Liderança Jovem: a estudante de 19 anos que foi CEO por um mês

Camila Carvalho também já colaborou com documento para a ONU e teve projeto focado em reduzir os impactos do Coronavírus selecionado pela Ford.

11/12/2020 11:30 | Atualizado: 11/12/2020 11:44

Por: Audryn Karolyne

11/12/2020 11:30 | Atualizado: 11/12/2020 11:44 - Por: Audryn Karolyne

Mais uma semana chegando ao fim, né. Mas para te dar aquele fôlego e calorzinho no coração, após uma semana de muito trabalho, Folha+ te apresenta mais uma daquelas histórias de inspirar e engajar até mesmo os mais céticos de que é possível, sim, promover mudanças significativas em nossas carreiras.

Hoje, contamos a história da estudante de Direito Camila Carvalho, de 19 anos, que foi CEO por um mês de uma multinacional. A empresa em questão é a Adecco, com cerca de 40 mil colaboradores ao redor do mundo. Devido à pandemia, a jovem baiana seguiu a rotina de André Vicente, CEO da consultoria de recursos humanos Adecco, à distância, tendo espaço para se expressar em reuniões com clientes e funcionários.

De forma mais generalista, Camila Carvalho considera que as maiores lições que aprendeu foi saber quando falar e quando ouvir. “Talvez o maior desafio tenha sido admitir, para mim mesma, que estava tudo bem não saber de tudo”, reflete. “Acredito que um bom líder não precisa saber todas as respostas, mas manter a equipe bem articulada para que as encontre.”

Ela nasceu em Coaraci, cidade do interior da Bahia com 19 mil habitantes  - número menor que a metade de funcionários da Adecco. Muito estudiosa e uma criança desinibida, costumava recitar poesias na igreja, protagonizar apresentações do colégio e até mesmo fazer participações em rádios locais. Mas considera que o seu verdadeiro “turning point” foi a entrada na faculdade de Direito, quando mudou de cidade e viu suas oportunidades crescerem.

 

"Um bom líder não precisa saber todas as respostas", Camila Carvalho,
CEO For One Month (Foto: Arquivo Pessoal)

 

A partir de então, passou a atuar como membro e embaixadora de organizações como:

  • Interact
  • Rotaract
  • Youth For Human Rights
  • GlobalChangemakers

Aos 18 anos, ganhou uma bolsa para participar da Latin America Leadership Academy, no México. Ela também foi um dez jovens brasileiros premiados no programa Cargill Global Scholars Program, sediado no Brasil (2019) e nos Estados Unidos (2020), colaborou com um documento produzido pela RED CORIA para a ONU (Comentário nº 37) e teve um projeto focado em reduzir os impactos econômicos da pandemia de COVID-19 selecionado no edital internacional da Ford Motor Company.

Essas e suas experiências anteriores foram fundamentais para entender que queria aproveitar sua habilidade de liderança para a carreira profissional:

“Eu construí um perfil de líder desde cedo. Gosto de planejar, organizar e delegar funções, mas pensando também na satisfação das equipes que fiz/faço parte”, reflete a jovem. “Atuar nesse tipo de posição sempre fez parte da minha trajetória, mesmo que em contextos simples, como no colégio ou projetos sociais que conduzi.”

Atualmente, Camila Carvalho diminuiu a quantidade de projetos que faz parte a fim de se dedicar com maior tempo de qualidade. A universitária é líder do Time Enactus UESC, grupo de empreendedorismo que fundou na universidade e do qual sente muito orgulho.

Como é ser CEO por um mês aos 19 anos?

Depois de participar do CEO For One Month, programa de nível global da Adecco que acontece desde 2013, Camila Carvalho diz que o grupo que lidera na faculdade já sentiu como ela voltou diferente de uma forma positiva, cheia de novidades.

Quando foi selecionada, ela mal pode acreditar, pois considera todos os brasileiros e jovens ao redor do mundo que conheceu na competição muito talentosos. Apesar do frio na barriga de atuar como CEO ao lado de um líder em escala global - que considera um exemplo de otimismo e abertura para feedbacks, a jovem teve sempre o apoio da equipe para dar sua opinião e se envolver na tomada de decisões.

A experiência no grupo Adecco fez com que consolidasse sua decisão de definitivamente direcionar sua carreira para o ambiente empresarial, no meio jurídico ou fora dele, ainda que esteja aberta a possibilidades e não tenha um plano muito rigoroso em mente. 

Ela dá algumas dicas para jovens que também almejam ser líderes:

  • Engajar desde cedo em posições de liderança, seja no colégio, na universidade ou em uma atividade extracurricular
  • Experiências anteriores que envolvam a convivência com pessoas
  • Ter sensibilidade com o outro

“Estamos o tempo todo cercados de pessoas, então são muitas as oportunidades de colocar isso em prática. Recomendo muito que os jovens se empenhem em procurá-las se quiserem atingir um cargo de liderança no futuro”, acrescenta.

Incentivar e ajudar jovens a ter acesso a oportunidades faz parte da sua “lista grande de sonhos”, principalmente quando considera o contexto de onde vem. A visibilidade que o CEO For One Month a proporcionou já deu um empurrão nessa direção, pois fez com que tivesse conhecesse histórias de jovens que pode influenciar de forma positiva.

“Acredito que faz parte do meu propósito ser multiplicadora dos aprendizados que tenho adquirido”, conclui.

Leia também:

_________

E você, o que achou dessas histórias? Você conhece alguma outra que merece destaque e possa ser contada aqui na Folha+?

Então que tal deixar a sua contribuição? Curta, comente, compartilha e nos mande mensagem dizendo uma notícia, história ou ocorrido que possa inspirar mais pessoas a não desistirem dos seus sonhos. Afinal, mesmo em meio à dificuldade, existem pessoas boas dispostas a te ajudar.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!