Folha Dirigida Entrar Assine

Não ter o segundo idioma é frustrante para 55% dos brasileiros


O domínio de um segundo idioma ainda é uma dificuldade para a maioria dos brasileiros. Segundo pesquisa realizada pelo aplicativo de idiomas Babbel e pela startup Estudante Herói, 55% dos brasileiros já vivenciaram uma frustração profissional pela falta da língua estrangeira.

Foram entrevistadas 1.500 pessoas, destas, 98% acreditam que a fluência em um segundo idioma ajudaria no desenvolvimento profissional. E realmente é verdade: de acordo com um levantamento da Catho, site de busca de empregos, dominar uma língua estrangeira pode aumentar o salário em até 52%.

Segundo a pesquisa Babbel & Estudante Herói, mais da metade dos entrevistados apontam sentir impotência e vergonha pela falta do conhecimento. Os brasileiros acreditam que, com a fluência, conseguiriam conquistar cargos melhores e o emprego almejado. Trabalhar no exterior seria a maior conquista (59%), seguida de trabalhar na empresa dos sonhos (26%).

enlightened Veja a lista das 25 empresas que os brasileiros sonham em trabalhar

O domínio da língua estrangeira se torna um fator imprescindível para que aconteçam diálogos, negociações, trocas culturais, etc. É um conhecimento que aumenta as possibilidades e oportunidades profissionais e até acadêmicas.

Apesar de ser um requisito que cada vez mais se torna obrigatório nas vagas de emprego, no Brasil, de acordo com levantamento feito pela British Council, apenas 5% dos brasileiros falam Inglês e menos de 3% têm fluência na língua.

55% dos brasileiros já vivenciaram uma frustração profissional pela falta da 
língua estrangeira, aponta pesquisa (Foto: Pixabay)

Países têm escassez de mão de obra qualificada

Até mesmo a maior potência europeia, a Alemanha, tem incentivado a imigração de profissionais. É estimado que o país tenha, em aberto, mais de 700 mil vagas de emprego. As áreas da saúde, engenharia e tecnologia da informação são as que mais importam mão-de-obra.

A pesquisa Babbel & Estudante Herói apontou que engenharia, medicina e o magistério são as profissões dos sonhos da maioria dos entrevistados. Esses cargos, na Alemanha, ainda requerem fluência em alemão. Porém, outras posições, como marketing, publicidade e design, muitas vezes têm apenas o Inglês como requisito.

Algumas cidades como Berlim, capital da Alemanha, e Dubai, nos Emirados Árabes, possuem grandes demandas de profissionais internacionais e usualmente adotam o Inglês como idioma oficial nas empresas. 

Para os brasileiros, a qualificação não é um problema. O maior obstáculo ainda é o domínio de um segundo idioma, visto que apenas 5% da população possui conhecimento em Inglês.

O domínio de um idioma estrangeiro, além de ser uma vantagem no mercado de trabalho nacional, pode trazer oportunidades em países de primeiro mundo. Daniel Voss, sócio fundador da Estudante Herói, é alemão, reside no Brasil e explica que:

"Atualmente, falar vários idiomas praticamente determina o futuro profissional. O Inglês é mandatório para trabalhar em qualquer empresa internacional porque permite a comunicação com profissionais de qualquer lugar do mundo. Aprender outras línguas, como o português, no meu caso, permite quebrar barreiras culturais, expandindo, também, horizontes pessoais."

Não domino língua estrangeira, e agora?

O domínio de um segundo idioma pode traz inúmeros benefícios na sua carreira, como oportunidades internacionais, salários maiores e até conseguir o emprego na sua empresa dos sonhos.

Segundo a pesquisa da British Council, os dois principais obstáculos enfrentados por quem quer aprender um novo idioma é a falta de tempo (72%) e os preços altos dos cursos (65%).

Planejar o tempo é um verdadeiro desafio para muita gente, porém pode ajudar a conciliar os estudos. Algumas escolas de idiomas especializadas têm horários flexíveis e conseguem adaptar o curso às suas necessidades. Também há a possibilidade de fazer cursos online.

O investimento para alguns cursos realmente pode sair caro, mas há também algumas alternativas: aplicativos e videoaulas são disponibilizados de forma gratuita na internet.

Comentários