Profissões ligadas à Tecnologia estarão em alta até 2023


A automação dos processos de produção têm representado um temor para muitos profissionais, que estão com receio de serem “substituídos” por máquinas. Por outro lado, tudo indica que as mudanças nas indústrias trarão uma série de oportunidades no mercado de trabalho. Principalmente para as profissões ligadas à Tecnologia.

É o que indica o Mapa do Trabalho Industrial 2019-2023, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai).

O estudo aponta também as áreas que mais irão demandar qualificação. Confira as novas ocupações e áreas tecnológicas que prometem estar em alta, segundo o Senai.

tecnologia

Ocupações tecnológicas que mais vão crescer até 2023

Condutor de Processos Robotizados (22,4%)

Os codutores de processos robotizados atuam na fabricação e montagem de veículos automotores, máquinas e equipamentos, produtos de metal, equipamentos de instrumentação, de material eletrônico e aparelhos e equipamentos para comunicações.

Os profissionais desta área conduzem os processos produtivos para preparação e programação dos robôs para operação, elaboram sua documentação técnica (desempenho, manuais, fichas de controle, e etc.), entre outras atividades.

Pesquisador de Engenharia e Tecnologia (17,9%)

Pesquisadores de Engenharia e Tecnologia atuam em sua maioria em grandes empresas, universidades públicas ou centros de pesquisa. Estão relacionados a setores de P&D, ensino, administração pública, defesa e seguridade social, siderurgia, extração de petróleo e mineração.

São geralmente equipes multidisciplinares, com pesquisadores de diversas empresas. Entre as funções, estão o desenvolvimento de materiais, produtos, processos e métodos relacionados tanto à área de Engenharia quanto Tecnologia.

Engenheiros de controle e automação, engenheiros mecatrônicos e afins (14,2%)

Os profissionais desta área costumam trabalhar na indústria automotiva, aeronáutica e siderúrgica, na extração de minerais metálicos, petróleo e gás natural e na fabricação de máquinas e equipamento.

As suas funções são direcionadas ao projeto, implementação e teste desses sistemas automatizados. Além disso, realizam a manutenção, elaboração de documentação, assessoria e comercialização.

Diretores de serviços de informáticas (13,8%)

Os diretores de serviços de informática realizam atividades da área, intermediação financeira e outras funções empresariais em estabelecimentos ligados à administração pública, defesa e seguridade social.

Suas funções incluem o planejamento, controle e coordenação de atividades de tecnologia de informação e serviços de informática. Eles são responsáveis por definir objetivos, metas, riscos, projetos e necessidades dos clientes que acompanham tendências tecnológicas.

Operadores de máquinas de usinagem CNC (13,6%)

Os operadores de máquinas de usinagem atuam em diversos ramos, tais como fabricação de produtos de metal, de máquinas e equipamentos, de instrumentação médico-hospitalares; de instrumentos de precisão e ópticos; fabricação e montagem de veículos automotores, reboques e carrocerias; fabricação de móveis e fabricação de equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios.

As definições acima para cada profissão, estão de acordo com a Classificação Brasileira de Operações (CBO). Confira o ranking completo, com as demais áreas do mercado, abaixo:

Ocupação Formação  Novos empregos (2019 a 2023) Total de empregados em 2023 Taxa de crescimento até 2023
Condutores de processos robotizados Qualificação + 200h

251

1.370

22,4%

Técnicos em mecânica veicular Técnica

1.311

7.890

19,9%

Engenheiros ambientais e afins Superior

566

3.482

19,4%

Pesquisadores de engenharia e
tecnologia
Superior

1.991

13.108

17,9%

Profissionais de planejamento,
programação e controles logísticos
Técnica

373

516

17,3%

Montadores de sistemas e estruturas
de aeronaves
Técnica

281

2.089

15,5%

Engenheiros agrimensores e
engenheiros cartógrafos
Superior

154

1.169

15,2%

Gerentes de operações de serviços em
empresa de transporte, de comunicação e de logística
(armazenagem e distribuição)
Superior

1.373

10.489

15,1%

Engenheiros de alimentos e afins Superior

94

721

15,1%

Instaladores e reparadores de linhas e
cabos elétricos, telefônicos e de comunicação de dados
Qualificação + 200h

14.367

110.367

15,0%

Engenheiros de controle e automação, engenheiros mecatrônicos e afins Superior

327

2.633

14,2%

Técnicos em eletromecânica Técnica

1.788

14.577

14,0%

Diretores de serviços de informática Superior

130

1.072

13,8%

Operadores de máquinas de usinagem CNC Qualificação + 200h

5.356

44.653

13,6%

Supervisores de manutenção eletromecânica Técnica

915

7.881

13,1%

Técnicos mecânicos na manutenção de máquinas, sistemas e instrumentos Técnica

3.560

30.708

13,1%

Pesquisadores das ciências naturais e exatas Superior

205

1.839

12,5%

Desenhistas projetistas da eletrônica Técnica

411

3.713

12,5%

 

O percentual representa um número muito acima do crescimento médio projetado para ocupações industriais (8,5%).

