Newa promove treinamentos de inclusão para gestores e colaboradores

Os treinamentos Newa tem como objetivo capacitar os gestores e seus colaboradores. A transmissão será pelo perfil da empresa no Instagram e pelo Zoom.

02/02/2021 11:30

02/02/2021 11:30

A Newa, empresa especializada na capacitação de líderes e colaboradores que transforma as organizações por meio de diversidade, inclusão e inovação, promoverá a partir da próxima quarta-feira, 3, uma série de treinamentos e workshops para capacitar gestores e seus colaboradores. 

O evento acontecerá em formato de lives e masterclass. As sócias fundadoras da empresa, Carine Roos e Kaká Rodrigues, passarão por discussões sobre a importância de uma liderança consciente, diversidade e inclusão.

Além disso, falarão sobre liderança feminina, comunicação empática e criação de ambientes psicologicamente seguros. 

"As aulas serão aprofundadas em temas voltados para a criação de culturas inclusivas e teremos a participação ativa da comunidade Newa para rodas de diálogos, dinâmicas e enquetes", explica Kaká Rodrigues.

Os treinamentos são gratuitos e serão transmitidos pelo perfil da Newa no Instagram e pela plataforma Zoom, onde será necessário fazer inscrição para participar. Confira a programação: 

3 de fevereiro - Quarta-feira, às 12h
O que são vieses inconscientes - Live Instagram

4 de fevereiro - Quinta-feira, às 14h 


Masterclass: 3 passos para Equipes Inclusivas - Encontro no Zoom  

8 de fevereiro - Segunda-feira, às 12h 
Como criar ambientes psicologicamente seguros - Live Instagram

10 de fevereiro - Quarta-feira, às 20h
Desenvolvendo uma liderança empática - Live Instagram

 

treinamentos e workshops sobre inslusão
Treinamentos e workshops acontecerão no Instagram e na plataforma Zoom
(Foto: Pixabay)


O que + você precisa saber:


Como empresas e profissionais podem furar o bloqueio do racismo?

Como empresas e profissionais podem ser antirracistas? Que tipo de ações devem ser tomadas no ambiente profissional para promover maior inclusão de pessoas negras? Contratar pretos e pardos, implementar políticas de cotas é o suficiente?

O ano de 2020 foi marcado por uma série de acontecimentos importantes e uma das pautas que mais movimentou as discussões foi o racismo estrutural. Por isso questionamentos como os citados acima foram amplificados, principalmente agora, no Mês da Consciência Negra.

Empresas como Magazine Luiza e Bayer, por exemplo, se destacaram ao promover seleções voltadas exclusivamente para esse público. Atitude que influenciou diversas outras companhias e até empresas menores.

Mas ainda não é o suficiente! 

E isso não tem nada a ver com insatisfação com o que já foi feito. É que ao discutir antirracismo, se a intenção realmente for superar a barreira da desigualdade racial, é necessário pensar também no longo prazo. 

Mesmo contratando mais pessoas negras, quais tipos de cargos elas estão ocupando? Como é o ambiente profissional para elas, como são acolhidas? Elas possuem possibilidade de ascensão tanto quanto os brancos?

Talvez, esses questionamentos sejam ainda mais importantes. E para responder a eles, Folha+ conversou com alguns especialistas sobre racismo e recrutamento para entender o que empresas e profissionais podem fazer a respeito.

+Continue lendo 

Newsletter Folha+

 

Quer receber mais conteúdo como este?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, com dicas de Carreiras, vagas de empregose muito mais!