Concurso TJ MG tem comissões organizadoras para novos editais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais forma comissões organizadoras dos novos concursos TJ MG para juízes e servidores da área de apoio.

11/03/2021 11:48 | Atualizado: 11/03/2021 14:27

11/03/2021 11:48 | Atualizado: 11/03/2021 14:27

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais deu um passo importante para realização de novos concursos TJ MG. Foram constituídas as comissões organizadoras dos editais para ingresso na magistratura e dos cargos da área de apoio.

Os nomes dos integrantes foram publicados no Diário do Judiciário Eletrônico desta quinta-feira, 11. As comissões serão responsáveis pelos preparativos internos do concurso, como levantamento de vagas e necessidades do tribunal, elaboração do edital e contratação da banca organizadora.

Com a abertura das seleções, os grupos deverão fiscalizar todo processo de recebimento de inscrições, aplicação das provas e divulgação dos resultados.

Em janeiro, o presidente do TJ de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, deliberou sobre a realização de dois novos concursos: um para juízes substitutos e outro para área de apoio (nos cargos de oficial e analista judiciário).

A partir dessa deliberação, o órgão passa pela etapa de operacionalização das seleções. As comissões, por exemplo, foram formadas para organizar esses procedimentos.

“Depois da deliberação do presidente determinando a realização do concurso tanto para juiz substituto quanto servidores, a Escola Judicial Desembargador Fernandes irá dar sequencia à elaboração dos editais e contratação da empresa que irá operacionalizar o certame”, consta em nota enviada à Folha Dirigida.

Fachada do Tribunal de Justiça de Minas Gerais
TJ MG terá novos concursos para juízes substitutos e servidores
da área de apoio (Foto: Renata Caldeira/TJ MG)

O tribunal deverá levantar os cargos vagos, a necessidade de reposição de servidores e o orçamento disponível para nomeações.

“O presidente deliberou a realização dos dois concursos. Não é estudos. Agora a fase é operacionalização. Quanto às vagas, os números estão sendo fechados”, detalha o Centro de Imprensa do tribunal.

Editais do concurso TJ MG podem sair em 2021

É possível que o novo concurso TJ MG tenha edital ainda em 2021. Uma vez que o tribunal dispõe de quase 2 mil cargos vagos para preenchimento.

A Lei Complementar 173/2020, que estabelece o Programa de Enfrentamento ao Coronavírus, proíbe a abertura de novos concursos até dezembro de 2021. Com a exceção de reposição de vacâncias.

Como o Tribunal de Justiça de Minas Gerais dispõe de cargos vagos, é possível que os editais do concurso sejam publicados este ano. 

No ano passado, o presidente do tribunal, Gilson Soares Lemes, chegou a falar que não seria possível nomear aprovados do novo concurso TJ MG para servidores e magistrados em 2021.

Em entrevista à TV ConJur, no dia 7 de agosto, ele explicou que o órgão está submetido à Lei Complementar 173/2020, que prevê ajuda financeira a estados e municípios diante dos impactos da Covid-19.

Uma das contrapartidas para recebimento da verba extra é a não realização de concursos até dezembro de 2021. Porém, uma opção é publicar o edital este ano e deixar as nomeações para 2022.

Resumo concurso TJ MG

  • Órgão: Tribunal de Justiça de Minas Gerais
  • Vagas: não reveladas 
  • Cargos: oficial, analista judiciário e juízes substitutos
  • Escolaridades: níveis médio e superior
  • Link para último edital

Inicie seus estudos para os novos concursos TJ MG

Segundo especialistas, a preparação antecipada aumenta as chances de aprovação em concursos. Por isso, a orientação é começar já os estudos para o concurso TJ MG. 

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios para concursos? A Folha Cursos dispõe de videoaulas, material escrito e questões comentadas. 

Confira os cursos para carreiras de tribunais e comece já sua preparação!

Novo concurso TJ MG para servidores será unificado

Além das restrições da Lei Complementar, o tribunal ainda deverá considerar a unificação dos quadros de pessoal da Primeira e Segunda Instância, aprovada em 2019.

Os servidores do TJ MG, agora, compõem um quadro único. O órgão não pode mais abrir concursos individuais para provimento de vagas em cada instância.

Com a unificação, os cargos foram agrupados e receberam as seguintes nomenclaturas:

  • Oficial judiciário (abrangendo as carreiras de oficial judiciário e oficial de apoio judicial, que exigem nível médio);
  • Analista judiciário (abrangendo a carreira de técnico judiciário, de nível superior).

A Assessoria de Imprensa do tribunal explicou à Folha Dirigida que o novo concurso TJ MG será unificado para a Primeira e Segunda Instância.

“Para tanto, deverá ser realizada uma nova licitação para a contratação de empresa que irá operacionalizar um único concurso para provimento de cargos de servidores do Poder Judiciário do Estado de Minas Gerais”, consta em nota enviada à reportagem em 11 de janeiro.

Até 2019, o tribunal tinha os preparativos para concursos separados para as duas instâncias. O órgão contratou, por exemplo, o Instituto AOCP como banca organizadora da seleção para a Primeira Instância.

Além do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) para o concurso da Segunda Instância. Com a unificação das instâncias, o objeto dos contratos com as bancas organizadoras perdeu a validade.

Dessa forma, o tribunal encaminhou notificações ao Instituto AOCP e IBFC visando rescisão amigável de ambos os contratos. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...