Notícias sobre TJ-RJ - 2014 - técnico judiciário

Remuneração de até R$8.492 mensais


É esperada para novembro a publicação do edital do concurso para os níveis médio e superior do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ). O destaque da seleção é o cargo de técnico judiciário, cuja remuneração é de R$4.478,13 para quem concluiu o ensino médio.

Oferta de vagas será anunciada em breve


Com os cargos e requisitos já especificados no regulamento do concurso para técnico e analista judiciários do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), a expectativa agora passa a ser a definição do número de vagas por função, que poderá ser anunciado nas próximas semanas. O órgão trabalha para concluir as especificidades da seleção, a fim de publicar o edital em novembro, conforme informou a presidente do tribunal, desembargadora Leila Mariano.

Servidor destaca vantagens do trabalho no TJ


Os candidatos do concurso do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) já vêm se preparando há bastante tempo para as provas, afinal, caso obtenham sucesso, elas podem mudar os rumos de suas vidas e ajudá-los na conquista de muitos sonhos. O analista judiciário Ricardo Machado, em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, contou um pouco de sua história profissional e destacou as vantagens do trabalho no TJ.

Veja resolução que regulamenta o concurso!


Após ter anunciado os cargos/especialidades do seu concurso para a área de apoio, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ- RJ) publicou a Resolução nº12/2014, que regulamenta o concurso e traz algumas regras da seleção para técnico e analista judiciários. Além de trazer os requisitos básicos do concurso e específicos de cada cargo/especialidade, o documento também informa as etapas de seleção, entre outras regras da seleção, e estabelece as atribuições da comissão do concurso, que ainda será formada.

Definidos cargos e especialidades do concurso. 2º e 3º graus


O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) definiu as formações de nível superior que serão selecionadas no concurso para analista judiciário. A informação consta da Resolução nº12/2014, aprovada pelo Conselho de Magistratura, e publicada na tarde desta segunda-feira, 1º de setembro, no site do próprio tribunal, garantindo o concurso nos cargos de técnico de atividade judiciária sem especialidade e de analista judiciário, em especialidades diversas.

Professora aponta mudanças no Codjerj


Embora a publicação do edital do concurso para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ RJ) não esteja atrelada à aprovação do novo Codjerj, há chances de ele ser incluído a tempo no conteúdo programático da seleção. Isso porque o texto, que foi discutido pelos desembargadores no último dia 22, seguiu para votação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e deverá ser colocado na Ordem do Dia, nas próximas semanas, pelo presidente da Casa, o deputado Paulo Melo.

Definição da organizadora ocorrerá em breve


O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) já se movimenta para definir o número de vagas do concurso de técnico e analista judiciários (níveis médio e superior, respectivamente). A informação foi confirmada pela Assessoria de Imprensa do órgão, na última segunda-feira, dia 25... 

Edital da área de apoio já está sendo preparado


O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) está elaborando o edital do concurso para técnico e analista judiciários, dos níveis médio e superior, e poderá designar nos próximos dias os membros da comissão do concurso. Paralelamente, o órgão está em vias de definir algumas especificidades do edital, anunciado pela  presidente do TJ-RJ, desembargadora Leila Mariano, para sair em novembro, em tempo de dar posse aos classificados a partir de fevereiro de 2015, já sob nova gestão.

Professora orienta estudo sobre Custas Judiciais


Com a confirmação de Custas Judiciais no programa do concurso para o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), por parte dapresidente do TJ-RJ, desembargadora Leila Mariano, será preciso estar com o estudo da legislação em dia. A especialista e professora Claudete Pessôa lembra, no entanto, que o item esteve presente no último edital, elaborado em 2012 pela Fundação Carlos Chagas (FCC), como tópicos de Consolidação Normativa Judicial. Porém, agora, o assunto será cobrado de forma mais intensa.