Voucher Coronavírus: programa vai atender trabalhadores informais


O presidente Jair Bolsonaro encomendou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a criação do 'voucher Coronavírus'. O programa seria um benefício que o Governo pagaria, por um intervalo de tempo, para trabalhadores informais para socorrê-los durante a instabilidade econômica causada pela pandemia do Covid-19.

A expectativa é de que a medida seja anunciada pelo Palácio do Planalto nesta semana. Ainda não há informações sobre os detalhes do pagamento, uma vez que, o voucher está sendo estudado pela equipe econômica do Governo. 

O pacote social poderá ser um alento aos trabalhadores mais carentes, que, muitas vezes, trabalham como vendedores ambulantes, visto que, o movimento nas ruas vem caindo após governos e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendarem o recolhimento das pessoas em casa. 

Voucher Coronavírus: programa vai atender trabalhadores informais
(Foto: Pixabay)

 

IFI alerta sobre os efeitos da pandemia na economia brasileira

Apesar da inflação baixa e da expectativa de mais corte na taxa de juros, a Instituição Fiscal Independente (IFI), acredita que será difícil atingir um crescimento do produto interno bruto (PIB) acima de 2% em 2020, diante da crise global.

Coronavírus no Brasil: Impacto poderá ser maior no setor de bens duráveis

Inclusive, apontou que as projeções de crescimento mundial estão sendo jogadas para baixo. Portanto:

"Para que seja mantida a previsão de crescimento de 2,2% em 2020, o Brasil teria que apresentar uma trajetória de incremento do PIB pouco provável diante do choque do coronavírus", alerta.

Com a disseminação do Coronavírus, que já afeta setores do Comércio e Serviços, os analistas da IFI ainda preveem que o ciclo de recuperação da atividade econômica no Brasil se interromperá. Diante disso, se torna ainda mais preocupante a geração e a manutenção dos empregos no país.

“Nesse contexto, elemento adicional que preocupa é a elevada taxa de desemprego no Brasil, que tem caído lentamente nos últimos três anos e pode voltar a subir a depender da extensão e duração dos impactos dos choques”, diagnostica a IFI no relatório.

 

Ministro da Economia anunciou pacote emergencial para manter os empregos

Nessa segunda-feira, 16, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou a injeção de R$ 147,3 bilhões na Economia para frear os efeitos catastróficos que a pandemia do Coronavírus (Covid-19) vem causando ao país, entre eles a desaceleração da economia.

Segundo o ministro, o programa emergencial, que terá duração de três meses, se baseia na preocupação com a saúde e o emprego. Desse valor anunciado, uma parte vai para os mais vulneráveis à doença - como os idosos; a segunda parte para a manutenção dos empregos; e a terceira, para a saúde, que será utilizada em políticas de combate à pandemia.

+ Leia mais