Rede de supermercados abre 115 vagas de emprego em São Paulo


A rede de supermercados São Vicente vai preencher 115 vagas de emprego nas regiões de Piracicaba e Campinas, em São Paulo. Das oportunidades, 68 vagas temporárias e 47 com carteira assinada.

As chances são para para operador de caixa, repositor, ajudante de açougue, embalador, conferente, separador e auxiliar de movimentação. Há oportunidades também para o centro de distribuição da empresa.

As informações são do portal de notícias G1. Os selecionados serão lotados em unidades nas cidades de Santa Bárbara d’Oeste, Americana e Nova Odessa. Eles vão substituir funcionários do grupo de risco da Covid-19 que foram afastados do trabalho como medida de prevenção.

Rede de supermercados contrata profissionais temporários

São Vicente tem vagas de emprego com carteira assinada em São Paulo
(Foto: Agência Brasil)

 

Inscrições abertas pelo site da empresa

As inscrições para o processo seletivo da Rede São Vicente foram abertas na quarta-feira, 8, mas não há prazo para terminar. Os interessados devem enviar o currículo por meio de um cadastro na página “Trabalhe Conosco” do site da empresa

A empresa não divulgou quando os novos profissionais vão começar a trabalhar, nem como serão as etapas do processo seletivo. Tendo em vista que o objetivo é suprir necessidades do período de pandemia do novo Coronavírus, é provável que a contratação ocorra em breve.

+ Matera abre vagas de emprego em diferentes áreas de atuação

Seguro-desemprego pode ser ampliado por meio de emenda

O senador Paulo Paim (PT-RS) cobrou, na última terça-feira, 7, a rápida aprovação de uma emenda à Medida Provisória 936, que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. O documento pede que o seguro-desemprego seja pago até o fim do ano.

De sua autoria, a emenda amplia o seguro-desemprego, assegurando renda até o fim de 2020, se assim for necessário. Para ele, é preciso dar condições para que as pessoas fiquem em casa nesse período de Coronavírus.

"Aprovando a emenda, vamos assegurar que todos vão continuar recebendo o seguro-desemprego, enquanto durar esse ataque à vida, ao nosso povo e a toda a nossa gente. Fica o compromisso da Previdência de reajustar quando for necessário, pelo INPC, o valor do beneficio" disse o senador.

Em seu pronunciamento, Paim afirmou que, caso o benefício fosse atualizado, o valor iria para R$ R$2.870. O senador relembrou que o Brasil tem 45 milhões de pessoas na informalidade, 50 milhões na pobreza e 13,5 milhões na extrema pobreza. Além disso, afirmou que o desemprego no país pode chegar a 20 milhões.

Saiba mais