Concurso Sefaz-DF: Cebraspe devolve taxas após erro no sistema

Cebraspe anuncia devolução das taxas de inscrição do concurso Sefaz-DF, após erro no sistema.

01/11/2019 13:47 | Atualizado: 01/11/2019 16:59

01/11/2019 13:47 | Atualizado: 01/11/2019 16:59

Após um erro no sistema de inscrições do concurso Sefaz-DF — Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal —, o Cebraspe, organizador, anunciou a devolução das taxas de inscrição já efetuadas. A banca publicou um comunicado em seu site.

No dia 14 de outubro foi aberto o prazo para os pedidos de isenção no concurso. No entanto, o link para os pedidos foi disponibilizado, equivocadamente, no campo referente à da solicitação de inscrição.

Alguns candidatos chegaram a gerar o boleto e efetuar o pagamento da inscrição. Esses concorrentes terão o valor restituído. 

O edital com as orientações para a devolução das taxas estava previsto para ser publicado no Diário Oficial do Distrito Federal e no site do Cebraspe no último dia 29, mas ainda não está disponível.

A organizadora reforçou que os interessados nessa seleção devem seguir as datas estabelecidas no edital de abertura do concurso. Ou seja, as inscrições serão abertas somente às 10h do dia 22 de novembro. 

As candidaturas deverão ser feitas até as 18h do dia 19 de dezembro, no site do Cebraspe . O prazo para pedido de isenção já encerrou e a relação provisória dos candidatos que tiveram a solicitação deferida total ou parcialmente será publicada no dia 4 de novembro.

+ Como estudar para concurso? Confira 3 dicas!

Sefaz-DF
Relação preliminar de pedidos de isenção deferidos será publicado no dia 
4 de novembro (Foto: Divulgação)

Concurso oferece 120 vagas para auditor

O concurso oferece 120 vagas para o cargo de auditor. Desse total, 40 são imediatas e 80 para formação de cadastro de reserva.

Das 40 vagas para provimento imediato, 24 são destinadas à ampla concorrência, oito reservadas a candidatos negros e oito para pessoas com deficiência. No cadastro de reserva, são 48 vagas para a concorrência geral e 16 para negros e deficientes.

A exigência para concorrer é o nível superior completo, em qualquer área de formação ou habilitação legal equivalente. A remuneração para o cargo é de R$14.970, para uma carga de 40 horas por semana.

O concurso contará com três etapas de seleção. São elas: provas objetivas, provas discursivas e avaliação de vida pregressa. 

A primeira etapa será a prova objetiva, aplicada no dia 2 de fevereiro de 2020, no turno da tarde. A avaliação será divida por dois blocos, somando 160 questões no total. A primeira parte terá 80 questões, com a seguinte distribuição: 

Língua Portuguesa (dez); Conhecimentos sobre o Distrito Federal (duas); Administração Pública (seis); Contabilidade Pública (oito); Direito Administrativo (oito); Direito Constitucional (oito); Direito Civil, Direito Empresarial e Direito Penal (dez); Economia e Finanças Públicas (dez); Tecnologia da Informação (oito); e Matemática Financeira, Estatística e Raciocínio Lógico (dez).

Já a segunda também terá 80 questões, que serão distribuídas por disciplinas específicas, sendo elas: Auditoria Fiscal do ICMS e do ISS (20); Contabilidade Geral e Contabilidade de Custos (15); Direito Financeiro (cinco); Direito Tributário (15); e Legislação Tributária (25).

Será aprovado o candidato que obtiver pelo menos 60% de acertos na prova objetiva de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos. Ou seja, no mínimo, 48 acertos na avaliação de Conhecimentos Básicos e 48 acertos no de Conhecimentos Específicos. 

Como planejar estudos para concurso?

Prova discursiva será aplicada em abril de 2020

Ainda haverá uma fase de prova discursiva, marcada para o dia 12 de abril de 2020. Serão convocados para esta etapa os 216 primeiros candidatos aprovados, na ampla concorrência.

A avaliação também será dividida em duas partes, sendo a primeira uma dissertação de, no mínimo, 30 linhas, e, no máximo, 60 linhas, no valor de cinco pontos. A segunda parte será composta por duas questões, a serem respondidas em, no mínimo, dez linhas e, no máximo, 20 linhas cada, também totalizando cinco pontos.

Invista na sua preparação para concurso

Serão aprovados na prova discursiva os que obtiverem cinco pontos ou mais. Os habilitados serão convocados para a última fase do concurso Sefaz-DF, a avaliação de vida pregressa. Para ser aprovado na seleção será preciso obter nota final igual ou superior a seis pontos.

Conforme as informações disponíveis no próprio edital, os 20 primeiros candidatos serão nomeados no primeiro semestre de 2020 e os 20 próximos candidatos serão nomeados no segundo semestre do ano que vem. 

Os aprovados no cadastro de reserva poderão ser convocados durante o prazo de validade do concurso, que será de dois anos. O prazo ainda poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Inscrições Encerradas

Sefaz-DF - 2019 - auditor fiscal

DF
Até R$14970,00
Fund...
40 vagas