Lista de quem recebeu auxílio emergencial será divulgada pela CGU

Governo está monitorando pagamentos irregulares do benefício

27/05/2020 14:00 | Atualizado: 27/05/2020 16:52

27/05/2020 14:00 | Atualizado: 27/05/2020 16:52

Segundo o ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário, o governo federal vai disponibilizar a lista de beneficiários do auxílio emergencial. A informação foi dada nesta terça-feira, 26, durante coletiva de imprensa.

"O ponto de destaque é que em 12 a 15 dias vamos estar colocando em transparência toda a base do recebimento do auxílio emergencial, com todas as pessoas que vem recebendo, para que o cidadão possa ele mesmo fiscalizar esses cerca de 53 milhões de pessoas que estão cadastradas com recebimento do auxílio emergencial", disse o ministro.

Até o momento, o auxílio emergencial já foi pago a cerca de 60 milhões de brasileiros - o que representa o triplo da projeção inicial do governo. Em março, ao anunciar o programa, o Ministério da Economia previa beneficiar até 30 milhões de pessoas com um gasto de R$15 bilhões.

+ Mais 2,8 milhões de brasileiros recebem auxílio emergencial nesta quarta, 27

Após aprovação no Congresso, a projeção foi ampliada para 54 milhões de pessoas e o custo foi para R$98 bilhões. Houve mais liberações de verbas e com a última, realizada nesta terça, o programa já totaliza o custo de R$152,6 bilhões.

A CGU também está monitorando o pagamento irregular do benefício a pessoas que não teriam o direito de receber. "Em conjunto com o Ministério da Cidadania, a gente vem cortando esses benefícios para evitar a saída de recursos", disse Rosário.

 

CGU
CGU vai disponibilizar lista de beneficiários do auxílio emergencial
(Foto: CGU)

 

No mínimo 160 mil pessoas receberam auxílio indevidamente

Wagner Rosário também afirmou que há, pelo menos, 160 mil pessoas recebendo de forma indevida o auxílio emergencial. Segundo o ministro, na lista de beneficiados há sócios de empresas, donos de carros de luxo, proprietários de embarcações e pessoas com casa no exterior.

+ Auxílio emergencial: pedidos têm falhas e fraudes. Saiba como agir!

A CGU está cruzando uma série de dados em busca de fraudes. Rosário contou que a pasta vai divulgar o número total de benefícios irregulares, além dos valores pagos. O objetivo é cortar os pagamentos indevidos, conforme forem sendo descobertos.

"São várias trilhas de verificação. Estamos verificando sócios de empresas que possuem empregados cadastrados e estão recebendo o auxílio. São 74 mil pessoas nessa situação. Proprietários de veículos acima de R$ 60 mil e que recebem benefício de R$ 600. Doadores das últimas campanhas que doaram mais de R$ 10 mil, como pessoa física, e estão recebendo. Só nessa situação são 86 mil pessoas. Proprietários de embarcações, pessoas com domicílio fiscal no exterior e estão cadastradas para receber o beneficio", explicou o ministro.

Romário contou que também foram identificados presidiários recebendo o benefício. No início do mês, o Ministério da Defesa informou que havia indícios de que militares receberam indevidamente o auxílio.

Notícias Coronavoucher

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis