Trabalho freelancer: entenda o que é e saiba como conseguir um


A instabilidade econômica, a redução de custos nas empresas e a substituição de funcionários por máquinas são alguns dos fatores que favorecem o aumento das taxas de desemprego no Brasil. Consequentemente, os serviços autônomos ganham cada vez mais espaço e se mostram uma opção vantajosa para empresas e profissionais.

Se você quer ingressar nesse mercado, confira as dicas para conseguir um trabalho freelancer e complementar sua renda. Mas, antes de tudo é importante saber o que é, de fato, um freelancer e o que é preciso para se tornar um. Entenda!

Um freelancer nada mais é do que um trabalhador autônomo. Ou seja, uma pessoa que presta serviços de maneira independente a outras pessoas ou empresas.

Esse modelo de trabalho se consolidou como uma tendência de mercado, especialmente, para quem atua em negócios digitais e funções relacionadas a artes e tecnologia.

As possibilidades para quem quer viver de “freelas” são inúmeras: venda de produtos online, programa de afiliados, produção de conteúdo, tradução, gerenciamento de redes sociais, entre outras. Atuar como freelancer pode ser uma boa alternativa para quem deseja se arriscar em outro segmento ou está com dificuldades de encontrar um emprego.

Trabalho Freelancer

A flexibilidade de tempo e a autonomia que um trabalho por conta própria proporciona são as maiores vantagens para um freelancer. Em contrapartida, esses profissionais não têm assegurados direitos trabalhistas, nem uma remuneração estável. O que, sem o devido planejamento, pode se tornar um problema.

O que preciso para me tornar um freelancer?

Diferentemente do que muitas pessoas imaginam um profissional autônomo não precisa de um diploma, a menos que a função a ser exercida exija. Por exemplo, se você quer atuar como consultor na área jurídica, precisará de conhecimento técnico e formação específica para isso.

Agora se você é fluente em algum outro idioma, como o Inglês, mesmo que não tenha curso ou graduação na área poderá oferecer serviços como tradutor. Essa situação é semelhante a dos fotógrafos, por exemplo.

Em ambos os casos, as profissões não são regulamentadas no Brasil. Assim, qualquer pessoa pode exercê-las, caso tenha as habilidades necessárias para a função.

Quem pretende optar por esse modelo de trabalho deve ter em mente que trabalhar por conta própria exige organização e disciplina. Uma boa dica é investir em planilhas para controle de fluxo de caixa, entregas dos trabalhos e até mesmo sua base de clientes.

mail Como fazer um bom currículo e se destacar no mercado?

Dessa forma, o profissional vai evitar se perder em meio a tantas demandas. Vai conseguir estimar quais são seus ganhos reais, e se preparar para os meses mais fracos, além de manter no seu radar quais contratantes podem oferecer as melhores oportunidades.

Freelancer precisa ter MEI?

Uma dúvida comum para quem está iniciando nesse modelo de trabalho é se há ou não a necessidade do cadastro de Micro Empreendedor Individual (MEI). O cadastro garante benefícios, especialmente, para aqueles cuja maior fonte de renda é gerada por meio do trabalho autônomo.

Dentre as principais vantagens estão: poder participar de licitações públicas, baixo custo de tributos (INSS, ISS ou ICMS), poder emitir nota fiscal e direitos e benefícios previdenciários (aposentadoria por idade ou invalidez, auxílio-doença, salário maternidade e pensão por morte para a família).

No entanto, para quem tem um emprego fixo e faz trabalhos freelancer de forma pontual, pode não ser tão vantajoso. Isso porque em casos de desligamento da empresa, por exemplo, o MEI anulará o benefício do Seguro Desemprego, porque a atividade será considerada como fonte de renda. O mesmo pode ocorrer com outros benefício previdenciários.

Mas afinal, como conseguir um freelancer?

Com a popularização dos freelas, a procura por esse tipo de serviço menos burocrático aumentou bastante nos últimos anos. Esse movimento impulsionou o surgimento de sites especializados em ofertas de trabalho freelancer.

Essa é uma maneira simples e fácil de conseguir projetos, especialmente se você é novo no mercado e ainda não tem muitos contatos. Normalmente as plataformas oferecem dois tipos de cadastro: um para quem deseja contratar um profissional e outro para quem quer oferecer seus serviços.

Em uma busca rápida pela internet é possível encontrar diversos sites que oferecem esse serviço. Veja a lista dos mais populares.

Conheça 5 sites para se cadastrar e trabalhar como freelancer

- Rockcontent

A Rockcontent tem, atualmente, a maior comunidade de freelancer da América Latina. São mais de 60 mil profissionais, que atuam produzindo conteúdo para diferentes temas, como Moda, Gastronomia, Entretenimento, Educação, entre outros.

Uma das vantagens oferecidas pela plataforma é a possibilidade de se conectar com outros profissionais do segmento, por meio de grupos em redes sociais. Além de ter acesso a treinamentos exclusivos. Tudo de forma gratuita.

- 99 Freelas

Outro site famoso no segmento é 99 Freelas. Na plataforma também é possível se cadastrar para diversos tipos de serviços: criação de logotipo, desenvolvimento de website, elaboração de artigos, edição de vídeos, entre outros.

Não são cobradas taxas para se cadastrar no 99 Freelas. Porém é adicionada uma taxa de 7% a 15% (R$3 no mínimo) na oferta do freelancer. O valor do projeto é repassado, somente após a conclusão do trabalho. Além disso, no momento do pagamento do projeto é cobrada uma taxa referente à forma de pagamento escolhida.

O site também oferece opcionais que custam a partir de R$19,90. Em troca, o freelancer tem direito a uma maior exposição.

- Workana

No Workana os freelancer se candidatam para realizar um projeto publicado na plataforma. O feedback em relação ao trabalho é feito por meio do próprio site, que oferece serviços de bate-papo, mensagens e videoconferências.

Na plataforma o contratante ainda pode fazer uma avaliação do freelancer e compartilhar sua experiência com o profissional. Além disso, há a possibilidade de um mesmo contratante convidar o freelancer para outros projetos.

- Freelancer

O Freelancer também oferece a possibilidade de projetos em diversas categorias. Dentre as principais, estão: tradução, terceirização contábil, redação, desenvolvimento de sites, entre outras.

Os profissionais podem se candidatar para um projeto, enviar comentários e conversar com os contratantes. A recomendação do site é investir em um perfil completo e, se possível, com recomendações. Ter referências para apresentar aos possíveis clientes pode ser uma vantagem na hora de conseguir o projeto.

- Comunica Freelancer

Um dos setores que mais oferecem oportunidades nesse modelo de trabalho é o da programação. Por isso, o Comunica Freelancer é voltado para essa área. Há projetos para quem trabalha com TI, webdesign, backend, frontend, sistemas, desenvolvimento, entre outras funções ligadas ao setor.

Além de poder se candidatar a um dos projetos cadastrados na plataforma, os profissionais podem divulgar seu portfólio. Também é permitido o contato direto com os contratantes. A plataforma ainda indica quando o Freelancer está online ou não, facilitando a conversa por troca de mensagens.

Comentários