Folha Dirigida Entrar Assine

5 séries premiadas para estudar Inglês e turbinar o currículo


Você sabe o que é necessário para montar um currículo atrativo para as empresas? Existem itens que não podem ficar de fora, como os idiomas. Além de dominar muito bem o Português, nossa língua materna, saber falar Inglês já não é mais apenas um diferencial. 

Atualmente, aprender esta língua considerada universal, pode ser fundamental para garantir uma vaga de emprego. No entanto, para quem tem uma rotina atribulada, fica difícil conseguir auxiliar os afazeres com um curso de idiomas e o estudo que ele demanda. 

Mas fique calmo, existem métodos alternativos para a prática do Inglês. Se você é daqueles que costuma assistir séries e filmes no tempo livre, fique atento às dicas a seguir.

Fique por dentro das séries e como aprender inglês com elas
(Foto: Pixabay)

Cinco séries premiadas para estudar inglês

O Emmy Awards é a maior cerimônia de premiação para séries, filmes e profissionais do meio. No Emmy de 2019 foi possível conhecer diversas séries, que assim como o nosso país, carregam diferentes culturas e sotaques.

Dica extra: assista às séries com legenda em inglês para praticar, também, sua escrita. 

Esses programas tornam o aprendizado mais prazeroso e ainda ajudam a praticar tanto o Inglês britânico como o americano. 

De acordo com Rodrigo Berghahn, Coordenador pedagógico da Minds English School, rede de idiomas, ensinar inglês é na realidade ensinar a cultura dos países que abarcam esse idioma. Logo, tanto o Emmy quanto o Oscar ajudam na sala de aula.

"Debatemos e ouvimos as opiniões dos estudantes sobre os premiados, indicados, e até os que não foram indicados. Antes de acontecer a noite da premiação promovemos bolões nas escolas e usamos dos temas das séries e filmes nas aulas de conversação", diz.

O coordenador ainda complementa mencionando os benefícios dessa prática.

"Isso faz com que a aula fique dinâmica e verossímil com o que está acontecendo atualmente", explica 

Pensando dessa forma, Leiza Oliveira, cinéfila e CEO da Minds Idiomas, preparou essa lista com as cinco séries premiadas no Emmy 2019 para praticar o inglês. Confira:

1. Fleabag

O nome da série já é uma expressão britânica usada para identificar uma pessoa desagradável, ou seja, nessa produção é possível praticar o Inglês britânico. Fleabag foi a grande vencedora do Emmy 2019.

A criadora e estrela da série, Phoebe Waller (Bridge), ou PWB para os íntimos, faturou quatro prêmios e se consagrou como um dos grades nomes da comédia televisiva.

A série da BBC está disponível pela Amazon Prime Video no Brasil. Fleabag conquistou as categorias: melhor série de comédia; melhor direção em série de comédia; melhor roteiro em série de comédia; e melhor atração em série de comédia.

Conta a história de uma uma mulher solteira, viciada em sexo, e com problemas familiares. Com um humor desconstrutivo, na série é possível rir, chorar, e enxergar os dilemas da vida adulta.

2. Game of Thrones

A produção do jogo dos reinos envolveu atores e atrizes de várias partes do mundo e contextualiza países distintos em sua trama. Por isso, é possível identificar desde o Inglês da Irlanda ao britânico.

É uma excelente escolha para treinar o listening. Apesar de ter sido indicada para várias categorias faturou duas canecas:

Melhor série de drama (principal prêmio da noite) e Melhor ator coadjuvante em série de drama para Peter Dinklage ( O ator se tornou o recordista na categoria com 4 vitórias). O final da saga foi televisionado em maio deste ano e teve mais de 19 milhões de telespectadores. A série é da HBO.

3. Olhos que Condenam

A série feita por atores estreantes, em sua maioria, retrata a história real de quatro adolescentes negros e um latino, que foram presos e condenados injustamente. Todos foram acusados de estuprarem e agredirem uma corredora no Central Park, em Nova York.

Ficaram anos presos. A narrativa mostra o antes, durante e depois desses meninos acusados injustamente pela prisão americana.

Mostra o racismo e toca em questões políticas importantes, como o então apresentador Donald Trump, apoiando a pena de morte para os garotos em uma página inteira no jornal mais famoso de NY -The New York Times- na época.

A trama é difícil de assistir porque retrata de forma muito verosímil. Inclusive só foi produzida com o aval e aprovação dos próprios meninos, hoje adultos, que passaram por toda essa injustiça.

No Emmy 2019, o ator Jharrel Jerome levou a caneca de melhor ator em série limitada ou filme para TV. A produção é da Netflix e está disponível no streaming.

4. Pose

A palavra para descrever a série Pose é representatividade. Trata-se de um drama criado por Ryan Murphy, Brad Falchuk e Steven Canals que mostra a difícil realidade da comunidade LGBTQ+ de Nova York nos anos 80.

A produção é cheia de emoção, e retrata a comunidade em seus momentos mais complicados mais também retrata as alegrias e as suas lutas. A série é estrelada pela comunidade e tem o maior elenco regular de atrizes trans da história da televisão.

Além disso, o elenco é composto por negros ( apenas dois atores brancos regulares e uma atriz) e também há vários atores gays. A série vai de encontro a outras obras que elegem mulheres cis genêro para interpretarem transexuais. A produção é da FOX e a terceira temporada sairá ano que vem!

5. Barry

Saindo dos dragões de Game of Thrones e dos robôs de Westworld, a HBO nos coroa com a essa tragicomédia e de humor negro. Barry conta a história de um assassino de aluguel que sai da região centro-oeste dos Estados Unidos e vai até Los Angeles para matar uma pessoa que faz parte de um grupo de teatro.

O que ele não esperava era encontrar nesse grupo uma motivação para a própria vida. Criada e produzida por Bill Hader, os telespectadores já esperam um humor bom, porém também encontram um ator que consegue dar vida a um personagem que tem muita ação e drama.

A série usa de diversos gêneros na sua narrativa e por isso a prática do inglês fica bem interessante. É possível assistir as duas temporadas já disponível na HBO.

Leia também: 
Não ter o segundo idioma é frustrante para 55% dos brasileiros
Entrevista de emprego: como passar a melhor primeira impressão?

Comentários