Concurso PF: candidatos lutam por mais aprovados no edital de 2021

Comissão de candidatos do concurso PF briga por mais aprovados no edital de 2021, que terá menos redações corrigidas que anos anteriores.

Os candidatos do concurso PF formaram uma comissão e estão lutando para que mais aprovados tenham a prova discursiva corrigida. E, com isso, aumentando as chances de mais vagas na Polícia Federal.

Isso porque o acréscimo de avaliações discursivas corrigidas aumentaria o cadastro de reserva do concurso e a possibilidade de a corporação chamar ainda mais excedentes em um futuro próximo.

Essa comissão entrou em contato com a reportagem da Folha Dirigida, que ouviu um de seus representantes. Segundo ele, que preferiu não se identificar, os gabinetes do senador Flávio Bolsonaro e do vereador Carlos Bolsonaro já estão cientes da demanda.

A petição pública já foi assinada por 8 mil pessoas e busca chegar agora a 10 mil assinaturas. Também foi criado um e-mail da comissão ([email protected]).

Os candidatos tentam levar a causa ao presidente Jair Bolsonaro, ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e ao diretor-geral da PF, Paulo Maiurino.

Os leitores que desejarem apoiar a iniciativa podem assinar a petição.

Quer aderir à petição pública do concurso PF? Clique aqui!

O que exatamente pedem os candidatos do concurso PF?

De acordo com o teor da petição pública, os concorrentes desejam igualar o edital de 2021 com os publicados em anos anteriores. Eles citam que, antigamente, eram corrigidas quatro vezes mais provas discursivas do total de vagas ofertadas.

No atual edital, este número é de apenas três vezes. 

"Isso pode vir a ser infrutífero, pois muitas reprovações ocorrem nas demais fases do concurso como: teste físico, exame médico, investigação social, curso de formação profissional, aprovação em outros concursos e abandono da formação, dentre outros", diz a petição.

A comissão, em pedido a Bolsonaro, relembra a promessa do Governo Federal em ter o maior efetivo da história da Polícia Federal - relembrando seu desejo de chamar excedentes - e reforçam a questão de muitas aposentadorias previstas.

Logo, eles tentam a retificação do edital de abertura e um deferimento dessa petição pública antes do dia 11 de junho. Isso porque está previsto para os próximos dias a divulgação do resultado preliminar das provas, realizadas em 23 de maio.

(Foto: Divulgação/PF)
Concurso da PF tem candidatos lutando por mais aprovações
(Foto: Divulgação/PF)

Pelo edital, mais de 4 mil discursivas corrigidas. Para a Comissão, 6 mil

O edital do concurso PF traz o número de provas discursivas que serão corrigidas, o que deve impactar diretamente no número de aprovados do concurso.

De acordo com o documento, serão 4.507 provas discursivas corrigidas, se somados todos os quatro cargos, sendo:

► Agente - 2.675 provas corrigidas
► Escrivão - 1.200 provas corrigidas
► Delegado - 376 provas corrigidas
► Papiloscopista - 256 provas corrigidas

A Comissão do Concurso quer justamente aumentar esse número. Pelo desejo da Comissão, seriam 6 mil redações corrigidas, da seguinte forma:

► Agente - 3.572 provas corrigidas
► Escrivão - 1.600 provas corrigidas
► Delegado - 492 provas corrigidas
► Papiloscopista - 336 provas corrigidas

Como foram as provas do concurso PF 2021?

Todos os inscritos do concurso da Polícia Federal foram avaliados no dia 23 de maio. Nesse dia, foram aplicadas as provas objetiva e a discursiva.

A prova objetiva será composta por 120 questões, contendo disciplinas de Conhecimentos Gerais e Específicos, que variam de acordo com cada cargo.

A prova foi no estilo Certo ou Errado, tradicional do Cebraspe. Para agente, escrivão e papiloscopista a avaliação dividida por três blocos da seguinte forma:

Prova objetiva do agente:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral

Prova objetiva do escrivão:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral e Arquivologia

Prova objetiva do papiloscopista:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática.

Bloco III, com 24 questões: Biologia, Física e Química.

Será aprovado na objetiva do agente, escrivão e papiloscopista o candidato que obtiver pelo menos 48 pontos na prova, além de, no mínimo, seis pontos no bloco I, três no bloco II e dois no bloco III. 

Para o delegado serão 120 questões objetivas de Direito Administrativo Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Internacional Público e Cooperação Internacional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia, Direito Previdenciário, Direito Financeiro e Tributário. 

Será aprovado na objetiva do delegado o candidato que obtiver pelo menos 48 pontos na prova. O resultado da avaliação objetiva está previsto para 9 de abril.

O exame discursivo também variava de acordo com a carreira. Todos os cargos, exceto o delegado, realizaram um texto dissertativo de no máximo 30 linhas. O delegado, por sua vez, teve pela frente três questões dissertativas e a elaboração de peça profissional.

Edital da PF tem 1.500 vagas de nível superior

edital de abertura do concurso da Polícia Federal conta com 1.500 vagas. Todas as chances são em cargos de nível superior. O regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade. 

Os profissionais terão uma jornada de trabalho de 40 horas semanais e contam com a seguinte distribuição de vagas por cargo:

  • Agente de polícia  - 893 vagas
  • Escrivão de polícia  - 400 vagas;
  • Papiloscopista policial federal  - 84 vagas;
  • Delegado de polícia  - 123 vagas.

As vagas oferecidas são em formato nacional, ou seja, sem distribuição por regiões. A Polícia Federal convocará de acordo com suas necessidades. A Região Norte e as faixas de fronteira são os locais com mais vagas disponíveis.

Quais os requisitos e cargos do concurso PF?

Carreira Requisitos Remuneração 
Agente Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Escrivão Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Papiloscopista Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH  R$24.150,74

curso para pf