Por conta disso, a dica para quem está procurando emprego no momento é focar nessas carreiras que estarão em alta e buscar cursos de capacitação para atender à essa demanda do mercado de trabalho.

Segundo o Senai, a estimativa é que o Brasil terá que qualificar cerca de 10,5 milhões de profissionais até 2023.

Áreas com maior demanda de formação profissional

Tomando como base todos os níveis de formação profissional, as áreas que mais necessitarão de mão de obra especializada, segundo o Senai, são as áreas Transversais, Metalomecânica, Construção, Logística e Transporte, Alimentos, Informática, Eletroeletrônica, Energia e Telecomunicações.

A lista a seguir apresenta cada um desses setores e a quantidade de profissionais qualificados que demandarão para os próximos quatro anos.

Transversais (1,7 milhão)

As áreas Transversais são aquelas nas quais o profissional pode trabalhar em diversos tipos de segmentos, exercendo funções em quase todas as áreas e setores econômicos. São, por exemplo, profissionais de pesquisa e desenvolvimento, técnicos de controle da produção, desenhistas industriais, entre outros.

Metalomecânica (1,6 milhão)

Metalmecânica é uma área estratégica na indústria, pois é a base de quase todas as áreas do setor produtivo. São estas as empresas responsáveis por transformar metais (ferro ou alumínio) nos mais diversos tipos de produtos.

Construção (1,3 milhão)

A área de construção é responsável pelas obras de engenharia nos segmentos de infraestrutura e edificações. É um dos principais setores industriais do país, e tem como função desenvolver o bem estar da sociedade e preservação do meio ambiente.

Logística e transporte (1,2 milhão)

O setor de logística é responsável pela otimização dos fluxos de informações e materiais desde a aquisição até o consumidor final. As atividades logísticas se dividem em primárias e de apoio. As atividades primárias são: Transportes, Manutenção de Estoques e Processamento de Pedidos.

E as atividades de apoio são: Armazenagem, Manuseio de Materiais, Embalagem, Obtenção/Suprimento e Programação de Produtos. A área de Transportes, aliada à de Logística, tem como função a movimentação de pessoas e mercadorias, com a garantia de integridade da carga, entrega no prazo combinado e custos minimizados

Alimentos (754 mil)

A indústria alimentar ou indústria alimentícia é o conjunto de atividades industriais direcionadas a preparação de alimentos, desde a produção até a comercialização.

Informática (528 mil)

A informática atualmente está presente em quase todo tipo de atividade profissional. Desde o uso de máquinas, equipamentos e softwares, até a maneira com que nos comunicamos e consumimos informações.

Algumas áreas da informática são Programação ou Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Administração de Redes de Computadores, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, Hardware e Periféricos, Informática Biomédica, Suporte e Gestão da Tecnologia da Informação (TI).

Eletroeletrônica (405 mil)

A área de eletroeletrônica é a fusão da eletricidade e eletrônica. Essa área está conectada com diversos segmentos, tais como materiais elétricos, mecatrônica, informática, telecomunicações, entre outros.

As áreas de atuação são: concessionárias de energia elétrica, prestadoras de serviços, indústrias de fabricação de máquinas, componentes e equipamentos elétricos, laboratórios de controle de qualidade e de manutenção.

Energia e Telecomunicações (359 mil)

A área de energia é essencial à sociedade, e indispensável ao desenvolvimento socioeconômico das nações. No Brasil, elas podem ser encontradas na forma de hidrelétricas, termelétricas e eólicas.

As telecomunicações, por sua vez, são responsáveis por implantar, planejar e realizar manutenções em diversos meios, como a telefonia fixa e a telefonia móvel, além da transmissão de dados, TV digital e a cabo.

E o futuro?

O número de empregos criados para as áreas com base tecnológica ainda são baixos, mas o crescimento acelerado mostra que elas apresentam uma tendência no mercado de trabalho. É preciso, portanto, conhecer esse mercado, qualificar-se e manter atualizado. Dessa forma, as suas chances de conseguir e manter um emprego serão maiores.

Comentários