Concurso TJDFT tem banca definida; edital fica para 2022
Banca organizadora do novo concurso TJDFT para técnicos e analistas judiciários já está definida. Confira todos os detalhes!
16/12/2021 15:55 | Atualizado: 20/12/2021 08:21
16/12/2021 15:55 | Atualizado: 20/12/2021 08:21

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios já definiu a banca organizadora do novo concurso TJDFT para área de apoio. A informação foi confirmada à Folha Dirigida nesta quinta-feira, 16, pela Assessoria de Imprensa do órgão. 

Apesar de confirmar a escolha da banca, o setor não revelou o nome da instituição. De acordo com o tribunal, isso ocorrerá somente em 2022 mediante publicação no Diário Eletrônico. 

Dessa forma, o edital do concurso será divulgado apenas no próximo ano. Como o tribunal voltará de recesso em 7 de janeiro, as publicações oficiais só devem ocorrer após essa data. 

A Fundação Getulio Vargas (FGV) é uma das cotadas para organizar o concurso.

Isso porque, em novembro, o Núcleo de Pesquisa e Análise de Preços do TJDFT, enviou um ofício ao Tribunal de Contas da União (TCU) solicitando o projeto básico do concurso para auditores e o contrato firmado com a Fundação Getulio Vargas.

Fachada do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios
TJDFT prepara novo concurso para área de apoio (Foto: Divulgação)

É possível que o acesso aos documentos seja para servir de base para os preparativos do concurso TJDFT. Assim como para verificar os trâmites junto a FGV. O tribunal não explicou esses pontos. 

Em outubro, documentos anexados ao Sistema Eletrônico de Informações (SEI) do TJDFT já apontavam que os trâmites para contratação da banca estavam adiantados.

De acordo com a presidência do tribunal, propostas já foram encaminhadas para empresas interessadas em organizar o novo concurso.

Na última seleção para ingresso no TJDFT, realizada em 2015, o Cebraspe (Cespe/UnB) foi contratado para realizar os preparativos.

Concurso TJDFT terá vagas para técnicos e analistas

O concurso TJDFT será para provimento de técnicos judiciários (nível médio) e analistas judiciários (nível superior). Em proposta de reenquadramento dos cargos, o tribunal indica que há 93 vagas disponíveis para a seleção

O quantitativo foi definido a partir da transformação de cargos, aprovada pelo Tribunal Pleno, no dia 5 de outubro, durante a 17ª sessão extraordinária. O texto ainda depende de aprovação pelo Congresso Nacional. 

O anteprojeto de lei prevê a transformação de 192 cargos vagos de técnico judiciário e quatro de auxiliar judiciário em 118 cargos de analista judiciário. O que, segundo o órgão, não trará aumento de despesas para o quadro de pessoal.

Para analista, por exemplo, há 25 chances em aberto para área judiciária sem especialidade e 29 para oficial de justiça/avaliador federal, carreiras que exigem Bacharelado em Direito.

Já na área de Tecnologia da Informação há três vagas para Análise de Sistemas; três para Suporte em Tecnologia da Informação; cinco para Análise de Dados; e cinco para Segurança da Informação. Além de outras especialidades. 

Para técnicos judiciários, de nível médio, todas as 192 oportunidades em aberto foram cedidas para transformação. Por esse motivo, a proposta do tribunal é que o novo concurso TJDFT forme cadastro de reserva para essa carreira.

De forma a chamar os aprovados no decorrer do prazo de validade da seleção, conforme a necessidade e o orçamento disponível para as nomeações.

Após aprovação no concurso, os salários são de R$3.163,07 para técnicos e R$5.189,71 para analista. Os dados são de abril de 2021 e estão disponíveis pelo   Portal da Transparência do órgão   .

Concurso TJDFT já está autorizado pelo Conselho

No dia 17 de agosto, o Conselho de Magistratura do TJDFT aprovou a proposta para que fosse iniciado o procedimento para abertura do novo concurso.

“O concurso tem como objetivo a formação de cadastro de reserva, bem como o provimento de cargos vagos”, disse o tribunal, em nota enviada à Folha Dirigida.

O último concurso TJDFT para efetivos ocorreu em 2015 com organização do Cebraspe (antigo Cespe/UnB). Os candidatos foram submetidos a provas objetivas, compostas por 120 itens entre Conhecimentos Básicos (50) e Conhecimentos Específicos (70).

As questões de Conhecimentos Básicos foram sobre as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa;
  • Noções de Informática;
  • Ética no Serviço Público;
  • Atualidades.

Em Conhecimentos Específicos, os conteúdos foram diferentes para cada cargo. Por exemplo, para técnico judiciário da área administrativa, que requer apenas o nível médio, as matérias foram: Noções de Direito Constitucional; Noções de Direito Administrativo; Noções de Direito Civil.

Além de Noções de Direito Processual Civil; Noções de Direito Penal; Noções de Direito Processual Penal; Regimento interno do TJDFT; Provimento geral da Corregedoria aplicado aos juízes e ofícios judiciais.

Prepare-se para o concurso TJDFT com a Folha Cursos

Com a proximidade do novo concurso, os interessados em ingressar no TJDFT devem intensificar a preparação para as provas.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem curso preparatório para o concurso TJDFT? A Folha Cursos dispõe de videoaulas, material escrito e questões comentadas para te auxiliar no caminho até a posse.

Confira o curso para o TJDFT e comece já sua preparação!

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Carregando...