Suêd Haidar: governança cidadã para recuperar a economia e empregos

Em entrevista exclusiva, a candidata pelo PMB explicou planos para gerar emprego, recuperar a economia e o turismo do Rio.

17/10/2020 09:00 | Atualizado: 19/10/2020 09:43

Por: Fernando Rocha

17/10/2020 09:00 | Atualizado: 19/10/2020 09:43 - Por: Fernando Rocha

Há pouco menos de um mês, no dia 15 de novembro, os brasileiros têm um compromisso com as urnas, quando vão escolher seus representantes municipais nos Poderes Executivo e Legislativo.

Na cidade do Rio de Janeiro, os cariocas terão que escolher entre 14 candidatos, sendo seis mulheres, para ocupar o cargo de prefeito. Para conhecer os planos e ações desses candidatos em relação ao mercado de trabalho, recuperação econômica e empreendedorismo, Folha+ segue com a cobertura Especial Eleições 2020.

Nesta terceira reportagem, ouvimos a candidata Suêd Haidar (PMB), que, pela primeira vez tenta uma cadeira no Executivo e tem na sua chapa Jessica Rabello Guimarães, como vice.

Aos 61 anos de idade, Suêd Haidar, presidente nacional e fundadora do PMB, afirma que o diálogo será peça-chave em sua gestão para lidar com as demandas da cidade. 

"Não sei fazer gestão sem diálogo. Quem não tem capacidade de dialogar não tem capacidade de gerenciar uma cidade igual a nossa cidade do Rio de Janeiro".

 

Para Suêd Haidar (PMB), as taxas abusivas prejudicam o empreendedorimo
(Foto: Divulgação)

Como recuperar a economia carioca?

Como forma de recuperar a economia do município, bem como a arrecadação, já afetada pela crise econômica e agravada pela pandemia, a pemebista explica que, quando encerrar o primeiro turno, caso eleita, já vai convocar todos para um diálogo.

“No primeiro dia de governo, vamos chamar todos os pares. Aliás, fechou o primeiro turno – queremos ganhar no primeiro turno – já vamos dialogar com todos os nossos pares. A questão da arrecadação é muito séria”.

Segundo ela, as taxas cobradas do empresário são muito altas e comprometem o incentivo ao empreendedorismo. 

“E como que nós vamos arrecadar para distribuir? É dando oportunidade. Um exemplo que lhe dou, lá na zona Oeste, se a gente conseguir, a curto prazo, vamos trazer de volta as nossas empresas que saíram corridas daqui, em função das altas taxas que não respeitaram o brasileiro e a brasileira que montaram o seu pequeno negócio aqui. A gente tem condições de rever a questão das taxas abusivas e do ISS. Não tem outro mistério. É querer fazer a coisa acontecer de verdade”. 

→ Martha Rocha defende propostas para turismo e economia criativa

Turismo vai voltar "a todo vapor"

Responsável por empregar grande parte da população, o turismo foi fortemente prejudicado pela pandemia devido às medidas de isolamento social que foram adotadas a fim de conter a Covid-19.

E para recuperar o turismo local, Suêd diz que atuará junto a todos os envolvidos do setor, exercendo uma governança cidadã.

“Nós vamos trazer de volta o nosso turismo. Nosso turismo que sempre tem uma alegria, a satisfação por acolher, de receber. Nós iremos construir com todas as nossas redes, com o nosso conselho de governança cidadã, apresentar uma proposta para o que o turismo volte a funcionar a todo vapor como primeiro compromisso do nosso governo. Nossa governança cidadã será composta de cada representante, de cada setor do turismo. Nós vamos dialogar com todos eles”.

Emprego e capacitação entre os jovens

A empregabilidade entre os jovens, sobretudo aqueles de menor escolaridade, de baixa renda e negros, que são os mais afetados, será outro tema espinhoso para quem for assumir a prefeitura do Rio de Janeiro a partir de janeiro de 2021.

No primeiro trimestre de 2020, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego entre a população de 18 a 24 anos de idade, ficou em 27,1%. O percentual é mais que o dobro da média geral no período: 12,2%.

De acordo com Suêd Haidar, esse será um tema tratado de forma muito especial em seu mandato, caso eleita. 

“Você imagina uma gestão desenvolvida por uma mulher: sou mãe, sou avó, sou tia. Sempre trabalhei com a nossa juventude a vida inteira. Já tive filhos jovens, também necessitados, e que conseguimos furar todas essas barreiras”.

→ Benedita da Silva fala das propostas de geração de empregos no Rio

Para suprir esse gargalo da dificuldade que é para os jovens cariocas se qualificarem e conseguirem o primeiro emprego, a candidata aposta na parceria com o Sistema S.

“Iremos construir pólos industriais em parceria com o comércio aonde vamos sentar com a Firjan, a Fecomércio, o Senac, o Senai e discutir um projeto único para atender essa demanda.

Entretanto, as ações não ficarão restritas às parcerias com o setor privado. “Na Prefeitura, iremos instalar comissões da escola técnica para os nossos profissionais saírem de lá com suas qualificações. Aquele empresário que adotar nosso sistema vai ter redução no seu ISS”, completa.

Suêd Haidar ainda ressalta que sua gestão não terá somente a preocupação de inseri-lo no mercado de trabalho, para apenas resolver uma estatística negativa. Pois, ela acredita que a inserção deve ser feita com qualidade e cuidado em desenvolver esses cidadãos profissionalmente.

“Tem que ser inserido no mercado de trabalho. Mas você só consegue inserir no mercado de trabalho esses jovens com qualidade. Não queremos só servir de estatística. Nós queremos é qualificar e inserir no mercado de trabalho os nossos jovens. Nós vamos tratar os nossos jovens como se fossem os nossos filhos’, finaliza.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis