empresa e dinâmicas de integração com os times. 

O colaborador também participa do VTEX Talks, que são conversas informais sobre o e-commerce e a indústria do comércio digital. O funcionário ainda conta com a ajuda de um mentor para o acompanhar nas primeiras semanas. 

Uma medida que foi iniciada durante a pandemia e, segundo Rafael, deve ser preservada para após esse período é a oferta de US$100 para o colaborador montar seu espaço de trabalho home office. Outros benefícios são: 

  • Auxílio Creche;
  • Gympass;
  • Desconto para estudo de idioma; e
  • Ginástica Laboral.

Diversidade e inclusão na VTEX 

O Employer Branding Lead comenta que a VTEX ainda não se reconhece com uma empresa diversa. A expectativa é que, até 2024, a companhia lidere os movimentos de diversidade no mundo. Por enquanto, a empresa está na etapa de educar as pessoas sobre o que é diversidade. 

Por isso, tem feito palestras dentro da empresa, guias de linguagem inclusiva e orientações sobre machismo, por exemplo. Além disso, a VTEX preserva 50% das vagas para as mulheres dentro dos programas de entrada e dá oportunidade para que os funcionários escrevam conteúdos no blog voltados às minorias. 

"Nesse processo de tornar a empresa mais diversa é muito importante que todo mundo esteja alinhado ao que a gente espera de diversidade na VTEX, até para não gerar nenhum tipo de desconforto com uma pessoa que entra na empresa. Se a cultura não está preparada para receber, pode gerar um conflito desnecessário."

Em resumo, por que trabalhar na VTEX?

Depois do bate-papo com Rafael Crespo, confira cinco motivos destacados com o porquê trabalhar na empresa:

1 - Autonomia
2 - Troca de conhecimento
3 - Poder se expressar
4 - Possibilidade de se desenvolver
5 - Ser líder daquilo que você faz

Como trabalhar na VTEX? Não perca tempo, dá o play e descubra sobre vagas, benefícios e processo seletivo!

 

Newsletter Folha+

 

Quer receber mais conteúdo como este?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, com dicas de Carreiras, vagas de empregose muito mais!