Versão nova do site ativada

Auxílio emergencial: Caixa libera saques para nascidos em março

02/06/2020 12:56

02/06/2020 12:56

Nesta terça-feira, dia 2, 2,7 milhões de brasileiros, nascidos em março, poderão realizar saques e transferências da segunda parcela do auxílio emergencial, depositado nas contas sociais digitais. 

A Caixa Econômica Federal iniciou as liberações dessas transações a partir de sábado, que seguem um cronograma, conforme a data de nascimento de cada beneficiário. Na quarta-feira, dia 3, a liberação será para os nascidos em abril, e assim sucessivamente até sábado, dia 13, para os nascidos em dezembro.

Entretanto, para aqueles que ainda não podem fazer saques, o dinheiro pode ser utilizado para o pagamento de contas através do cartão de débito virtual. Já os beneficiários que, no momento do cadastro, indicaram outras contas ou poupança da Caixa para recebimento do benefício, o valor será transferido automaticamente. 

Segundo a Caixa, mais de 50 bancos participam da operação de pagamento do auxílio emergencial. 

Para os saques, as agências da Caixa estão funcionando das 8h às 14h. Ao chegar no local, as pessoas receberão uma senha de atendimento. O banco reforça que, mesmo fechando às 14h, todos que estiverem na fila serão atendidos, portanto, não há necessidade das pessoas madrugarem.

Até segunda-feira, 1º, a Caixa já havia pagado R$76,6 bilhões para 58,6 milhões de beneficiários do auxílio emergencial. 

+ Cate SP realiza oficinas online de capacitação profissional

Nascidos em abril, poderão sacar a partir de amanhã, dia 3
(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

 

Mães adolescentes têm até quarta-feira, 3, para pedir auxílio

Mães menores de 18 anos de idade têm até o dia 3 de junho, quarta-feira, para solicitar o auxílio emergencial de R$600 e cota dupla para mães solteiras.

A extensão do programa às mães menores de idade foi permitida a partir da sanção presidencial, no último dia 15, do projeto de lei, que previa ainda a inclusão de pais solteiros e outras categorias profissionais. Contudo, elas só puderam iniciar o cadastro no dia 30 após a liberação da 16ª versão do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial.

Para solicitar, essas adolescentes precisam cadastrar pelo menos dois membros da família (ela própria mais um filho, no mínimo). Se a mãe pertencer a uma família maior, com algum membro que tenha se cadastrado no programa, precisará fazer o cadastro compatível com o do outro membro da família.

No acesso ao aplicativo, serão exigidas as seguintes informações: nome completo, número do CPF, nome da mãe e data de nascimento, conforme constam nos cadastros da Receita Federal. O app também oferece a opção “mãe desconhecida”, caso a requerente não conheça a mãe. Pelo fato de haver a necessidade do CPF do filho, as mães grávidas não poderão fazer pedidos do benefício. 

+Auxílio emergencial: Bolsonaro cogita 4ª parcela, mas inferior a R$600

Depois de concluir e enviar a solicitação, os dados serão analisados pela Dataprev, que realizará a comparação das informações prestadas com as 17 bases de dados disponíveis para ver se o requerente cumpre as condições legais para receber o auxílio emergencial. 

Pelo aplicativo, a mãe adolescente poderá acompanhar o andamento do benefício para saber se foi aprovado, negado ou se o cadastro foi considerado inconclusivo, no caso de as informações serem divergentes dos dados governamentais.  


 

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Buscador de empregos

Milhares de oportunidade de emprego grátis

Preparação