Cymi Construções abrirá 120 vagas de emprego em Camaquã RS


Nesta sexta-feira, dia 29, a Prefeitura de Camaquã, no Rio Grande do Sul, divulgou uma parceria que irá beneficiar os moradores da região. A Cymi Construções dará início a uma obra de rede de transmissão elétrica no município, que irá gerar 120 novas oportunidades de emprego.

Este será o número de vagas previsto inicialmente para a cidade de Camaquã. Porém, de acordo com representantes da Cymi Construções, esse número ainda poderá ser ampliado. Além disso, a obra ainda beneficiará o surgimento de outros 500 empregos indiretos

A obra, que visará a construção de 1,2 mil quilômetros de linhas de transmissão de energia, tem previsão de duração de três anos. A empresa ainda fez a contratação de 90 profissionais de outros Estados. Esses se encontram em quarentena na cidade de Pelotas e farão o teste para a Covid-19.

O prefeito de Camaquã, Ivo de Lima Ferreira, acordou com os representantes da empresa que futuras contratações de profissionais de outras cidades deverão seguir as mesmas medidas de segurança. Ou seja, quarentena e realização de testes de Covid-19.

O governo municipal faz o monitoramento da entrada das pessoas oriundas de outras localidades em Camaquã para evitar ao máximo a entrada do vírus na cidade.

+ 7 sites seguros para procurar emprego e estágio durante a pandemia

Região Sul oferta estágio para estudantes de diversas áreas

Rede Elétrica
Obra na região de Camaquã terá duração de três anos (Foto: Pixabay)

 

Senado Federal aprovou reajuste do salário mínimo para R$1.045

Esta semana, o Senado Federal aprovou o aumento do salário mínimo de R$1.039 para R$1.045. A MPV 919/2020 foi aprovada na forma do Projeto de Lei de Conversão (PLV) 13/2020 na última quinta-feira, dia 28. Agora o texto seguirá para sanção presidencial.

O senador Paulo Paim (PT-RS), relator da proposta, reconheceu, ao dar seu voto favorável à matéria, os critérios de relevância e urgência da medida. Isso porque milhões de brasileiros dependem do salário mínimo, seja por meio do mercado de trabalho ou através dos benefícios da Seguridade.

Quem também se manifestou de maneira favorável foi a líder do Cidadania, senadora Eliziane Gama (MA). Segundo a senadora, é muito importante que o Congresso Nacional tenha um entendimento de é preciso discutir uma nova política de valorização do salário mínimo.

"Eu, pelo menos, defendo que volte a vigorar a política anterior, em que se levava em consideração o ajuste anual a partir da correção do PIB e também da inflação. Isso é muito fundamental para que a gente possa ter um ganho maior no poder de compra do salário mínimo no nosso país", declarou Eliziane.

+ Saiba mais