Concurso Senado terá novas disciplinas nas provas para policial

FOLHA DIRIGIDA lista as diferenças entre as disciplinas da prova objetiva do novo concurso Senado e do realizado em 2011. Confira!

05/08/2020 03:00 | Atualizado: 18/08/2020 15:34

Por: Bruna Somma

05/08/2020 03:00 | Atualizado: 18/08/2020 15:34 - Por: Bruna Somma

O projeto de edital do concurso para o Senado Federal surpreendeu muitas pessoas que estão se preparando para as vagas de policial legislativo. O cargo exige apenas o ensino médio completo e oferece salários iniciais de R$20,4 mil.

O documento, obtido com exclusividade por FOLHA DIRIGIDA, trouxe disciplinas diferentes das que foram cobradas nas últimas provas objetivas para a carreira. Haverá cobrança, por exemplo, de Raciocínio Lógico, Língua Estrangeira e Noções de Direito.

Assinantes FOLHA DIRIGIDA acessam projeto do edital 

De acordo com o projeto básico, que funciona como um espelho para o edital, os candidatos a policial legislativo serão submetidos a sete etapas no concurso Senado.

São elas:

  1.  prova objetiva;
  2. prova discursiva;
  3. exame de sanidade física e mental;
  4. teste de aptidão física;
  5. exame psicotécnico;
  6. sindicância de vida pregressa
  7. investigação social; prova de títulos.
Policial legislativo em ação no Senado Federal
Concurso Senado tem 24 vagas autorizadas para o cargo de 
policial legislativo (Foto: Senado Federal)

 

A cobrança da prova de títulos também é uma novidade na próxima seleção para ingresso no Senado Federal. O último concurso para policial legislativo, aberto em 2011, não teve essa etapa.

Na tabela abaixo, confira a diferença entre o conteúdo programático das provas objetivas do novo concurso Senado e o realizado em 2011:

Concurso Senado 2011Novo concurso Senado
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa, literatura nacional e redação
Conhecimentos GeraisLínguas estrangeiras: Inglês ou Espanhol
Noções de InformáticaRaciocínio lógico
Conhecimentos EspecíficosNoções de Direito Constitucional
 Noções de Direito Administrativo
 Noções de Direito Civil e Processual Civil
 Noções de Direito Penal e Processual Penal
 Noções de Criminalística
 Noções de Direito Digital
 Noções de Direitos Humanos
 Noções de Administração
 Noções de Informática
 Atualidades
 Conhecimentos Específicos na área de atuação

 

Em 2011, foram cobradas apenas 70 questões de múltipla escolha. Já o projeto básico do novo concurso Senado propõe que as provas tenham 200 questões, no estilo CERTO e ERRADO.

Em nota enviada à FOLHA DIRIGIDA, a comissão examinadora do concurso disse que essa versão divulgada do projeto básico é simplificada. Dessa forma, ainda poderá sofrer mudanças até a publicação do edital.

“O Projeto Básico original sofreu ajustes para melhor adequação técnica aos objetivos pretendidos. Assim sendo, o documento divulgado deve ser visto com cautela pelos interessados. A divulgação oficial das etapas, provas, conteúdo programático e outros aspectos do certame somente ocorrerá depois da aprovação final do projeto básico e da contratação da instituição organizadora, ainda não definidos", consta em nota.

+ Quer passar em concursos públicos? Saiba como!
+ Concurso Senado concorrência: veja histórico do número de inscritos

Concurso Senado terá provas objetivas em todas as capitais

O projeto básico do concurso Senado também confirma que as provas objetivas serão aplicadas em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal.

Conforme o projeto, as provas objetivas e discursivas serão realizadas dois meses após a publicação do edital.

O concurso foi autorizado com 40 vagas. Desse total, 24 serão para policial legislativo, com exigência do ensino médio completo. Serão abertas ainda quatro oportunidades para advogado, cargo que requer graduação em Direito.

