PM-TO anuncia anulação dos concursos para soldado e oficial

Polícia Militar do Tocantins (PM-TO) anuncia anulação dos concursos para oficial (cadete) e soldado, que ofertavam mais de mil vagas.

16/04/2019 15:31 | Atualizado: 17/04/2019 10:36

16/04/2019 15:31 | Atualizado: 17/04/2019 10:36

Após as polêmicas envolvendo a aplicação das provas dos concursos da Polícia Militar do Tocantins (PM-TO) para soldado e oficial (cadete), as seleções serão anuladas. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 16, durante entrevista coletiva na sede do Comando Geral, em Palmas. 

O comandante-geral da PM-TO, coronel Jaizon Veras Barbosa, determinou a rescisão do contrato com a organizadora, Assessoria em Organização de Concursos Públicos (AOCP). Em nota, a empresa disse que ainda não foi notificada oficialmente e que está surpresa com a decisão. 

“A AOCP CONCURSOS, em momento algum, descumpriu as cláusulas contratuais. Ao contrário, utilizou mais mecanismos de segurança do que os previstos em contrato, fato esse que contribuiu efetivamente para impedir que a tentativa de fraude se concretizasse. Foi nossa equipe, inclusive, que apreendeu os celulares, além de ter identificado os suspeitos (os quais foram eliminados do certame) mediante meios estatísticos próprios.”

O comunicado na íntegra divulgado pela AOCP pode ser consultado no site oficial da empresa. O Governo do Tocantins disse que vai providenciar a restituição dos valores de taxa de inscrição dos candidatos. Até o momento, no entanto, nem a PM-TO, nem a banca divulgaram como será o procedimento para conseguir o reembolso. 

PM-TO (Foto: SGT Jadiel/ Governo do Tocantins)
Após constatação de fraude, PM-TO anula concursos de soldado e oficial
(Foto: SGT Jadiel/ Governo do Tocantins)

O Ministério Público investigava supostas irregularidades no concurso da PM-TO desde 2018. De acordo com o órgão, houve denúncias de problemas em vários polos de provas, que foram aplicadas em março do ano passado. Entre eles, envelopes violados e aparelhos celulares apreendidos com as respostas das provas. 

AOCP afirma que concurso PM-TO está íntegro
Concurso PM-TO: em nova decisão, MP pede anulação por fraude

PM-TO vai iniciar preparativos para novo concurso do zero

Com o cancelamento do contrato com a AOCP, a PM-TO anunciou que vai iniciar os preparativos para abrir um novo concurso. As mais de 80 mil inscrições homologadas para o certame anulado não serão reaproveitadas. 

Concurso PM-TO tem 86.523 inscrições deferidas para 1.040 vagas

O primeiro passo será a realização de um novo estudo do quadro de pessoal a fim de determinar o número de vagas de oficial e soldado que serão contemplados no próximo edital. A instituição salienta que levará em conta a capacidade de contratação do Estado devido à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em seguida, será instituída uma nova comissão responsável por elaborar o Termo de Referência e tomar as providências para contratação de uma outra banca. As etapas ainda não possuem datas definidas para acontecer.

Concurso PM-TO ofertava mais de mil vagas

O concurso da PM-TO visava ao preenchimento de 1.040 vagas efetivas, sendo mil para soldado e 40 para o cargo de cadete I (oficial). Os requisitos das carreiras são os níveis médio e superior, respectivamente. Também é preciso idade entre 18 e 30 anos; alémde altura de 1,63m para candidatos do sexo masculino e 1,60m para o sexo feminino. 

O concurso PM-TO seria composto por até cinco etapas de avaliação, sendo elas: prova objetiva e dissertativa; exame de capacidade física; avaliação psicológica; avaliação médica e odontológica; e investigação social. Apenas os primeiros exames chegaram a ser aplicados.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...