Versão nova do site ativada

Qual a importância do currículo? Univeritas oferece correção

24/06/2020 12:00

24/06/2020 12:00

O currículo é considerado a porta de entrada no mercado de trabalho. Porém, muitas pessoas têm dúvidas de como redigir suas formações acadêmicas, cursos e experiências profissionais de forma atrativa para os recrutadores.

Para a gestora de Carreira, Claudia Deris, "o currículo não tem um padrão exato e definido, pois varia de acordo com a empresa que você vai se candidatar e até mesmo a região em que se encontra".

É recomendado manter o currículo sempre atualizado e não deixar para última hora. Ao contrário do que muitos pensam, esse documento não é apenas um ‘mal necessário’ que só mostra valor quando é preciso procurar emprego.

Recrutadores apontam o descaso no design confuso e na desorganização dos dados. Por isso, aqueles que se dedicam para ter um currículo apresentável acabam se destacando.

 

Currículo é considerado a porta de entrada no mercado de trabalho
Currículo é considerado a porta de entrada no mercado de trabalho
(Foto: Pixabay)

 

Algumas informações já esperadas são fundamentais, como experiência profissional, escolaridade e cursos. Porém, em alguns lugares do país, é indicado colocar o estado civil e até mesmo a idade dos filhos, por exemplo.

"Algo que vejo ser bem comum nos currículos é quando o profissional retira da internet as atividades correspondentes aos cargos que possui no campo Experiência Profissional. Além de ficar óbvio para o recrutador, que lida com isso todos os dias, o profissional também perde a chance de se destacar ao abrir mão da oportunidade de informar as atividades que ele melhor executa e as mais complexas", relata Claudia Deris.

A especialista orienta que os profissionais usem a seguinte ordem em seus currículos:

  1. Cabeçalho enxuto, não é necessário colocar nome da rua ou número da casa, muito menos CPF;
  2. Qualidades e habilidades que são importantes para a vaga;
  3. Escolaridade, seguida de cursos e treinamentos;
  4. Projetos desenvolvidos durante a carreira evidenciando o resultado;
  5. Experiência profissional, insira as atividades mais importantes e complexas.

"Exagerar também é mal visto, um currículo deve ter até duas páginas. Informe o link de sua rede social onde terão informações mais detalhadas do seu trabalho.", finaliza Claudia.

+ 5 séries premiadas para estudar Inglês e turbinar o currículo

Univeritas oferece correção e análise de currículos

Para ajudar na montagem dos currículos, o Núcleo de Apoio Acadêmico (NAE) da Univeritas se disponibiliza para analisar e corrigir os documentos. Uma vez que, é comum o candidato ter dúvida se tem um bom material para apresentação.

Assim, o Núcleo se encarrega de preparar os candidatos que buscam realocação no mercado de trabalho, de forma a oferecer orientações. A diretora-geral do Univeritas, Adriana Garcia, explica que, além da Língua Portuguesa, são apontadas falhas de complemento nas informações. 

Diretora-geral do Univeritas, Adriana Garcia, explica a importância
de ter informações completas no currículo (Foto: Arquivo Pessoal)

Como por exemplo, dados pessoais e também desempenhos realizados nos trabalhos anteriores. “É comum encontrar pessoas dizendo a empresa em que atuaram, porém não deixando claro quais atividades desenvolviam. Informação importante para quem vai contratar”, diz Adriana.

Para a diretora, é necessário observar que o currículo é o documento que resume a vida profissional de um cidadão. Apesar de ser resumido, não significa que deve estar faltando informação sólida.

“Também apontamos ao candidato maneiras de melhor se expressar ao falar de suas competências pessoais. Algumas características são (ou não) bem-vindas em uma apresentação”, complementa.

+ Cerca de 96% dos jovens afirmaram não mentir no currículo
+ Estágio: onde procurar? Veja 5 dicas para encontrar mais vagas

Saiba quais são os erros mais comuns nos currículos

De acordo com a diretora geral do Univeritas, Adriana Garcia, a incompletude de dados e erros ortográficos são encontrados de maneira recorrente. Além disso, o espaçamento de dados também chama a atenção.

“Se alguém deixa uma lacuna de três anos entre dois empregos, o recrutador vai ter dúvidas sobre onde a pessoa esteve neste período. Por isso, são bem-vindos tópicos como ‘curso de qualificação’ ou ‘curso temporário’, pois, se por acaso a pessoa estava fazendo um curso, a lacuna de certo modo é entendida como se a pessoa estivesse indo aprimorar suas habilidades”, explica.

O Núcleo de Apoio Acadêmico (NAE) da Univeritas ainda sugere que a pessoa insira dados exatos, como mês e ano que atuaram em determinada empresa. O grupo também apresenta novas maneiras de elaborar currículos em voga, atualmente.

Como o video-currículo e também currículos mais elaborados em programas como Canva, os quais têm fotos e uma melhor apresentação visual.

“Esse tipo de conteúdo, além de ‘seduzir’ o recrutador, ainda demonstra que o candidato está ciente das novidades do mercado. Se necessário, falamos também sobre a postura que deve ser conduzida em uma entrevista”, finaliza Adriana.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis

Preparação