Futuro do trabalho: anywhere office será o novo home office?
Diretora de gente da Wavy Global fala sobre o anywhere office, regime de trabalho ainda mais flexível que o home office.
03/02/2021 08:00
03/02/2021 08:00

Durante a pandemia, o home office foi adotado por, pelo menos, 46% das empresas, segundo a Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise covid-19.  A modalidade, que já ganhava popularidade, teve seu ápice no Brasil com as medidas de distanciamento social. 

Mas um outro conceito, muito semelhante, de regime de trabalho já tem ganhado destaque e pode ser considerado o ‘home office do futuro’. É o chamado anywhere office, que na tradução literal seria trabalho em qualquer lugar.

Assim como o home office (trabalho em casa), o anywhere office se refere ao trabalho remoto. Porém, é uma ideia mais abrangente, já que pressupõe a hipótese de que o serviço a distância pode ser prestado de qualquer lugar.

Mas se ambos são realizados à distância, não são a mesma coisa? Acontece que com a ideia do anywhere office chegando ao mercado, os profissionais ganham ainda mais flexibilidade.

Não se trata apenas de ter um escritório em casa. É, literalmente, a possibilidade de prestar um serviço de qualquer lugar do mundo, sem a obrigação de estar disponível em determinada região, por exemplo. 

E já existem empresas adotando esse modelo no Brasil? Sim! Um exemplo é a Wavy Global, especialista em Customer Experience. Marcela Martins, diretora de gente na Wavy Global, conta que o quadro já adota esse regime.

“Quando falamos sobre este modelo aqui na Wavy, reforçamos o Remote First. Ou seja, é você conseguir e poder trabalhar de qualquer lugar, não importando onde esteja. (...) Apesar das muitas dificuldades de adaptação, o novo sistema agradou bastante e hoje, já escutamos várias pessoas afirmando que não gostariam de retomar a antiga rotina.”

Anywhere office é tendência para o mercado de trabalho
Anywhere office é tendência para o mercado de trabalho
(Foto: Reprodução)

 

Novo modelo remoto pode trazer benefícios às empresas

É normal que empreendedores e empregadores se sintam resistentes a certas novidades, como a possibilidade de um funcionário prestar serviço em qualquer lugar. Mas pessoas de sucesso precisam se preparar para esses novos cenários que se apresentam como possibilidade.

Principalmente quando se trata de algo que pode trazer benefícios reais para a equipe e para o empreendimento. E esse é o caso do anywhere office que, assim como o home office, tem diversas vantagens.

Segundo Marcela, para a empresa na qual trabalha a adoção do modelo foi um grande avanço e há muito a ganhar com o trabalho remoto. Por isso, na Wavy eles adotam e reforçam o modelo, que faz parte da rotina. 

“Nossas equipes estão em cidades e países diferentes, ou seja, pela própria configuração da empresa já tínhamos que estar inseridos neste contexto. Os benefícios e aprendizados foram perceptíveis para a organização como um todo.”

Assim como no caso do home office, as empresas podem economizar gastos e, consequentemente, gerar mais empregos. Além de elevar a flexibilidade das equipes e a possibilidade de ampliar a atuação do serviço em mais regiões. 

“Como mencionado, o aprendizado foi grande neste sentido e com este modelo podemos ampliar a nossa atuação. Contratamos pessoas na América Latina, e começamos a explorar outros países”, conta Marcela.

No caso da Wavy, a empresa envia todos os equipamentos necessários para o trabalho do colaborador e toda a documentação é digital. Os treinamentos e o onboarding também são remotos. 

“Isso amplia bastante a sua atuação e inclusive traz mais diversidade para a empresa e para a entrega final ao cliente, principalmente cultural.” Para a diretora, o anywhere office gera aprendizado e é importante para a instituição e seus colaboradores.

Botão com link para Newsletter

Anywhere office é o futuro do trabalho?

Pode parecer uma realidade distante. E, sim, existem trabalhos específicos, tipos de serviços, que talvez não consigam se adaptar a esse modelo, por não ser viável. Mas não dá para negar que a flexibilidade de modo geral é uma tendência forte.

E o anywhere office é um dos modelos que se insere neste novo mercado de trabalho. Para quem acredita que é uma realidade distante, basta lembrar que o home office também parecia muito distante para a maioria dos brasileiros até o início do ano.

Com a pandemia, metade das empresas foram forçadas a se adaptarem a esse modelo e muitas delas vão permanecer. Um estudo elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA) em abril do ano passado mostra isso.

Dados de 139 pequenas, médias e grandes empresas que atuam em todo o Brasil apontaram que 34% delas têm a intenção de continuar com o teletrabalho para até 25% do quadro de funcionários.

Apesar dos desafios que esse modelo traz, 50% das empresas disseram que a experiência com o teletrabalho superou as expectativas e 44% afirmam que o resultado ficou dentro do esperado.

“A pandemia trouxe um novo panorama para o mercado de trabalho. Depois de tantos meses em casa, as equipes estão adaptadas ao formato do home office, e acreditamos que essa tendência veio para ficar.”

Para Marcela, o anywhere office pode ser considerado uma evolução. Como toda mudança repentina, ela gera também inseguranças e é um desafio, e a diretora não nega isso. 

Mas é por este motivo que, para 2021, é necessário trabalhar em cima destes aprendizados que foram obtidos até aqui e se preparar para a reinvenção. É o que ela defende. 

“Fomos forçados a trabalhar de casa sem muita preparação e os inputs das nossas pessoas foram essenciais neste processo de aprendizado. (...) O que percebo é que trabalhar de onde deseja se tornou premissa para muitos funcionários e a relação com o escritório tem que ser reinventada.”

Ela lembra que, distantes, as equipes se viram obrigadas a fortalecer a comunicação. Não somente aumentá-la, mas torná-la mais eficaz. Várias mudanças foram necessárias. Para que este trabalho ocorra de forma produtiva, foram necessários estabelecer alguns acordos de horários, comunicação eficaz e canais de comunicação. 

E assim também é o modelo anywhere, que traz muitos desafios. Com ele, assim como no teletrabalho, será essencial estabelecer novos acordos. 

“Se um está remoto, todos também estão, a dinâmica de trabalho precisa acontecer virtualmente. Para isso, as rotinas de reuniões também precisam acompanhar, a estrutura e também a nossa comunicação com os funcionários para fortalecimento da cultura. Unificar os canais oficiais de trabalho (como email, Slack, Drive) é importante, não podemos ter informações sendo trocadas de maneira aleatória”, alerta.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter