Concurso TRE SP: órgão manifesta interesse no edital unificado

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo tem interesse em participar do concurso unificado da Justiça Eleitoral em 2023. Confira!

22/11/2021 12:55 | Atualizado: 23/11/2021 15:04

22/11/2021 12:55 | Atualizado: 23/11/2021 15:04

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo se posicionou a respeito dos novos concursos TRE SP. Em resposta à Folha Dirigida nesta segunda-feira, 22, o órgão confirmou que não teve orçamento aprovado para publicação de edital em 2022. 

Porém, já manifestou interesse em participar do concurso unificado da Justiça Eleitoral, previsto para 2023. 

O Tribunal Superior Eleitoral estuda realizar uma seleção unificada com oportunidades para o TSE e para outros Tribunais Regionais Eleitorais pelo país, que apontem a necessidade de reposição de pessoal. 

O TSE já realizou uma primeira consulta com os Tribunais Regionais questionando a situação dos concursos locais e mencionando a possibilidade de seleção unificada em 2023. 

Além de São Paulo, o TRE do Piauí também tem interesse em participar do concurso unificado. Após essa análise, o órgão superior deve decidir pela abertura ou não da seleção nesse formato. 

Fachada do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo
TRE SP pode ter vagas no concurso unificado da Justiça Eleitoral, 
previsto para 2023 (Foto: Divulgação) 

As oportunidades devem contemplar as carreiras de técnico judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior). Os salários atuais para técnico são de R$8.501,45, incluindo o vencimento de R$3.163,07, a Gratificação por Atividade Jurídica (GAJ) de R$4.428,30 e o auxílio-alimentação de R$910,08.

Já para analista, os valores iniciais são de R$13.365,38, compostos pelo vencimento básico, de R$5.189,71, pela GAJ de R$7.265,59, e auxílio-alimentação de R$910,08.

Os servidores também têm direito a vários benefícios, como assistência médica e odontológica (R$215), adicional de qualificação (por nível de escolaridade superior ao exigido para a carreira), auxílio-creche (R$719,62 por dependente de até 5 anos). O regime de contratação é o estatutário, que garante estabilidade.

Último concurso unificado ocorreu em 2006

Há 15 anos, foi realizado o último concurso unificado na Justiça Eleitoral. Em 2006, o Tribunal Superior Eleitoral publicou um edital com 801 vagas , distribuídas entre os seguintes tribunais regionais:

  • Tribunal Superior Eleitoral – 280 vagas;
  • Tribunal Regional Eleitoral do Acre – 6 vagas;
  • Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro – 435 vagas;
  • Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia – 56 vagas;
  • Tribunal Regional Eleitoral de Roraima – 24 vagas.   

As vagas foram para os cargos de técnico judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior). No ato da inscrição, o participante deveria sinalizar a carreira e o tribunal que desejasse concorrer.

Com organização do Cebraspe (Cespe/UnB), o concurso foi composto por diferentes etapas a depender da localidade das vagas. Confira a estrutura de provas:

TSE:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva (apenas para cargos de nível superior);
  • Avaliação de títulos.

TRE AC; TRE RO; TRE RR:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva.

TRE RJ:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva (apenas para cargos de nível superior);
  • Prova de capacidade física (somente para o cargo de técnico judiciário - área: Serviços Gerais – especialidade: Segurança Judiciária).

Os exames foram aplicados nas capitais dos estados com vagas nos tribunais regionais e no Distrito Federal, no caso das oportunidades para o TSE. Os candidatos tiveram que responder a questões sobre Conhecimentos Básicos e Específicos.

Estude para concursos de tribunais com a Folha Cursos

Com a possível abertura de novo concurso para Justiça Eleitoral, a recomendação é iniciar os estudos. Não espere a publicação do edital para começar a preparação. 

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios para concursos? A Folha Cursos dispõe de videoaulas, material escrito e questões comentadas para te auxiliar no caminho até a posse. 

Confira os cursos para carreiras de tribunais e comece já sua preparação!

Bolsonaro sanciona criação de 225 cargos para o TRE SP

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, no início de novembro, a criação de 225 cargos efetivos no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Os postos, que devem ser preenchidos por aprovados em concursos, estão divididos da seguinte maneira:

  • 129 são de técnico judiciário (nível médio); e
  • 96 de analista judiciário (nível superior).

Além disso, o projeto também prevê a criação de 145 cargos e funções comissionadas no quadro de pessoal do TRE-SP. As oportunidades são para preenchimento a partir de janeiro de 2022.

Sobre a possível chamada de aprovados no último concurso para preenchimento dos novos cargos, a Assessoria de Imprensa do tribunal enviou a seguinte nota:

"A seção responsável informa que, provavelmente, não haverá tempo hábil para a nomeação de novos servidores para as vagas criadas para o TRE-SP pela Lei n. 14.234/21, uma vez que o concurso expirará em 19/1/22 e será necessária autorização do TSE para o provimento em razão da Emenda Constitucional 95".

O último concurso para o TRE SP teve oferta de 14 vagas imediatas, sendo sete para técnico judiciário e sete para analista. As carreiras exigiram os níveis médio e superior, respectivamente.

A seleção teve a Fundação Carlos Chagas (FCC) como organizadora. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetiva e discursiva. A avaliação objetiva foi composta por itens de Conhecimentos Gerais e Específicos.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...