Concurso PF prorroga recurso da prova discursiva para o delegado

Por disponibilização incompleta do padrão de resposta definitivo, foi prorrogado o prazo para recursos da prova discursiva do concurso PF.

A Polícia Federal e o Cebraspe anunciaram a prorrogação do prazo para recursos da prova discursiva do concurso PF. A novidade foi publicada nesta terça-feira, 15.

A extensão do prazo, no entanto, é apenas para um cargo: o delegado. O anúncio foi publicado no Diário Oficial da União e também no site do Cebraspe.

A banca alega que o prazo foi prorrogado por disponibilização incompleta do padrão de resposta definitivo da prova discursiva do delegado. O novo prazo vai até as 18h desta quarta-feira, 16.

O candidato deverá realizar pelo Sistema Eletrônico de Interposição de Recurso. Também estão disponíveis os espelhos de avaliação para a interposição de recurso contra o resultado provisório. O padrão de resposta definitivo da prova discursiva atualizado também foi disponibilizado.

(Foto: Divulgação)
Polícia Federal retifica concurso e prorroga prazo para recursos
(Foto: Divulgação)

Concurso PF já divulgou resultado final da discursiva

O prazo foi prorrogado pois inicialmente ele se encerraria nesta terça, 15. Mas, agora, terminará apenas para os demais cargos. Para delegado apenas na nova data.

O Cebraspe comunicou o prazo inicial no dia 11, quando divulgou o resultado final da prova objetiva e provisório da discursiva.

O resultado da objetiva é definitivo e não cabe mais contestações.

Assim como aconteceu na PRF, os candidatos também alegam duplicidade nas listas de ampla concorrência e cotistas. O Cebraspe, PF e demais órgãos ainda não se manifestaram.

Como foram as provas do concurso PF?

Os exames foram aplicados nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Exceto para o cargo de delegado de polícia, as provas tiveram duração de quatro horas e meia e foram aplicadas a partir das 14h.

Para delegado, a prova objetiva teve duração de três horas e meia, na parte da manhã, às 8h. O exame discursivo teve duração de cinco horas e foi aplicado no período da tarde, a partir das 15h.

A prova objetiva foi composta por 120 questões, contendo disciplinas de Conhecimentos Gerais e Específicos, que variaram de acordo com cada cargo

O que foi cobrado na prova da PF?

O exame objetivo foi no estilo Certo ou Errado, tradicional do Cebraspe. Para agente, escrivão e papiloscopista a avaliação foi dividida por três blocos da seguinte forma:

Prova objetiva do agente:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral

Prova objetiva do escrivão:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral e Arquivologia

Prova objetiva do papiloscopista:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática.

Bloco III, com 24 questões: Biologia, Física e Química.

Será aprovado na objetiva do agente, escrivão e papiloscopista o candidato que obtiver pelo menos 48 pontos na prova, além de, no mínimo, seis pontos no bloco I, três no bloco II e dois no bloco III. 

Para o delegado foram 120 questões objetivas de Direito Administrativo Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Internacional Público e Cooperação Internacional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia, Direito Previdenciário, Direito Financeiro e Tributário.

Folha Cursos

O exame discursivo também varia de acordo com a carreira. Todos os cargos, exceto o delegado, realizaram um texto dissertativo de no máximo 30 linhas. O delegado, por sua vez, teve pela frente três questões dissertativas e a elaboração de peça profissional.