A seleção também terá 12 chances para analista legislativo, em especialidades com exigência de nível superior em ramos específicos. São eles: Administração (duas), Arquivologia (uma), Assistência Social (uma), Contabilidade (uma), Enfermagem (uma). 

Além de Informática Legislativa (uma), Processo Legislativo (duas), Registro e Redação Parlamentar (uma), Engenharia do Trabalho (uma), Engenharia Eletrônica e Telecomunicações (uma). 

As remunerações são atrativas, como podemos ver na tabela abaixo:

CarreirasVencimentoAuxílio-alimentaçãoRemuneração total
PolicialR$19.427,79R$982,28R$20.410,07
AnalistaR$25.897,76R$982,28R$26.880,04
AdvogadoR$33.461,68R$982,28R$34.443,96

 

As etapas do concurso para analista e advogado, de acordo com o projeto básico, serão:

► Analista legislativo: prova objetiva; prova discursiva; prova prática (para especialidade de registro e redação parlamentar); prova de títulos.

► Advogado: prova objetiva; prova discursiva; prova oral; prova de títulos.

Após as provas objetivas, as demais etapas serão realizadas apenas na capital federal, inclusive a prova discursiva para o cargo de advogado. Haverá ainda perícia médica e procedimento de heteroidentificação para inscritos com deficiência e concorrentes autodeclarados negros, respectivamente.

O valor mínimo para taxa de inscrição será de R$194,57 para policial legislativo, R$258,97 para analista legislativo e R$334,61 para advogado. 

Resumo concurso Senado

  • Órgão: Senado Federal
  • Vagas: 40
  • Cargos: técnico legislativo, advogado e analista legislativo
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Taxas: R$194,57 (policial legislativo), R$258,97 (analista legislativo) e R$334,61 (advogado). 
  • Remunerações: R$20.410,07 a R$34.443,96
  • Banca: em definição

Quando o edital do concurso Senado será publicado?

Pelo Coronavírus e a atual crise econômica, o Senado Federal ainda não informou uma data para publicação do edital. 

"Considerando a crise de saúde pública atual e o rito procedimental para formalização do contrato, não há previsão para publicação do Edital de Abertura", disse Roberci Ribeiro, presidente da comissão examinadora.

Segundo Ribeiro, o ideal seria abrir o concurso Senado este ano. Uma vez que a Lei Orçamentária de 2020 estima o provimento dos 40 aprovados. Para ele, não há como saber se essa reserva também constará no Orçamento do ano que vem.

O próximo passo para abertura da seleção é a escolha da banca organizadora. Segundo fontes da FOLHA DIRIGIDA ouvidas no dia 29 de julho, o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) é a banca cotada para a organização do concurso.

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do Senado para confirmar o nome da organizadora como favorita. O setor, até a última atualização deste conteúdo, não respondeu. 

No início de julho, a comissão examinadora concluiu a análise das propostas técnicas recebidas de oito bancas interessadas em organizar o concurso Senado. 

Depois do exame dos requisitos jurídicos, técnicos, econômico-financeiros e de regularidade fiscal e trabalhista, três foram habilitadas: Cebraspe, Fundação Getulio Vargas (FGV) e o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan).

No total, oito bancas estavam na disputa para organizar o concurso do Senado Federal:

  • Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe);
  • Instituto Acesso de Ensino, Pesquisa, Avaliação, Seleção e Emprego;
  • Instituto AOCP;
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC);
  • Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan);
  • Instituto Mais de Gestão e Desenvolvimento Social (Imais);
  • Fundação Getulio Vargas (FGV);
  • FUNRIO - Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

A banca organizadora contratada será responsável por receber as inscrições do concurso e aplicar as etapas, como provas objetivas.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Newsletter

Sobre o concurso

Previsto

Senado Federal - 2020 - 40 vagas

DF...
Não informado
Fund...
Não informado