Folha Dirigida Entrar Assine

Confira 5 dicas para transformar o seu hobby em carreira


Não sabe qual profissão seguir ou não se identifica com nenhuma área? Saiba que o seu hobby pode se transformar na sua carreira. O seu passatempo pode sim virar um negócio e, além de proporcionar prazer pessoal, pode ser lucrativo para o seu bolso e trazer crescimento profissional.

Hobbies, na maioria das vezes, são uma parte essencial da vida das pessoas. A ciência já comprovou que ter um hobby melhora a produtividade e traz saúde e bem-estar. Mas como transformar um hobby em negócio? E como saber se esta atividade realmente pode ser lucrativa?

O analista do Sebrae de Pernambuco, José Edson Monteiro, explica. Segundo ele, o hobby, ao contrário de muitos empregos, é escolhido porque traz prazer.

Logo, teoricamente, se você conseguir transformar essa atividade prazerosa em uma ocupação que dê lucros, as chances de ser feliz são maiores

Mas como boa parte das pessoas não têm um hobby pensando em ganhar dinheiro, é preciso seguir alguns passos para identificar se esta atividade pode realmente se tornar uma fonte de lucro e realização profissional.

Por isso, separamos 5 dicas para ajudar você a transformar o seu hobby em carreira.

1- Tenha um plano de negócios

Dificilmente as pessoas calculam o quanto recebem em seu emprego e quanto gastam todo mês. Por isso, é preciso, antes de seguir um novo negócio, avaliar os gastos rotineiros e necessários.

Os "benefícios" também precisam entrar nesta conta. São eles: plano de saúde, auxílio-alimentação e transporte, entre outros.

Além disso, ao tornar um hobby uma carreira, automaticamente torna-se um empreendedor. Ou seja, 13º salário, férias remuneradas mais um terço, participação nos lucros e outras "vantagens" da carteira assinada não entram neste universo.

Segundo o analista do Sebrae-PE, é preciso ainda refletir se este futuro negócio poderá dar um lucro, de maneira igual ou superior, ao que você tem atualmente.  

Por isso, o planejamento do negócio é essencial neste primeiro passo. É ele que ajudará você a definir o seu público-alvo, valor do investimento, previsão de custos, lucratividade, entre outros.

2 - O hobby pode deixar de ser um passatempo

Como toda rotina, o hobby tende  a deixar de ser um simples passatempo, quando se torna a sua carreira. Ou seja, é preciso avaliar se o que você propõe como negócio, não vai ser "cansativo", quando perder o status de diversão ou relaxamento. 

Por que isso? Hobbies costumam ser atividades de relaxamento, por isso, ao inserir esta atividade em um cenário de prazos, cobranças e preocupações, normais de um negócio, o que era prazer pode se tornar chato.

Então avalie se você vai conseguir trabalhar com este hobby, sem que ele se torne algo cansativo depois de um certo tempo.

3 - Avalie se seu hobby é rentável

Antes de transformar um hobby em carreira, é preciso avaliar se esta atividade pode render lucros. Por vezes, profissionais muito competentes não têm reconhecimento ou mesmo uma remuneração mínima, porque não estudaram o mercado. 

Segundo o analista José Edson Monteiro, é muito importante analisar de que maneira você pode ganhar dinheiro com o seu hobby antes de transformá-lo em profissão.

4 - O trabalho existe!

Não é porque você vai trabalhar com o que gosta de fazer, que o trabalho e a parte negativa do negócio não vai existir. Ter um hobby como negócio, não quer dizer que vai fazer somente o gosta.

Os processos e organizações, para fazer o negócio evoluir, podem não ser muito agradáveis, mas ainda assim são necessários. 

"A experiência nos diz que a primeira grande armadilha é que, na ansiedade e no deslumbre, esquecemo-nos de colocar a razão no lugar da emoção e não planejamos adequadamente esta mudança", explica o analista do Sebrae-PE, José Edson Monteiro.

5 - Você está pronto para ser um empresário?

Diferente dos negócios tradicionais, transformar um hobby em carreira exige capacidade de reinvenção e ousadia. Por isso, em muitos casos, é preciso perceber que ter um novo negócio exige um novo jeito de pensar a vida profissional.

"É preciso ter perfil para vendas, ser ousado, confiante, capaz de ir atrás. Sem isso, você terá dificuldade para vencer nessa nova fase da vida", afirma o analista. 

Por último você será o patrão. Por isso, é preciso entender que o retorno do investimento pode demorar e não chegar até o 5º dia útil do mês. Tenha uma reserva financeira, se possível, e teste aos poucos sua ideia no mercado! 

Leia também:

Comentários