Concurso Senado 2021 aguarda determinações da nova presidência

Continuidade dos preparativos para concurso Senado depende de parecer da Comissão Diretora, liderada pelo novo presidente Rodrigo Pacheco.

11/03/2021 15:01 | Atualizado: 11/03/2021 15:13

11/03/2021 15:01 | Atualizado: 11/03/2021 15:13

A abertura de próximo concurso para Senado Federal depende de determinações da nova presidência e Comissão Diretora da Casa. Porém, ainda não há decisões a respeito do ingresso de servidores efetivos este ano.

Tal posição foi passada à Folha Dirigida nesta quinta-feira, 11, pela Assessoria de Imprensa do Senado. “Não há novidades a respeito do certame. Não foram tomadas novas determinações e não há previsão para isso”, informou o setor, em nota.

O senador Rodrigo Pacheco (DEM MG) foi eleito novo presidente do Senado, no início de fevereiro. Ele deverá deliberar sobre a retomada dos preparativos do concurso ou pelo cancelamento da seleção.

O Senado apresenta elevada carência de pessoal, o que ressalta a necessidade de um próximo concurso público. O Portal da Transparência do órgão indica 1.475 cargos vagos. Apenas para policial legislativo, cargo de nível médio, faltam 181 servidores.  

Durante sua candidatura, Pacheco recebeu o apoio do então presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM AP). Por isso, a expectativa é que ele dê continuidade ao trabalho da última gestão. Inclusive, no tocante ao novo concurso Senado.

Novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em seu primeiro discurso como presidente do Senado
Novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e sua comissão Diretora
deverão deliberar sobre novo concurso (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Em 2019, Davi Alcolumbre autorizou a realização do concurso com 40 vagas para carreiras dos níveis médio e superior. Uma comissão chegou a ser formada para tocar os trâmites internos do edital.

O grupo elaborou o projeto básico, recebeu propostas de bancas organizadoras e indicou o Cebraspe como instituição a ser contratada para aplicação das provas.

No entanto, com o avanço da pandemia da Covid-19 no país, em agosto de 2020, o Senado suspendeu a comissão organizadora do concurso. De forma a adiar os preparativos para abertura da seleção para 2021.

Concurso Senado tem autorização para 40 vagas

Em 2019, foi publicado o aval para o concurso Senado  pelo então presidente da Casa, Davi Alcolumbre. Ao todo, a autorização é para o preenchimento de 40 vagas em carreiras dos níveis médio e superior.

Serão 24 oportunidades para técnico legislativo na especialidade de policial legislativo, com salários de R$20.410,07. O cargo exige apenas o ensino médio completo.

Ainda serão disponibilizadas quatro chances para advogado. Nesse caso, poderão se candidatar graduados em Direito. Em início de carreira, os ganhos são de R$34.443,96. 

A seleção terá também 12 vagas para analista legislativo, com exigência de nível superior em ramos específicos. Como Administração (duas vagas), Arquivologia (uma), Assistência Social (uma), Contabilidade (uma), Enfermagem (uma). 

Além de Informática Legislativa (uma), Processo Legislativo (duas), Registro e Redação Parlamentar (uma), Engenharia do Trabalho (uma), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (uma). Nesse caso, os vencimentos atuais são de R$26.880,04.

Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$982,28, como descrito na tabela abaixo:

CarreirasVencimentoAuxílio-alimentaçãoRemuneração total
PolicialR$19.427,79R$982,28R$20.410,07
AnalistaR$25.897,76R$982,28R$26.880,04
AdvogadoR$33.461,68R$982,28R$34.443,96

A boa notícia é que todas as 40 vagas do concurso para Senado estão mantidas no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2021. Caso o texto seja aprovado pelo Congresso Nacional, as nomeações de aprovados poderão ocorrer ao longo deste ano.

Resumo concurso Senado 2021

  • Órgão: Senado Federal
  • Vagas: 40
  • Cargos: técnico legislativo, advogado e analista legislativo
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Salários: R$20.410,07 a R$34.443,96

Não pare a preparação para o novo concurso Senado

Diante de um alto déficit de pessoal, o Senado terá que realizar um novo concurso público. Por isso, quem tiver uma preparação antecipada poderá sair na frente da concorrência.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz videoaulas exclusivas, apostilas e questões comentadas para te ajudar no caminho até a aprovação. 

Conheça os cursos e comece já seus estudos!

Etapas do concurso Senado já estão definidas

O Senado Federal já determinou quais serão as etapas do concurso. De acordo com o projeto do edital, ao qual Folha Dirigida teve acesso, os candidatos serão submetidos as seguintes etapas:

► Policial legislativo: prova objetiva; prova discursiva; exame de sanidade física e mental; teste de aptidão física; exame psicotécnico; sindicância de vida pregressa e investigação social; prova de títulos.

► Analista legislativo: prova objetiva; prova discursiva; prova prática (para especialidade de registro e redação parlamentar); prova de títulos.

► Advogado: prova objetiva; prova discursiva; prova oral; prova de títulos.

As avaliações objetivas e discursivas serão aplicadas em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal. As demais fases serão realizadas apenas na capital federal, inclusive a prova discursiva para o cargo de advogado.

Haverá ainda perícia médica e procedimento de heteroidentificação para inscritos com deficiência e concorrentes autodeclarados negros, respectivamente.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...