Luiz Lima (PSL): turismo e construção civil são chaves para economia

Atualmente, deputado federal, o candidato Luiz Lima (PSL) diz que ter uma cidade atrativa para investimentos é a fórmula pra gerar empregos.

20/10/2020 10:30

Por: Raphael Teodoro

20/10/2020 10:30 - Por: Raphael Teodoro

As eleições municipais deste ano estão marcadas para o ocorrerem em 15 (primeiro turno) e 29 de novembro (segundo turno). Para auxiliar na escolha dos cidadãos, Folha+ preparou a cobertura Especial Eleições 2020, na qual os candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro apresentam seus planos em relação ao mercado de trabalho e economia.

Na quarta reportagem da série, conversamos com o candidato Luiz Lima (PSL). Aos 42 anos, ele atualmente está em seu primeiro mandato como Deputado Federal e tem como filosofia o equilíbrio entre as receitas e despesas do munícipio.

Ex-atleta olímpico e medalhista pan-americano, Luiz Eduardo Carneiro da Silva de Souza e Lima acredita que tornar a cidade atrativa para investimentos é a chave para retomar a geração de empregos. Para ele, fomentar o turismo da cidade é primordial para o crescimento da economia, além de desburocratizar qualquer procedimento que possa impedir a geração de riquezas para o Rio de Janeiro.

Recuperação da cidade pós-pandemia

Uma das principais incertezas para o próximo gestor do município do Rio de Janeiro é como lidar com os reflexos da pandemia. Luiz Lima lamentou as vítimas, mas criticou a forma de paralisação da cidade, o que, de acordo com ele, acarretou um prejuízo enorme para o munícipio em termos de arrecadação.

“A pandemia foi avassaladora aqui no município do Rio de Janeiro. Tivemos queda no ISS, que é a principal fonte de recursos do município, que corresponde a 30% do que o município tem de arrecadação. Depois vem o IPTU, depois alguns repasses federais, depois o ITBI, que caiu muito também..., você para a construção, você diminui a economia. 120 mil empregos de carteira assinada foram perdidos somente no município do Rio de Janeiro, fora aquelas pessoas que já eram autônomas e deixaram também de realizar o seu trabalho de ter a sua renda. Então, a gente precisa voltar à normalidade”.

Turismo e construção civil são chaves para geração de empregos

Dentre os setores mais atingidos está o Turismo. Para Luiz, o setor é fundamental para gerar recursos. Ainda com o plano do deputado, a ordem urbana, limpeza e segurança na cidade é o que possibilitará os investimentos.

"A queda no turismo no Rio de Janeiro foi absurda. Mais de 50 hotéis fechados. A gente tem que entender que o recurso do turista, que o recurso do consumidor, o recurso das pessoas que vêm consumir, seja na área de entretenimento, cultura, comércio... na área que for, gera um tributo e esse tributo viabiliza a saúde da população, a educação da população”.


Um dos caminhos vislumbrado pelo candidato para a recuperação na arrecadação do município está na desburocratização de procedimentos na construção civil.    

“A prefeitura tem que ser mais ágil entre projeto e construção, onde a gente gera riqueza, onde a gente gera emprego, onde a gente aumenta nossa arrecadação de IPTU de ITBI. Hoje, um projeto, às vezes, demora de um a dois anos para ser analisado pela Prefeitura e a construção civil é uma área primordial para o desenvolvimento econômico do nosso município, do estado, do país. Até o edifício ficar pronto é de 24 a 36 meses. Se você retarda um ano, dois anos... são tributos que o município deixa de arrecadar, são empregos que ele deixa de gerar”.


Ainda sobre a construção civil, o candidato vê o setor como parte importante na geração de empregos para a juventude. De acordo com ele, a iniciativa privada tem interesse em fazer com que jovens sejam capacitados para que exerçam atividades técnicas que possam fazer gerar riqueza para o município e gerar qualidade de vida para a família dele e para eles próprios.

 “Eu imagino que é dever da Prefeitura organizar cursos de capacitação. A gente tem que assumir parcerias, com a Caixa Econômica Federal... temos que criar oportunidades e é muito viável conversar com o setor privado. Cabe ao município também ser um agente, um elo entre esses jovens e essas novas oportunidades”.

Luiz Lima (PSL) vê no turismo e na construção civil as chaves para o
crescimento econômico da cidade (Foto: Divulgação) 

Rio de Janeiro atrativo para investimento

Sobre a geração de oportunidades,  Luiz Lima acredita também em pleno crescimento do país e que o Rio de Janeiro tem que ser alvo desses investimentos  

"Acredito que em 2021, vamos ter o Governo Federal crescendo, empregos e oportunidades sendo geradas e, nessa oportunidade, o Rio de Janeiro tem que atrair investimento em pessoas que queiram investir, gerando empregos para o município".


O candidato ainda destacou a quantidade de grandes empresas que deixaram o município nos últimos 20 anos. Para ele, a volta dessas empresas depende dos esforços da Prefeitura, e que sem elas não dá para gerar riquezas.

“Há 20 anos tínhamos 600 empresas com mais de mil funcionários no município do Rio de Janeiro. Hoje nós só temos 206 empresas. A gente precisa atrair o setor privado não é mágica. Você só vai criar emprego se você tiver um empregador só vai criar empregos que você tiver um empresário. O estado sozinho ele não tem como empregar todos, isso não gera riqueza para o município”.

Desburocratizar tudo que pode gerar riquezas 

Luiz Lima destacou que a área do entretenimento é indispensável para geração de empregos e riquezas. O deputado citou a indústria do Carnaval e que é importante desburocratizar procedimentos.     

No Carnaval cada escola de samba tem 200 empregos por ano e, é claro, que na época do Carnaval aumenta mais. A área de entretenimento, a área de promoção de esporte na nossa cidade é muita burocracia. Para fazer um Rock In Rio, por exemplo, precisa às vezes de 40 autorizações enquanto que na Europa precisa-se de quatro. A cidade respira esporte, a cidade respira música, a cidade respira cultura, então incentivos para produções culturais, para o cinema, produção de filmes... a gente tem que enxergar e desburocratizar toda chance de gerar riqueza para o nosso município."


Ao finalizar, o candidato foi categórico: "Eu acho que a gente tem que gerar muito emprego privado. Temos que atrair muita empresa, temos que atrair muito emprego privado".

Quer receber mais conteúdo como este?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, com dicas de Carreiras, vagas de empregose muito mais!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis