Notícias sobre PM-RJ - 2013 - 6.000 vagas - Soldado

Candidatos fazem nova passeata e recebem apoio do procurador-geral


O procurador-geral de Justiça em exercício, Alexandre Araripe Marinho, comprometeu-se a analisar pessoalmente, junto a um promotor, todas as provas que os candidatos do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) puderem reunir a respeito das alegadas fraudes cometidas durante a realização dos exames. "O procurador-geral nos orientou a fazer um dossiê e encaminhar o documento aos cuidados dele, para análise", disse Anderson Silva, um dos organizadores da manifestação. "Ele prontificou-se a entrar com pedido para anulação das avaliações ou das questões que apresentaram problemas, caso as irregularidades sejam comprovadas."

Professor contesta banca de História. Veja análise


As questões da prova objetiva para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) continuam provocando polêmica. Especificamente em História, das cinco perguntas, três são citadas pelo professor da Degrau Cultural Fernando Müller como passíveis de anulação, o que não aconteceu. O professor fez uma análise tomando por base o caderno verde.  

Persistem críticas ao concurso de soldado


Saiu na última sexta-feira, dia 10, o resultado dos recursos contra os gabaritos preliminares da prova objetiva do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ). As respostas podem ser conferidas na FOLHA DIRIGIDA Online e no site da Exatus, organizadora da seleção.  

Saiu resultado dos recursos contra gabarito preliminar


Saiu o resultado dos recursos contra os gabaritos preliminares da prova objetiva do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ). As respostas podem ser conferidas no arquivo em anexo e no site da Exatus, organizadora da seleção. Embora cerca de dez questões fossem alvo de questionamentos, tanto por candidatos como por professores, a Exatus anulou apenas quatro: duas de Português, uma de Sociologia e uma de Informática. Os critérios ainda não foram divulgados pela organizadora. 

Professores criticam teor e gabaritos das provas


A Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presidida pelo deputado Iranildo Campos (PSD), vai solicitar a revisão do exame intelectual do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ).  

Decisão gera descontentamento entre os candidatos


O número de questões anuladas pela Exatus parece não ter agradado a uma grande parte dos candidatos a soldado da PM-RJ. Nas redes sociais, muitos manifestaram o descontentamento com a banca, que manteve válidas várias perguntas que estariam fora do programa. 

Saiu gabarito e resultado da prova objetiva. Confira!


Com uma semana de atraso em relação ao cronograma original, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) divulgou na última terça- feira, dia 7, os gabaritos definitivos e o resultado provisório da prova objetiva do concurso para soldado. Embora pelo menos dez questões fossem apontadas por professores e candidatos como passíveis de anulação, somente quatro tiveram esse destino, sendo duas de Português, uma de Sociologia e uma de Informática (veja nos arquivos em anexo).

Resultados previstos para às 18h desta terça, dia 7


O resultado dos recursos contra os gabaritos e o provisório do exame intelectual do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), adiados por uma semana, estão previstos para às 18h desta terça-feira, dia 7. O prazo de recursos contra o resultado da prova objetiva e para vista do cartão-resposta, que anteriormente era de 1º a 7 de outubro, passou para o período de 8 a 14 deste mês. As demais alterações podem ser conferidas no site da PM-RJ.

Resultado é adiado. Especialistas criticam organizadora


Os resultados dos recursos contra os gabaritos e o resultado provisório do exame intelectual do concurso para soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), que estavam previstos para esta terça-feira, dia 30, somente serão conhecidos em 7 de outubro. A informação é da Exatus, organizadora. Segundo a empresa, o motivo do adiamento na divulgação é o grande número de recursos impetrados, que seguem em análise. Assim que estiverem liberados, os resultados poderão ser consultados na FOLHA DIRIGIDA Online.