Concurso Semace: governo libera crédito suplementar para edital
A fim de reforçar o orçamento, o Governo do Ceará liberou um crédito suplementar para diversos órgãos e inclui até um novo concurso Semace.
18/03/2021 10:05 | Atualizado: 18/03/2021 10:12
18/03/2021 10:05 | Atualizado: 18/03/2021 10:12

Previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano, o concurso Semace recebeu do Governo do Ceará um crédito suplementar. A quantia prevê a realização de diversas ações, incluindo a publicação de um novo edital para servidores.

O crédito foi revelado na última quarta-feira, 17, em decreto publicado no Diário Oficial do Estado. Para o novo concurso da Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará (Semace), que deve ocorrer na região de Fortaleza-CE, foram liberados R$200 mil.

Apesar do orçamento liberado, a abertura da seleção ainda não foi confirmada, mas o crédito dado pelo governo indica que o processo está entre as metas do estado para este ano.

Concurso Semace está previsto (Foto: Divulgação)
Governo libera crédito suplementar para
novo concurso Semace (Foto: Divulgação

Ao todo, estão previstas 40 vagas para o cargo de fiscal ambiental, de nível superior. A informação foi passada pelo superintendente da Semace, Carlos Alberto Mendes, em 2019.

Na época, tanto o superintendente quanto o governador Camilo Santana confirmaram que o edital seria publicado em 2020. No entanto, a seleção, assim como outras que estavam previstas no estado, não ocorreu por conta da pandemia.

Desde agosto de 2019, o concurso Semace tem uma comissão organizadora. A equipe é responsável por levantar o número de cargos e vagas que serão oferecidos no próximo edital, assim como o processo de escolha da banca.

Resumo sobre a seleção

  • Órgão: Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará (Semace)
  • Cargos: fiscal ambiental
  • Vagas: 40
  • Requisito: nível superior
  • Remuneração: a definir
  • Banca: a definir
  • Previsão de edital: 2021

Último concurso Semace ocorreu há 12 anos

O último concurso Semace ocorreu há 12 anos, em 2009. Na época, foram abertas 122 vagas, em cargos de nível superior. 

O salário inicial era de R$1.641,72 mais a Gratificação por Desempenho Ambiental (GDAM), podendo a remuneração passar de R$2.400.

Do total de vagas, 62 foram para a carreira de fiscal ambiental, 51 para gestor ambiental e nove para procurador autárquico.

No caso do cargo de fiscal, foram aceitos candidatos com diplomas nas seguintes áreas:

Arquitetura, Biologia, Engenharia (Agronômica, Ambiental, Civil, de Pesca, Elétrica, Florestal, Química e Sanitária), Geografia, Geologia, Química Industrial e Tecnologia em Gestão Ambiental, em Processos Químicos ou em Saneamento Ambiental.

Prepare-se para concursos com a Folha Cursos

Folha Cursos

O concurso teve a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) como organizadora.

Para os cargos de fiscal e gestor ambiental, foram aplicadas duas provas, sendo elas: objetivas e de títulos. Já o cargo de procurador autárquico contou com três etapas, acrescentando apenas a prova discursiva.

Na prova objetiva foram cobradas 60 questões, sendo elas de:

  • Língua Portuguesa (dez);
  • Noções de Informática (dez);
  • Conhecimentos Básicos (dez); e
  • Conhecimentos Específicos (30).
Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Carregando...