Ministério da Justiça prepara seleção com 66 vagas; comissão formada

Ministério da Justiça e Segurança Pública forma comissão de novo processo seletivo simplificado com 66 vagas temporárias. Veja!

10/06/2021 11:23 | Atualizado: 11/06/2021 11:58

10/06/2021 11:23 | Atualizado: 11/06/2021 11:58

O Ministério da Justiça e Segurança Pública tem autorização para realizar processo seletivo com 66 vagas temporárias para atuação na Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. Nesta quinta-feira, 10, foi formada a comissão organizadora da seleção.

Foram designados para compor a Comissão Especial os seguintes membros, conforme publicação no Diário Oficial da União:

I - Pela Secretaria-Executiva:

  • Rodrigo César de Melo; e
  • Laenya Lane Silva Vieira.

II - Pela Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas da Subsecretaria de Administração:

  • José de Albuquerque Nogueira Filho;
  • Suzana Modesto da Silva; e
  • Edriene dos Santos Oliveira.

III - Pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas:

  • Ângela Cristina Rodrigues; e
  • Marcia Almeida Couto Arrais.

A comissão deverá tocar os preparativos do processo seletivo simplificado, como elaboração do edital e definição do cronograma.

No mês de abril, foi publicada a autorização para abertura das 66 vagas temporárias. Do total de oportunidades, 57 serão para técnico especializada em Gestão de Ativos e Parcerias, três para técnico especializado em formação e capacitação e seis para técnico especializado em pesquisa e análise de dados.

Os requisitos e salários ainda não foram informados. Também não foi determinado se a seleção terá provas objetivas ou apenas análise de títulos. 

Palácio da Justiça, em Brasília
Ministério da Justiça e Segurança Pública tem aval para abrir
66 vagas temporárias (Foto: Divulgação)

O aval para as novas contratações determina o período de seis meses para a publicação do edital. Como a autorização saiu em abril, o documento deverá ser divulgado até o mês de outubro.

Os aprovados no processo seletivo deverão ser contratados por, no máximo, quatro anos. Em 2020, o Ministério da Justiça chegou a realizar uma seleção com 35 vagas temporárias com ganhos iniciais de R$8,3 mil.

As chances foram distribuídas por três cargos: analista de governança de dados - Big Data (13 vagas); cientista de dados - Big Data (12); e engenheiro de dados - Big Data (dez). Em todos os casos, foi exigido nível superior ou pós-graduação na área de Informática/Computação e experiência superior a cinco anos no ramo.

Os concorrentes foram avaliados por meio de provas objetivas e de títulos, além de uma investigação social. 

Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas: o que é?

Os aprovados na nova seleção atuarão na Senad - Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas,  vinculada ao Ministério da Economia. Mas você sabe o que e o faz essa secretaria?

Ela integra, juntamente com outros órgãos das esferas Federal, Estadual e Municipal, o Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas (SISNAD).

Hoje em dia, a pasta tem por missão garantir a aplicação da justiça por meio da transformação dos bens apreendidos em razão de crimes em políticas sobre drogas.  Tem como meta ainda promover a ordem jurídica com a gestão de ativos e reduzir a oferta de drogas no país.

Para esse motivo, atua, especialmente, em dois eixos no âmbito da política sobre drogas: redução da oferta de drogas e combate ao tráfico de drogas e crimes conexos; e gestão dos recursos apreendidos em decorrência de atividades criminosas relacionadas às drogas e crimes conexos.

Com o anúncio de novo processo seletivo para o Ministério da Justiça, os interessados devem iniciar a preparação.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz videoaulas exclusivas, apostilas e questões comentadas para te ajudar no caminho até a posse. 

Conheça os cursos e inicie seus estudos

Novo concurso Ministério da Justiça para efetivos é solicitado

O Ministério da Justiça e Segurança Pública confirmou, em maio, que enviaria pedido de novo concurso para efetivos. Os órgãos federais têm até o dia 31 de maio para enviarem as solicitações de vagas para análise no Ministério da Economia.

O número de oportunidades pleiteadas pelo Ministério da Justiça e as carreiras não foram informados. Em 2020, a pasta também enviou pedido de concurso, que não foi autorizado. Na ocasião, foram solicitadas 365 vagas para preencher cargos em atividades-fim. 

As carreiras eram de níveis médio, médio/técnico e superior. É importante ressaltar que esses pedidos não têm a ver com os órgãos que englobam a pasta, sendo eles PF, PRF e Depen.

Todos esses órgãos têm atuação independente e gestão própria, e já estão com concursos em andamento.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...