Concurso TJDFT: tribunal faz levantamento de cargos e especialidades
Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios realiza um levantamento de cargos vagos e especialidades para o novo concurso TJDFT.
05/05/2021 16:11 | Atualizado: 10/05/2021 12:38
05/05/2021 16:11 | Atualizado: 10/05/2021 12:38

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios confirmou a intenção de viabilizar um novo concurso TJDFT para efetivos. Em nota enviada à Folha Dirigida nesta quarta-feira, 5, o órgão informou que um levantamento de cargos vagos e especialidades está em andamento.

Esse é o primeiro passo para abertura do concurso público. O tribunal ainda terá que verificar a disponibilidade orçamentária para as nomeações, elaborar o edital e realizar a licitação para contratar a banca organizadora.  

Esta semana, o presidente do TJDFT, Romeu Gonzaga Neiva, revelou a previsão de que o concurso seja aberto ainda este ano. Porém, caso não seja possível, o edital deve ficar para o início de 2022.

"A nossa ideia é viabilizar o concurso no segundo semestre, mas nós estamos estudando. Há, inclusive, conversas aqui para tentarmos fazer concurso para magistrados também, porque tivemos perdas por conta da Covid-19 e aposentadorias, mas esse é um estudo paralelo. Para técnicos, o nosso propósito é dentro do segundo semestre dar os primeiros passos para concretizar, senão esse ano, pelo menos no início do ano que vem", disse o presidente do TJDFT.

Questionada sobre o prazo passada pelo presidente, a Assessoria de Imprensa do tribunal informou não ter tempo hábil que o concurso ocorra no segundo semestre. Isso porque o órgão ainda está na etapa inicial de levantamento das necessidades.

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios
TJDFT estuda abertura de concurso para técnicos, analistas e 
magistrados (Foto: Divulgação)

“Ainda não chegamos sequer à fase de contratação de banca examinadora. Assim, entendo que não haverá tempo hábil para realização desse concurso no segundo semestre, uma vez que, friso: estamos apenas no levantamento de necessidades”, afirmou o tribunal, em nota oficial encaminhada à reportagem.

À espera de concurso, TJDFT dispõe de 605 cargos vagos

Até dezembro de 2020, de acordo com os últimos dados disponíveis no portal da Transparência, o tribunal dispõe de 605 cargos vagos. Ao todo, faltam 208 técnicos judiciários (nível médio) e 181 para analistas judiciários (nível superior).

Os vencimentos básicos, para esses cargos, são de R$3.163,07 e R$5.189,71, respectivamente, além dos benefícios e gratificações.

Há também 216 postos em aberto para juízes substitutos (nível superior em Direito), carreira de ingresso em concursos para magistratura do Distrito Federal. O salário, em início de carreira, é de R$32.004,65.

Um fator que pode contribuir para realização de novos concursos é que o TJDFT tem 111 provimentos previstos na Lei Orçamentária Anual de 2021, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Tal reserva pode contribuir para publicação do próximo edital.

Resumo concurso TJDFT

  • Órgão: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios
  • Cargos: técnicos, analistas judiciários e juízes
  • Vagas: a definir
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Remuneração: a partir de R$3.163,07 e R$5.189,71
  • Banca: a definir

Com a possibilidade de novo concurso, os interessados em ingressar no TJDFT devem iniciar a preparação. Isso porque os estudos antecipados aumentam as chances de aprovação.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios para concursos? A Folha Cursos dispõe de videoaulas, material escrito e questões comentadas para te auxiliar no caminho até a posse. 

Confira os cursos para carreiras de tribunais e comece já sua preparação!

Último concurso TJDFT foi realizado em 2015

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios realizou seu último concurso para técnicos e analistas judiciários há cerca de seis anos. O edital trouxe a oferta de 80 vagas.

Para técnicos, as chances foram na área Administrativa e nas especialidades de Enfermagem e Programação de Sistemas. Já para analistas, as oportunidades foram para a área Judiciária, sem especialidade, e para oficial de justiça avaliador federal.

A seleção teve vagas ainda para especialidades de Odontologia (Dentística), Medicina (Psiquiatria, Pediatria, Neurologia, Ginecologia-Obstetrícia e Clínica Médica), Suporte em Tecnologia da Informação, Psicologia, Biblioteconomia e Análise de Sistemas.

Com organização do Cebraspe, os candidatos foram submetidos a prova objetiva, com 120 itens entre Conhecimentos Básicos (50) e Conhecimentos Específicos (70).

A prova de Conhecimentos Básicos foi composta pelas seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa;
  • Noções de Informática;
  • Ética no Serviço Público;
  • Atualidades.

Os classificados, no posto de analista judiciário nas especialidades de Análise de Sistemas e Suporte em Tecnologia da Informação, e técnico judiciário, na especialidade de Programação de Sistemas, ainda responderam a questões de Língua Inglesa.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Receba notícias recomendadas para você!
É só se cadastrar e seguir concursos de seu interesse para receber notícias exclusivas direto na sua página inicial.
icon