Pesquisa revela o que as gerações esperam do mercado de trabalho
Benefícios ou recompensas estão entre os anseios mais buscados
04/03/2020 13:00 | Atualizado: 05/03/2020 17:07
04/03/2020 13:00 | Atualizado: 05/03/2020 17:07

A diferença na idade acaba mudando os perfis dos profissionais, os seus objetivos no mercado de trabalho, assim como suas metas e preferências. Você já deve ter ouvido falar sobre as diferentes gerações: baby boomers, X, Y (milênios) e Z.

Mas o que essas gerações esperam da carreira? Um estudo realizado pela Randstad, líder global em solução de recursos humanos, analisou os perfis geracionais para entender o que buscam no mundo corporativo.

Os entrevistados foram questionados sobre o que procuram em uma empresa, e a pesquisa revelou que 37% da geração Z, entre 18 e 24 anos, buscam boas oportunidades de treinamento.

Na geração Y, conhecida por millennials ou milênios, com profissionais de 25 a 34 anos, 27% preferem um empregador bem localizado. Para a geração X, de 35 a 54 anos, 32% consideram o regime flexível um fator importante.

Essa busca por desenvolvimento, flexibilidade e localização não é a prioridade para os profissionais mais experientes: entre os boomers, de 55 a 64 anos, 57% optam por melhores oportunidades de carreira.

Prefeitura do RJ faz parceria com empresa belga para gerar empregos

Sobre os motivos pelos quais os colaboradores permanecem ou saem de uma organização, a pesquisa apresentou diversos elementos. Para a geração Z, 34% permanecem quando o empregador possui uma administração robusta e25% saempor falta de desafios suficientes no emprego.

Na geração dos milênios (Y), 32% optam por ficar na companhia quando têm bom conteúdo profissional e 22% preferem sair quando a organização oferece poucos benefícios ou nenhum.

Entre os integrantes da geração X, 52% ficam na empresa por conta de salário e benefícios atraentes e 37% perdem o interesse por falta de reconhecimento ou recompensas.

Já entre os boomers, 38% continuam quando tem saúde financeira ou promove um ambiente de trabalho agradável e 33% saem por terem poucas alternativas flexíveis de trabalho.

Gerações e suas expectativas quanto ao mercado de trabalho
(Foto: Freepik)

Onde querem trabalhar?

O estudo também mostrou que nem todos desejam um emprego efetivo em grandes empresas. Enquanto 45% da geração Z preferem trabalhar em multinacionais, 8% dos milênios preferem atuar em startups e 28% dos boomers, ter o próprio negócio. Já na geração X, 14% não têm grande preferência.

Startups abrem mais de 40 vagas de emprego em diversas cidades

Para o CEO da Randstad, Fabio Battaglia, os mais experientes optam por carreira, estrutura ou próprio negócio. 

"A geração mais experiente, que já tem uma boa vivência de mercado, opta por boas oportunidades da carreira, empresas bem estruturadas ou um negócio próprio consolidado, mas que ofereçam segurança e estabilidade na vida profissional", avalia Battaglia.

Diferentemente dos mais experientes, os novos profissionais anseiam por novidades, seja na vida corporativa ou pessoal.

"Já as gerações mais jovens preferem algo que proporcione desafios e aprendizados, além de bons benefícios enquanto trabalharem em uma determinada empresa", conclui.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter